A mera veiculação, ou reprodução de matérias e entrevistas deste blog não significa, necessariamente, adesão às ideias neles contidas. Tal material deve ser considerado à luz do objetivo informativo deste blog, não sendo a simples indicação, ou reprodução a garantia da ortodoxia de seus conteúdos. Os comentários devem ser respeitosos e relacionados estritamente ao assunto do post. Toda polêmica desnecessária será prontamente banida. Todos os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam, de maneira alguma, a posição do blog. Não serão aprovados os comentários escritos integralmente em letras maiúsculas, ou CAIXA ALTA. A edição deste blog se reserva o direito de excluir qualquer artigo ou comentário que julgar oportuno, sem demais explicações. Todo material produzido por este blog é de livre difusão, contanto que se remeta nossa fonte.
Home » , , » A VERDADEIRA HISTÓRIA SOBRE LUTERO

A VERDADEIRA HISTÓRIA SOBRE LUTERO

Written By Beraká - o blog da família on segunda-feira, 4 de janeiro de 2010 | 16:36




1517 – Lutero se afilia à príncipes devassos e em desobediência é excomungado da Igreja Católica Apostólica.
1517 – Lutero promove a divisão da fé, condenada em (Rm 16,17-18), chamando isso de “reforma”. Dando margem para , Calvino, Henrique VIII, Zwinglio, Knox e até hoje, milhares de seitas são abertas e todas elas são rivais umas das outras.
1521 – Lutero escreve à amigos dizendo desconfiar de estar levando uma multidão de seguidores à condenação eterna.
1520 – Lutero zomba da ciência e do sistema Heliocêntrico de Copérnico, o chamando de “tolo”, considera a RAZÃO como a prostituta do diabo.
1522 – Lutero publica o seu escandaloso libelo contra o celibato, embora Cristo e Paulo o pregassem. (Cor 7,32-33)


LUTERO CHEGA AO MAXIMO NO ABSURDO ANTIBÍBLICO DA LIVRE INTERPRETAÇÃO AO ESCREVER EM SEU LIVRO CONVERSAS À MESA: 



" A Salvação se dá SOMENTE PELA FÉ, portanto, crê no Senhor Jesus e podes pecar a vontade, pois uma vez salvo pela fé em Cristo, salvo para sempre..."




1522 – Calvino, confiscou tantas cópias quanto pôde da Bíblia original e as queimou traduziu e modificou por outro protestante Servet.
1524 – Lutero passou a usar traje nobre, (tipo paletó) tornando-o em fantasia do “crente”.
1524 – Lutero manda ceifar a vida de 30,000 camponeses.
1525 – Calvino mata na fogueira, o médico Michel Servet, descobridor da circulação do sangue.
1525 – Os anabatistas Proíbem o batismo infantil. Lutero, Calvino e Zwinglio mantiveram este batismo.
1525 – Zuínglio adultera a Bíblia para acomodar sua heresia contra a presença real de Cristo na eucaristia.
1527 – Os luteranos saqueiam Roma e promovem o maior genocídio da história da humanidade.
1528 – Lutero escreve que “usem imagens se quiserem, segundo a Bíblia elas são úteis.” Resolveram odiá-las.
1529 – Adotam para si o nome de “protestantes” na Segunda Dieta de Spira. Mais tarde mudam para “evangélicos”.
1530 – Criam o texto da Confissão de Augsburgo, que nunca levariam a sério, pois manda batizar as crianças.
1530 – Resolvem Extinguir o celibato, instituído por Cristo, a veneração à Vír­gem e aos santos.
1530 – A sua Confissão de Augsburgo reconhece: Maria é digna de suprema honra na maior medida (Art. 21,27).
1530 – Revela Lutero: “O diabo dormiu ao meu lado, em minha cama, mais vezes do que a minha propria mulher.”
1530 – Lutero documenta que o demônio o mandou suprimir a missa, de sua nova religião, ele obedeceu.
1530 – Numa carta enviada a Jerônimo Weller, Lutero recomenda embriaguez e pecados em nome de Jesus.
1530 – Declaram a Bíblia, única fonte da fé. Ignorando que a Bíblia é filha da Igreja “Coluna da Verdade” (1Tim 3,15).
1531 – O rei Henrique VIII condenou a falsificada Bíblia protestante de Tyndale como uma corrupção da Escritura.
1532 – Lutero parodia a Bíblia, colocando o diabo em lugar de Cristo, quando entregava as chaves do céu a Pedro.
1534 – Lutero traduz a Bíblia para o alemão adulterando-a, mesmo já existindo outras 14 versões alemãs católicas desde 1466.
1534 – Henrique VIII cria a igreja Protestante Anglicana para casar-se em adultério, e matou várias esposas por darem a luz meninas.
1534 – Os Anabatistas apoderaram-se do governo da cidade episcopal de Munster, e introduziram ali a poligamia;
1536 – Lutero arranca sete livros da bíblia, por contrariarem sua nova religião. Tachando-os de “apócrifos”.


