A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » » Aline Barros diz que NÃO SUPORTA que suas músicas sejam tocadas para adorar um pedaço de bolacha

Aline Barros diz que NÃO SUPORTA que suas músicas sejam tocadas para adorar um pedaço de bolacha

Written By Beraká - o blog da família on domingo, 24 de julho de 2016 | 11:27





“...A pessoa faz um Seminário de vida no Espírito Santo, experimenta do amor e da misericórdia de Deus, mas durante a adoração ao Santíssimo na hora da efusão, colocam músicas de Aline Barros que é protestante e não acredita no maior mistério da fé Católica que é o mistério da transubstanciação, que é: não a transformação de uma matéria em outra como nas bodas de Caná, mas a ocupação por antonomásia da presença real de Cristo nas espécies consagradas (Conforme João 22,19).Então,  depois do Seminário esta pessoa vai chegar em casa, ainda vibrando com este momento marcante em sua vida, e com a música ainda na sua cabeça, entra no You Tube para ouvir novamente a música, a qual soube por outros que era de Aline Barros, então ela vai e digita Aline Barros e o que vai ouvir ? Vai ouvir ou saber posteriormente, Aline Barros dizendo que ela NÃO SUPORTA que as músicas dela sejam tocadas para adorar um pedaço de bolacha, que é a tua Eucaristia, o maior mistério da nossa fé. E ai ? o que esta pessoa vai fazer ?...” (Reberton Luis).






Veja a pregação completa com esta fala em destaque acima de Reberton Luis no vídeo abaixo:


https://www.youtube.com/watch?v=8V8fARBBHf8




“Portanto, todo aquele que comer o pão ou beber o cálice do Senhor indignamente será culpável do corpo e do sangue do Senhor. Que cada um se examine a si mesmo, e assim coma desse pão e beba desse cálice. Aquele que o come e o bebe sem distinguir o corpo e sangue do Senhor, come e bebe a sua própria condenação...” ( I Cor 11,27-29).




Eis o mistério da nossa fé !!!






ALINE BARROS JÁ CHEGOU EM PASSADO RECENTE A PROVOCAR OS CATÓLICOS EM PLENA QUARTA-FEIRA DE CINZAS. ELA TERIA DITO QUE “OS VERDADEIROS FILHOS DE DEUS NÃO CELEBRAM A QUARTA-FEIRA DE CINZAS. ALINE BARROS TERIA FALADO TAMBÉM QUE NÃO QUER QUE OS CATÓLICOS TOQUEM SUAS MÚSICAS NA MISSA PARA ADORAREM UM PEDAÇO DE PÃO.”




A humilde e pobre cantora ostentaria mansão, carros importados, grifes caríssimas e empresas faturando milhões como empresária de colchões e cosméticos. APESAR DISSO AINDA COBROU 200 MIL PARA ATENDER A UM CHAMADO. JESUS CRISTO NÃO COBRAVA NENHUM CENTAVO POR SEUS FEITOS. CANTORA ALINE BARROS TERIA EXIGIDO entre outras coisas 2 CAMARINS PARA NÃO SE MISTURAR COM FUNCIONÁRIOS, FRUTAS, SUCOS NATURAIS, CARRO EXCLUSIVO HONDA CIVIC OU TOYOTA COROLA, HOTEL 5 ESTRELAS, TRATAMENTO VIP, 4 SEGURANÇAS EXCLUSIVOS. A cantora teria acumulado um patrimônio de mais de R$ 50 Milhões de Reais.  


Fonte:http://www.maispb.com.br/159380/aline-barros-faz-postagem-e-briga-com-catolicos.html).



A cantora gospel Aline Barros é a popstar do evangelho. Ela é a diva gospel mais cara do Brasil. Ela cobra normalmente um cachê de R$ 150 mil, mas, devido a unção extra que levaria a cidade de São Luís, a cantora cobrou 200 mil reais.Aproveitando a grande oportunidade de provocar os católicos em plena quarta-feira de cinzas, a diva gospel soltou em seu Facebook que os verdadeiros "filhos de Deus" não celebram a quarta-feira de cinzas:







Os internautas, inclusive protestantes, ficaram constrangidos com a mensagem de que os católicos não são filhos de Deus, se revoltaram e protestaram na página da cantora no Facebook:



"Tá vendo essa cruz na minha testa? Não é amuleto, mas sinal de salvação". Quarta-Feira de Cinzas é o  início da Quaresma, tempo de conversão, oração e jejum…”, disse o jovem Hugo Matos na página da cantora. Sou Católico, Creio em um deus que é Pai, Filho e Espírito Santo, creio na Santíssima Virgem Maria, na comunhão dos Santos e na Santa Igreja Católica. E os incomodados que se convertam...”(Hugo Matos).


Ariane, recordou à cantora o sentido da quarta-feira de cinzas: “lembra-te que és pó, e ao pó há de retornar” (Gn 3,19).Vai ter Quarta Feira de cinzas sim, vai ter quaresma sim, e se não gostar, vai correndo para as colinas...” (Ariane Ribeiro).



Aline Barros tem uma agenda de 20 shows ao mês e seria proprietária de empresas em diversos segmentos como colchão e cosméticos.


Fonte:http://fidespress.com/brasil/aline-barros-provoca-os-catolicos-em-plena-quarta-feira-de-cinzas/http://fidespress.com/brasil/aline-barros-provoca-os-catolicos-em-plena-quarta-feira-de-cinzas/



Fonte2: http://riquinha.com.br/2016/02/10/aline-barros-cobrou-r-200-para-insinuar-que-os-catolicos-de-sao-luis-nao-sao-de-deus/




ALINE BARROS TERIA FALADO TAMBÉM QUE NÃO QUER QUE OS CATÓLICOS TOQUEM SUAS MÚSICAS NA MISSA PARA ADORAREM UM PEDAÇO DE PÃO.




Enquanto Aline Barros fala que "não quer os católicos toquem suas músicas na missa, para adorarem um pedaço de pão" tem católicos ouvindo suas músicas!





Fonte : https://www.facebook.com/CAIAFARSA/posts/401260853328981




São permitidas músicas protestantes dentro da Santa Missa?



(Por Padre Paulo Ricardo)



O Papa Emérito Bento XVI trabalhou arduamente durante todo o seu pontificado para mostrar a beleza e a importância da liturgia na vida da Igreja. Mais do que documentos e papéis (os quais possuem obviamente a sua relevância), procurou viver a liturgia em toda a sua plenitude, educando pelo exemplo. Ensinou a todos que:


"uma liturgia participativa é importante, mas uma que não seja sentimental. A liturgia não deve ser simplesmente uma expressão de sentimentos, mas deve emergir a presença e o mistério de Deus no qual ele entra e pelo qual nós nos permitimos ser formados".


Desse modo, tudo que envolve a liturgia tem sua importância e o seu significado. Como centro da vida do cristão católico, portanto, não se pode realizá-la de qualquer maneira. A Igreja, ao longo dos seus dois mil anos de História, sempre teve especial atenção aos cânticos e músicas executadas nas mais diversas celebrações, especialmente na Santa Missa. O Catecismo da Igreja Católica dedica os números 1156 e seguintes, para explicar a importância do canto e da música para a liturgia:


"A tradição musical da Igreja universal constitui um tesouro de valor inestimável que se destaca entre as demais expressões de arte, principalmente porque o canto sacro, ligado às palavras, é parte necessária ou integrante da liturgia solene. (…) O canto e a música desempenham sua função de sinais de maneira tanto mais significativa por estarem intimamente ligadas à ação litúrgica, segundo três critérios principais: a beleza expressiva da oração, a participação unânime da assembleia nos movimentos previstos e o caráter solene da celebração. Participam assim da finalidade das palavras e das ações litúrgicas: a glória de Deus e a santificação dos fiéis. (…) Todavia, os textos destinados ao canto sacro hão de ser conformes à doutrina católica, sendo até tirados de preferência das Sagradas Escrituras e das fontes litúrgicas."