1537 – Lutero percebendo seu erro diz: “em breve serão tantas as seitas e tantas as religiões quantas são as cabeças."
1545 – Lutero lança o panfleto “Contra os judeus e as suas mentiras.” que ensinava os alemão a perseguir os Judeus.
1545 – Lutero pede de novo os decretos dos concílios católicos a fim de conservar a unidade da fé, por ele estilhaçada.
1546 – Lutero morre embriagado, na cidade de Eisleben, no dia 18 de fevereiro.
1546 – Melanchthon cria a lenda de que Lutero fixou suas 95 teses contra a Igreja Católica. Isso é confirmado pela maioria dos historiadores.
1546 – Inventam a calúnia de que no Concílio de Trento, a Igreja colocou 7 livros na Bíblia. Ver anterior Bíblia de Gutemberg.
1554 – O Protestante Teodoro Bessa, pediu o uso da força pública contra os católicos.
1554 – Perseguem os Católicos, na Inglaterra e na Irlanda, na mais escancarada intolerância religiosa. Mataram mais de 100 mil.
1555 – O protestante Calvino, governou Genebra com mão-de-ferro, houve 58 execuções. Segundo Preserved Smith;
1562 – A anglicana rainha Elizabeth, institui a Witch Act ou lei contra os bruxos de Jacques I.
1579 – Protestantes mataram 40 jesuítas degolados, entre eles Inácio de Azevedo, morto violentamente a cutiladas.
1635 – O luterano Benedict Carpzov assina sentença de morte contra 20.000 bruxas.
1635 – O alemão protestante Nichólas Romy, mata 900 bruxas.
1670 – Teólogos protestantes queimam crianças vivas na Suécia.
1685 – Começam tardiamente a celebrar a lenda da fixação das teses de Lutero, como um “marco de ruptura” com Roma.
1735 – Jonathan Edwards, em Massachusetts, descobre acidentalmente a lavagem cerebral com voz alta e ritmada.
1739 – Charles J. Finney emprega de vez a lavagem cerebral, usando movimentos bruscos e voz frenética e ritmada em cultos.

PROTESTANTISMO DO SÉCULO XX EM DIANTE:

1900 – A Sociedade Bíblica protestante para de imprimir os 07 livros da Bíblia, que contrariavam os argumentos de Lutero.
1914 – A seita protestante Testemunhas de “Jeová” marcam o fim do mundo para 1914, 1918, depois para 1925, 1941, 1975 e nada.
1915 – A “profetiza” Ellen White (adventista) morre completamente doida.
1960 – Inventam a “teologia da prosperidade”. Tudo pelas coisas terrenas e materiais.
1965 – Gerald B. Gardner calculou 9 Milhões de “bruxas” mortas por protestantes só na Alemanha.
1978 – Pastor Jim Jonnes, na Guiana, leva à morte 913 seguidores, envenenando-os com um suco de uva.


2004 – Episcopais aceitam nomeação de bispo gay nos EUA.
2004 – Site “evangélico” denuncia: 64% dos “pastores evangélicos” são pornográficos. http://www.jesussite.com.br/acervo.asp?id=853
2004 – A igreja Luterana paga multa Record de 69 MILHÕES DE DÓLARES por abusos sexuais, nos EUA.
2005 – O “bispo” Rodrigues, da igreja Universal, é pego na CPI dos bingos, na CPI do Mensalão e preso na “operação Sanguessuga”.
2005 – O “bispo” João Batista da IURD é detido com sete malas contendo 10 milhões e 200 mil reais entre notas falsas.
2005 – 1.600 templos evangélicos são colocados à venda. http://www.property.org.uk/unique/ch.html
2005 – Pastores dão golpe em 70 mil “evangélicos” e fogem com dinheiro pago por show gospel não realizado em S. Paulo.
2005 – O lider luterano Eero Huovinem, procura o Papa Bento e afirma que 84% dos finlandeses luteranos querem ser católicos.
2006 – O pastor Randall Radic vende a igreja da primeira congregação da cidade de Ripon-USA e comprou uma BMW.


2006 – A igreja anglicana admite que traficava e vendia escravos africanos, revelou isso em 09/02/2006.
2006 – Líder do povo negro culpa os evangélicos pelo tráfico e escárnio dos escravos. http://www.adital.com.br/site/noticia.asp?lang=PT&cod=20880
2006 – A “bancada evangélica” formada pela Assembléia de Deus e a Universal, é pega em escândalo superfaturando ambulâncias.
2007 – Líderes da “igreja” Renascer são presos nos Estados unidos traficando dólares dentro de bíblias.



LUTERO HOMICIDA

O Dr. Dietrich Emme, em seu livro: "Martinho Lutero - sua juventude e os seus anos de estudos, entre 1483 e 1505", Bonn, 1983, afirma que Lutero entrou no Convento só para não ser submetido à justiça criminal, cujo resultado teria sido, provavelmente, a pena de morte, por ter matado em duelo um seu colega de estudos chamado Jerônimo Buntz. Daí o seu "medo da morte" ao qual se referia freqüentemente. Então um amigo o aconselhou a se refugiar no Convento dos Eremitas de Santo Agostinho, que então gozava do direito civil de asilo, que o colocava ao abrigo da justiça. Foi aí que se tornou monge e padre agostiniano.



Lutero parecia ter-se convertido - Mas não:


Sempre perturbado e contraditório, ele se declara réu confesso em uma prédica em 1529: 


"Eu fui monge, eu queria seriamente ser piedoso. Ao invés, eu me afundava sempre mais: eu era um grande trapaceiro e homicida" (WAW, 29, 50, 18).


E um discurso transcrito por Veit Dietrich, afirma: 


"Eu me tornei monge por um desígnio especial de Deus, a fim de que não me prendessem; o que teria sido muito fácil. Mas não puderam porque a Ordem se ocupava de mim" (isto é, os superiores do Convento o protegiam) (WA Tr 1, 134, 32).


Portanto, Lutero foi réu de um homicídio que cometeu quando era estudante em Erfurt. E segundo os seus biógrafos, o motivo teria sido despeito por ter o seu colega obtido melhor nota nos exames.



LUTERO ÉBRIO E ÍMPIO




Ele o confessa: 


"Eu aqui me encontro insensato, e endurecido, ocioso e bêbado de manhã à noite... Em suma, eu que devia ter fervor de espírito, tenho fervor da carne, da lascívia, da preguiça e da sonolência".


No entanto, chamava o Papa de "asno".


Sobre a oração 
dizia: "Eu não posso rezar, mas posso amaldiçoar. Em lugar de dizer 'santificado seja o vosso nome', direi: 'maldito e injuriado seja o nome dos papistas..., que o papado seja maldito, condenado e exterminado'. Na verdade é assim que rezo todos os dias sem descanso".




Sobre os mandamentos, dizia: "Todo o Decálogo deve ser apagado de nossos olhos, de nossa alma e de nos outros tão perseguidos pelo diabo... Deves beber com mais abundância, e cometer algum pecado por ódio e para molestar ao demônio...". Lutero não só afirmava que as boas obras nada valem para a salvação como as amaldiçoava.




Mas sobre o pecado, ele dizia: "Sê pecador e peca fortemente, mas crê com mais força e alegra-te com Cristo vencedor do pecado e da morte... Durante a vida devemos pecar".


Sobre a castidade
, Lutero incentivou os monges, sacerdotes e religiosas a saírem de seus Conventos e se casarem. "O celibato - dizia - é uma invenção maldita" - "Do mesmo modo que não posso deixar de ser homem, assim não posso viver sem mulher".


Sobre a Virgem Maria
, "a caneta" recusa a escrever as blasfêmias que proferiu contra a sua pureza (originalmente este texto foi publicado em forma de folheto, Nota do Editor).


Sobre Jesus Cristo
, afirma que "cometeu adultério com a samaritana no poço de Jacó, com a mulher adúltera que perdoou..., e com Madalena...".


Sobre Deus:
 "Certamente Deus é muito grande e poderoso, bom e misericordioso..., mas é muito estúpido; é um tirano".


Seu último sermão
 em Wittenberg, em maio de 1546, foi um furioso ataque contra o Papa, o sacrifício da Missa e o culto a Nossa Senhora.




LUTERO SUICIDA


Lutero tinha um temperamento extremamente mórbido e neurótico. Depois de sua revolta contra a Igreja, a sua neurose atingiu os limites extremos. Estudos especializados lhe atribuem uma "neurose de angústia gravíssima", do tipo que leva ao suicídio (Roland Dalbies, em "Angústia de Lutero").


O suicídio de Lutero é afirmado tanto por católicos como por protestantes. Eis o depoimento do seu criado, Ambrósio Kudtfeld, que mais tarde se tornou médico:


"Martinho Lutero, na noite que antecedeu a sua morte, se deixou vencer por sua habitual intemperança, e com tal excesso, que fomos obrigados a carregá-lo totalmente embriagado, e colocá-lo em seu leito. Depois nos retiramos ao nosso aposento sem pressentir nada de desagradável. Pela manhã voltamos ao nosso patrão para ajudá-lo a vestir-se, como de costume. Mas, que dor! Vimos o nosso patrão Martinho pendurado de seu leito e estrangulado miseramente.Tinha a boca torta e a parte direita do rosto escura; o pescoço roxo e deformado. Diante de tão horrendo espetáculo, fomos tomados de grande terror. Corremos sem demora aos príncipes, seus convidados da véspera, para anunciar-lhes aquele execrável fim de Lutero. Eles ficaram aterrorizados como nós. E logo se empenharam com mil promessas e juramentos, que observássemos, sobre aquele acontecimento, eterno silêncio, e que colocássemos o cadáver de Lutero no seu leito, e anunciássemos ao povo que o 'Mestre Lutero' tinha improvisamente abandonado esta vida".




Este relato do suicídio de Lutero foi publicado em Anversa, no ano de 1606, pelo sensato Sedúlius. Dois médicos comprovaram os sintomas de suicídio relatados pelo seu doméstico Kudtfeld. Foram eles Cester e Lucas Fortnagel. As informações desse último foram publicadas pelo escritor J. Maritain, em seu livro: "Os Três Reformadores". Nesse livro o autor oferece ainda uma impressionante lista de amigos e companheiros de Lutero que se suicidaram.


Portanto, irmãos separados da Igreja Católica por esse falso e ébrio reformador, abram os olhos, e voltem à verdadeira Igreja de Jesus Cristo. É fácil de reconhecê-la:


Está claro nos Santos Evangelhos que a verdadeira Igreja de Cristo é uma só (Mt. 16, 16). E o que aí lemos: "Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja". (Cf "Folhetos Católicos" - nº 1).



Inútil imaginar que Cristo apontava para Si quando falava a Pedro. Sabemos que Cristo é a "Pedra Angular" principal da sua Igreja. Mas Ele tornou a Pedro participante dessa sua condição. Suas palavras "são palavras de vida e de verdade". Só Ele, como único Mediador "de Redenção" (1 Tim 2, 5-6), pôde fundar, e realmente fundou a sua única e verdadeira Igrejatendo também por fundamento visível, neste mundo, a Pedro e seus sucessores, os Papas.



Como há um só Senhor, uma só Fé, um só batismo (E.F. 4, 5), também uma só tem que ser a Igreja desse único Senhor. É a Igreja dos primeiros cristãos, é a Igreja dos mártires, é a Igreja católica de sempre, a única que é Apostólica, porque é a única que vem desde os Apóstolos.


É a única que existiu desde Cristo e dos Apóstolos até Lutero, e até hoje, e que existirá "até o fim dos séculos" (Mt 28, 28-30). Ao passo que as dos protestantes são "uma legião". Elas começaram a partir desse falso reformador, no ano 1521, que foi o primeiro a se atrever a fazer o que só Deus pode fazer: fundar uma religião. A 1ª das religiões dessa "legião" de igrejas chamou-se igreja luterana. Mas, já no tempo de Lutero, alguns luteranos imitaram o seu mau exemplo.


Assim, Calvino fundou o calvinismo em Genebra. Logo surgiram os anabatistas, os anglicanos, os batistas, os metodistas, etc.etc. (Cf. "Folhetos Católicos", nº 14). Calcula-se hoje em vários milheiros o número de seitas oriundas dos erros luteranos. E hoje a sua nova versão, com as suas "Lojas da bênção", praticando um verdadeiro curandeirismo de Bíblias na mão. A má semente semeada pelo ébrio e neurótico monge continua a produzir seus maus frutos.


Mas a tentação de se pretender reformar a irreformável obra de Nosso Senhor Jesus Cristo, a sua Igreja, continua. E até nos meios católicos ditos progressistas, se está pretendendo reformar, não os homens da Igreja, mas a própria Igreja. Eles se assemelham hoje aos "católicos reformados" dos tempos de Lutero, com a sua falsa reforma. No entanto, a Bíblia afirma que a única Igreja de Cristo, em si mesma, "é... santa e imaculada" (Ef. 5, 27).


Nota: 
Os dados desse folheto são de "Martinho Lutero, homicida e suicida", Pe. Luigi Villa, rev. "Chiesa Viva", nº 258, Brescia, Itália; e de "Lutero", Pe. Pedro de I. Muños, rev. "Tradicion Católica", nº 137, Barcelona, Espanha.






Fontes Bibliografica:


1. Biblioteca de autores cristianos (= BAC). Madrid, 1 Solilóquios y Diálogos de San Augustín. Sermones de San Augustín.
Padres Apostólicos. Obras de S. Cipriano de Cartago. Obras de S. Ambrosio de Milan.
2. Biblioteca de Patrística. Madrid, Ciudad Nueva 1986. Vida de Maria de Epifanio el Monje. La unidad de Ia Iglesia de Cipriano de
Cartago.
3. Chthys. Salamanca-Buenos Aires, Ediciones Sígueme, Edit. Lumen, 1986. La Tradición apostólica de Hipólito de Roma.
Textos cristianos primitivos: Documentos (PP. Apostólicos)-Martirios.
4. Fuentes Patristicas (= FP). Editorial Ciudad Nueva. Eugenio Romero Pose. Madrid, 1991. Cartas de Ignacio de Antioquia y Policarpo
de Esmirna. Martírio de Policarpo.
Demostración de Ia predicación apostólica de Ireneu de Lyon.
5. B. ALTANER, Patrología, 5a ed., revisada y ampliado. Madrid, Espasa-Calpe.1 962.
6. J. Quasten, Patrología, 3" ed. Madrid. EDICA, 1977-1978, 2 vol (BAC 206. 217).
7. E. CONTRERAS-R.PENA, Innoduccion al estúdio de los Padres. Período pre-niceno. Argentina, Monasterio Trapense. 1991.
8. J. CHERUEL, Breve historia de Ia literatura cristiana antigua=Yo sé yo creo 1 16 (Andorra, 1964).
9. l. VOLPI, Los primeros testigos (Madrid. 1973).
10. A. MOLINA PRIETO, Los Padres de Ia Iglesia, maestros de vida claustral =-- Cuadernos CLAUNE de Espintualidad 6 (Madrid,1984).
11. E. MOLINE COLL, Los Padres de Ia Iglesia. Una guia introductoria = Biblioteca Palabra (Madrid, 1989), 2 vol.
12. Ph. VIELHAUER, Historia de Ia literatura cristiana primitiva== Biblioteca de Estúdios bíblicos 72 (Salamanca, 1991).
13. J. DANIELOU-H.l.MARROU, Nueva Historia de Ia Iglesia. l. Desde los orígenes a San Gregorio Magno. Madrid, Cristandad, 1964.
14. H. JEDIN-K. BAÚS, Introducción a Ia Historia de Ia Iglesa. De Ia Iglesia primitiva a los comienzos de Ia gran Iglesia = Manual de
Historia de Ia Iglesia 1, Barcelona, Herder, 1996.
15. J. ALVAREZ GÓMEZ, Manual de Historia de Ia Iglesia. Madrid, Unión editorial, 1969.
16. N. BROX, Historia de Ia Iglesia primitiva. Barcelona, Herder,1991.
17. J. ALVAREZ GÓMEZ, Arqueologia Cristiana, BAC, Biblioteca de Autores Cristianos, Madrid, 1998.
18. L. OBREGÓN BARREDA, Maria em los Padres de Ia Iglesia. Antologia de textos patrísticos (Madrid, 1998).
19. J. DANIELOU, Sacramentos y culto según os Santos Padres (Madrid, 1962).
20. O. CULLMANN, La fé y el culto en Ia Iglesia primitiva (Madrid, 1971).
21. J. SOLANO, Textos eucarísticos primitivos = BAC 88 y 118 (Madrid, 1952-1954), 2 vol.
22. J. PASCOAL TORRO, Los Santos Padres a los sacerdotes (Valência, 1991).
23. Les Petits Bollandistes, Vies des Saints, Bloud et Barral, Libraires-Éditeurs, Paris, 1882;
24. Historiador Carlos Castiglioni, “Historia de los Papas”, (ob. cit., p. 1750);
25. Franca, Leonel, Catolicismo e Protestantismo, Ed. Agir, 2a. Edição;
26. Franca, Leonel, S.J. A Igreja, a reforma e a civilização, Ed. Agir, 1952, 6ª ed.;
27. Grisar, Hartmann, S.J., Martin Luther, His life & work, The Newman Press, 1960;
28. “Por que estes ex-protestantes se tornaram Católicos”. Editora ComDeus;
29. Um Santo para cada Dia, Mário Sgarbossa – Luigi Giovannini, Paulus;
30. Benedict Carpzov, Practica Nova Rer. Criminalium Imperialis Saxonica in 3 Partes Div., Wittenberg, 1635;
31. Nichólas Romy, Daemonolatriae Libri Tres, Lião, 1595; Colônia, 1596; Frankfurt, 1597;
32. VEIT, Valentim, História Universal, Livraria Martins Ed, SP, 1961, Tomo II;
33. DEVIVIER, Pe. W., SJ. Curso de Apologetica Christã, 3ª ed., São Paulo: Melhoramentos, 1925;
34. J. CI. DHOTEL, Quem és Inácio de Loyola? S. Paulo, Edições Loyola, 1974. P. ARRUPE;
35. Luther's Works, Pelikan, Vol. XX, pp. 2230;
36. O'Hare, in 'The Facts About Luther, TAN Books, 1987;
37."Palestras à mesa", número 1472, volume II, página 107, da edição de Weimar em seis volumes, 1912-1921. N.A.;
38. Revista: Superinteressante. Ed.181, pg.22-23;
39. Corriere dela Sera, 26 de julho de 1999 - Vittorio Messori;
40. C. Folch Gomes. Antologia dos Santos Padres. 2 Edição. São Paulo, Edições Paulinas, 1979;
41. Carta de Lutero à Zwinglio In Bougard, Le Christianisme et les temps presents, tomo IV (7), p. 289;
42. Maurice Brillant,"Eucaristia", Dedebec, Ed. Desclée de Brouwer, Buenos Aires, 1949;
43. D. A. Carson, The exporsitors Bible Commmentary {Grand Rapids: Zondervan, 1984}, Frank E. Gaebelein, ed., 8:368;
44. Daniel-Rops, História da Igreja de Cristo, vol. III, A Igreja das Catedrais e das “Cruzadas”, Quadrante;
45. American Edition, Luther's Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963;
46. The Wittenberg Project; 'The Wartburg Segment', translated by Erika Flores, de Dr. Martin Luther's Saemmtliche
47. Schriften, Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521;
48. The Facts About Luther, O'Hare, TAN Books, 1987;
49. Protestantisme, Livrarie Larousse, Paris 1976;
50. Holman Bible Dictionary © 1991;
51. Encyclopedia and Dictionary © 1904 Vol. 4, Hanry G. Allen & Company;
53. Rino Camillieri, La Vera Storia dell Inquisizione, ed. PIemme, Casale Monferrato, 2001;
54. Patrick Means, em seu livro Men's Secret Wars;
55. Enciclopédia® Microsoft® Encarta 99;
56. Jesussite;
57.©1997-2003 PNN Portuguese News Network™;
58. Sites www.brasilmergulho.com; www.veritatis.com.br; .www.montfort.org.br; www.cleofas.com.br; www.loreto.org.br/loreto.asp
59. "What Say You?" p. 244-289 © 1945 By David Goldstein;
60. Henry G. Graham, Where We Got The Bible (TAN Books, 1977);
61. Max Planck, in Vorträge und Erinnerungen, Stuttgart, 1949, p. 311.

Agradecimento a todos os apologistas católicos, especialmente a Alexandre Semedo, bravo guerreiro de minhas consultas.

Fernando Nascimento / fev. 2009 / Recife –Brasil

Edição: Antonio Carlos F.
Curta este artigo :

+ Comentário. Deixe o seu! + 92 Comentário. Deixe o seu!

19 de março de 2011 22:47

amigo só pra te ajudar a ficar mais informado, porque vc parece gostar de muitas informações. Eu concordo com voce em quase tudo mas quanto as suas acusações todas são contra ladroes que fingem ser pastores em movimentos neopentecostais. Não são igrejas protestantes. As igrejas protestantes são organizadas e prestam conta de tudo ao governo e ao povo. Quanto a "santa" igreja católica é uma religião que a história ensina no segundo grau escolar, que perseguiu e assassinou milhoes de pessoas injustamente. Estude pra poder passar as informações corretas ok.

25 de março de 2011 23:04

Caro Isaias por amor a você te exorto:

Saia do engano das seitas !!!

POR QUE O PROTESTANTISMO É TÃO CONFUSO?
Temos a verdade nas palavras de Jesus Cristo e o poder de refletir com a lógica básica para discernir essas palavras apropriadamente.

Simplesmente observemos a abundência de versiculos enfatizando a Unidade e a Verdade:

1. Há um só Deus (Efésios 4,6).
2. Há uma só verdade (João 14,6; 17,17).
3. Há um só Espirito Santo (Efésios 4,4).
4. Há um só rebanho (João 10,16).
5. Há um só Pastor para este rebanho (João 10,16).
6. Há uma só Igreja (Salmo 127,1; Mateus 16,18; 1Coríntios 3,11; Efésios 1,22; 4,5).
7. Há uma só autoridade (Mateus 18,15-18; João 20:21-23).
8. Há uma só Bíblia (Gálatas 1,8-9).
9. Há uma só interpretação da Bíblia (Atos 8,30-34; 2Pedro 3,14-17).
10. Há um só batismo (Efésios 4,5).
11. Há um só sacerdócio (Hebreus 7,11-17).
12. Todos nós devemos ser um (João 17,20-23).
13. Estamos obrigados a buscar a verdade (2Tessalonicenses 2,13; Tiago 3,14; 2João 1,1-4).
14. Graves conseqüências esperam aqueles que não revelam a verdade (Romanos 1,18).
15. Graves conseqüências esperam aqueles que não aceitam a verdade (Romanos 2,8).
16. Graves conseqüências esperam aqueles que não dizem a verdade (Apocalipse 21,8.27).
17. Temos só uma vida e temos de vivê-la corretamente nesta única oportunidade (Hebreus 9,27).

Qualquer coisa que contradiga, ainda que seja um só destes versiculos listados, não vem de Deus e sim do autor da divisão e da confusão.

Com todos estes "UM" acima mencionado, o que motiva os protestantes a não mostrar seu poder de reflexão e análise, e ver que não cumprem com o que a Sagrada Escritura manda?

Mais de 35.000 divisões protestantes violando cada um ou vários versículos mencionados na lista acima, como os de número 4, 5 e 6.

Todas as seitas ensinando diferentes doutrinas, infringindo o versículo do número 2 acima.

Nenhuma delas tem autoridade; veja o número 7.

Certamente todas elas quebram o número 9, com seus costumes de "interpretar individualmente" a Sagrada Escritura.

Por que é tão trabalhoso para eles refletirem que, para se ter Uma Só Verdade, deves haver Uma Só Autoridade?

É assim tão simples, mas os protestantes não podem compreendê-lo; e suas milhares de dezenas de seitas comprovam isso.


I João 2,19: Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.

Anônimo
1 de julho de 2011 11:53

Sinceramente amei seu comentário !!!!! Vc percebeu que ele no comentário anterior, falou que não se deve generalizar as igrejas protestantes, porque as igrejas tidas corretas prestam conta de tudo, da mesma forma não se deve estigmatizar a igreja católica só porque o seu passado foi um tanto quanto injusto, incoerente e de certa forma pagã com as práticas de alguns que achavam corretas as suas ações principalmente pelo momento histórico em que se achavam.

Anônimo
25 de novembro de 2011 15:32

Jesus Cristo é o Caminho, a Verdade e a Vida (Joao 14:6).
Lutero foi só um homem. A sua doutrina não condiz com a doutrina de Cristo. Lutero batiza criança e em nome de uma trindade; desconhece que o batismo iniciou em Pentecostes e em nome de Jesus. Assim, é também a igreja católica. Então vamos, estudar e procurar entender as revelações biblicas para posteriormente tirarmos conclusões sadias e inteligentes. Abç.

25 de novembro de 2011 16:56

Prezado anônimo,

A paz de Cristo e o amor de Maria, mãe do meu Senhor – Luc.1,43

No protestantismo só impera a Livre Interpretação e seus nefastos frutos: A divisão, portanto conclusão sadia no protestantismo é impossível.

Mt. 12:30, onde se lê: “quem não é por mim, é contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha”. ...

LIVRE INTERPRETAÇÃO ? – “Pois nenhuma interpretação das escrituras é de condição particular.."( II Pedro 1,20).


O malfadado livre exame das escrituras, proposto pelo heresiarca Lutero como sendo o verdadeiro método de ler e de entender a Bíblia, tem mostrado, nos dias atuais, sua verdadeira face. Por recusar a unidade de governo e de ensino da Santa Igreja, os protestantes, logo na infância, se dividiram em diversas seitas, que, com o passar do tempo, foram se dividindo sempre mais, estilhaçando-se em milhares de igrejolas.

Como toda heresia que se preze, o protestantismo não poderia deixar, mais cedo ou mais tarde, de cair no ridículo. Pois bem, recentemente nos chegou em mãos uma lista com diversos títulos de igrejas protestantes brasileiras.

O protestantismo tupiniquim se nos apresenta como uma estupidez vergonhosa; e digo vergonhosa porque justamente o Brasil, que tem a honra de ser o maior país católico do mundo, é aquele em que se aparece tamanha loucura.

Seitas dos mais variados falsos quilates escolhem os nomes mais ridículos possíveis para se auto-proclamarem envidadas de Deus, apresentando-se como salvadoras.

Deixamos ao juízo dos internautas estas "pérolas espalhadas por ai", que se nos causam risos !!!


Listas de nomes de igrejolas protestantes brasileiras

Assembléia De Deus Com Doutrinas E Sem Costumes (Rio De Janeiro - RJ)
Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D'água
Bola De Neve Church (Esta garante que vai para o Abismo)
Catedral Evangélica Pentecostal Do Grande Deus (Bragança Paulista - SP)
Comunidade Arqueiros De Cristo
Comunidade Do Coração Reciclado
Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!
Comunidade Porta Das Ovelhas
Congregação Anti-Blasfêmias
Congregação J.A.T. (Jesus Ama A Todos)
Cruzada De Emoções
Cruzada Do Poder Pleno E Misterioso
Cruzada Evangélica Do Ministério De Jeová, Deus Do Fogo
Cruzada Evangélica Do Pastor Waldevino Coelho, A Sumidade
Igreja "A" De Amor
Igreja "Eu Sou A Porta"
Igreja Cuspe de Cristo
Igreja A Serpente De Moisés, A Que Engoliu As Outras (Rio De Janeiro - RJ)
Igreja Aceita A Jesus
Igreja Bola de Neve.
Igreja Atual Dos Últimos Dias (Araras - SP)
Igreja Automotiva Do Fogo Sagrado
Igreja Batista A Paz Do Senhor E Anti-Globo
Igreja Batista Coluna De Fogo (Belo Horizonte - MG)
Igreja SASSARICANTE ???!!! ( Esta é demais !!!).
Igreja Batista Ô Glória!
Igreja Batista Ponte Para O Céu
Igreja Batista Renovada Lugar Forte
Igreja C.R.B. (Cortina Repleta De Bênçãos)
Igreja Caverna De Adulão
Igreja De Deus Da Profecia No Brasil E América Do Sul
Igreja De Deus Que Se Reúne Nas Casas (Itaúna - MG)
Igreja De Jesus Cristo No Universo (Porto Velho - RO)
Igreja De Novo Amanhã (Canoas - RSs)
Igreja Dekanthalabassi

1Jo 2,19 - "Eles Saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos; pois, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas, [saíram] para que se mostrasse que nem todos são dos nossos, nem do número dos eleitos.

Anônimo
28 de novembro de 2011 15:35

E me diz uma coisa:Por que é que você não conta a história dos Papas,aqui também?A família Bórgia,Leão Xanos,e todos os outros que os antecederam e sucedeam?

28 de novembro de 2011 18:31

Prezado Anônimo e falacioso Protestante,

Se você fosse mais sincero, teria feito uma busca interna no blog e teria confirmado que os Católicos não têm nada que esconder de seu passado, ao contrário do Protestantismo.

E para lhe provar que não temos que esconder nada de nossa história segue o link interno para sua decepção:

http://berakash.blogspot.com/2009/12/origem-historica-da-igreja-catolica.html

Shalom !!!

Anônimo
29 de novembro de 2011 21:05

Sou eu que pedi a história dos papas...HOra mas você só colocou as coisas boas!Cadê os podres deles?O papa que foi morto pelo marido da amante?O que comprou a posição?O papa Alexandre VI que foi amante da própria filha Lucrécia Borgia?As orgias de fazer estremecer as empresas de filmes pornô?Aliás se você tivesse coragem de falar só da família Bórgia já seria um grande reconhecimento do que reinava na igreja católica em séculos passados.A verdade é que católicos omitem todos os podres porque não existe defesa.Só o que fazem é deletar comentários quando se deparam com os que não conseguem rebater.Não duvido que você vá apagar esse aqui.E se não o fizer com certeza vai me acusar de estar mentindo.É sempre assim,não tem nada mais prevísivel do que um católico,tentando defender a grande meretriz.Só para terminar não sou evangélico.Talvez até me conheça do Yahooo respostas.Foi o usuário resposta católica quem deu link em uma pergunta.É você?

30 de novembro de 2011 02:13

Prezado e falacioso anônimo Protestante,

Para sua decepção, vou provar-lhe que nós Católicos ao contrário dos protestantes não escondemos nossa falhas humanas:

1)- Assista o vídeo em A IGREJA EM MOVIMENTO neste blog na página inicial e comprovará.

2)- Mas segue o link: http://www.youtube.com/watch?v=XHobQ3gIWuk&feature=related

Agora me prove que você , ou vocês covardes protestantes tem a mesma coragem que nós.

No aguardo com fatos e dados e não bla, bla, bla.

E para sua maior decepção e mostrar seu carater aos nossos internautas, seu comentário ficará exposto.

Shalom !!!

Anônimo
1 de dezembro de 2011 11:41

Cara sou eu(O anônimo da história dos papas de novo)Gosto de debater com você aqui.Mas antes de continuar preciso esclarecer alguns pontos.Odeio quando me confundem,com um evangélico.Não tenho religião NENHUMA!O problema é que vocês acham que só evangélicos enxergam os podres da igreja católica,mas não é assim.Quem não tem preguiça de ler,e estudar reconhece muito bem a latrina que está vendo quando olha a igreja católica.Isso pode ser facilmente provado.Lembra que lhe perguntei se você era o usuário Resposta católica do Yahooo?Pois bem,se for você mesmo eu sou o Wander,que você bloqueou as duas contas.Só não postei o comentário com o nome,desde o começo porque não consegui.Respeito o seu blog e vou debater sem usar de xingamentos e palavras de baixo calão,como faço no Yahooo,por tanto você não terá nenhum motivo justo para excluir meus comentários.Agora prometo a você que darei uma olhada com atenção,no material que você me passou,mas gostaria que desse uma olhada no meu canal no youtube,para depois me dizer se é o canal de um evangélico comedor de bíblias,ou de um roqueiro bêbado e depravado.Peço que note o vídeo"Crentes retardados e seus delírios infernais."O meu nome de usuário no youtube é Wanderlokooo,uma extensão de Wander que eu uso no Yahooo.Valeu pela atenção e aqui está http://www.youtube.com/user/Wanderlokooo

1 de dezembro de 2011 12:02

Prezado Anônimo que virou Wander,

Obrigado por sua visita a nosso apostolado.

Você pode até não estar frequentando atualmente o protestantismo, ateu não é, como também pelo seu linguajar baixo, não é católico. Mas suas atitudes deixam pistas que tem FORMAÇÃO PROTESTANTE: Tanto pela matéria que escolheu para seus comentários, como seu ódio genérico a tudo que se chame católico.

Caro Wander, me