Ora, Catecismo é bastante claro no sentido de que a Igreja possui a música como patrimônio e este não deve ser ignorado ou substituído por modismos. Os cantos e a música colaboram para que cada fiel mergulhe no mistério da celebração e aproxime-se do centro que é Deus.


O Papa Bento XVI, em sua exortação apostólica Sacramentum Caritatis, é ainda mais objetivo quando diz:


"Na sua história bimilenária, a Igreja criou, e continua a criar, música e cânticos que constituem um patrimônio de fé e amor que não se deve perder. Verdadeiramente, em liturgia, não podemos dizer que tanto vale um cântico como outro; a propósito, é necessário evitar a improvisação genérica ou a introdução de gêneros musicais que não respeitem o sentido da liturgia. Enquanto elemento litúrgico, o canto deve integrar-se na forma própria da celebração; consequentemente, tudo — no texto, na melodia, na execução — deve corresponder ao sentido do mistério celebrado, às várias partes do rito e aos diferentes tempos litúrgicos. Enfim, embora tendo em conta as distintas orientações e as diferentes e amplamente louváveis tradições, desejo — como foi pedido pelos padres sinodais — que se valorize adequadamente o canto gregoriano, como canto próprio da liturgia romana."



Percebe-se, então, que a música e o canto devem ser escolhidos com critério, respeitando o sentido da liturgia que não é outro senão adorar a Deus, fazendo memória da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Para isso, é necessário sair do antropocentrismo e devolver a Deus seu lugar no centro da celebração.



As músicas e cantos que fazem parte do patrimônio da Igreja já passaram pelo crivo teológico e, presume-se, portanto, que estejam isentas de erros ou de heresias. O que não acontece com músicas de autores declaradamente protestantes, pois, como o próprio nome já diz, estão separados da Igreja por algum motivo que pode, de alguma forma, refletir-se na letra da música. Se isso ocorre, o católico, inadvertidamente, estará proferindo um erro ou uma heresia.



Para não correr o risco de errar e induzir outros em erros e, o que é pior, em heresias, recomenda-se permanecer sempre com o patrimônio da Igreja. Seguro, portanto, é caminhar pela vereda apontada pelo Papa Emérito Bento XVI:


“preservar o patrimônio de fé e de amor que é a música e o canto sacros, utilizando-os e focando na formação dos músicos, valorizando adequadamente o canto gregoriano, como canto próprio da liturgia romana".


Desse modo, o mundo será introduzido no mistério da liturgia e não o contrário.



Padre Paulo Ricardo
Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 7 Comentário. Deixe o seu!

27 de julho de 2016 09:54

Respeito é bom e cabe em qualquer lugar, ela foi muito infeliz com esse comentário pois diferente dos protestantes não fazemos show para aparecer e ganhar dinheiro dos menos favorecidos, gostava e admirava essa pessoa, mas agora tem somente meu repudio.

6 de fevereiro de 2017 14:44

Sou católica antes eu gostava e até cantava as suas músicas mas depois que descibri as suas blasfêmias contra Jesus Eucarístico e calúnias contra os católicos passei rejeitar as suas músicas.Que Deus tenha misericórdia dessa mulher ela não sabe o que diz.

5 de março de 2017 21:47

Devemos conhecer a fundo as músicas católicas, assim as amaremos mais e mais , pois elas possuem o sentido correto da sacralidade cristã.

22 de junho de 2017 20:50

Qual a fonte da declaração de sobre a eucaristia?

10 de julho de 2017 17:09

Então, nós católicos que a enrriquecemos ,com cds,dvs,mesmo quando nos diz que somos idólatras , falta é vergonha na cara dos católicos,eu já tomei vergonha na cara, pois eu cantava tudo do protestantismo,agora ouço músicas católicas somente .

30 de julho de 2017 22:27

Amo ser católica.
Aline Barros perdeu o sentido
Já não sáb mais o que é ser Cristão
A Fama já subiu pra cabeça.
Pois JESUS é amor é respeito com próximos.

16 de agosto de 2017 15:48

cade a fonte dessa informação da fala dela?

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger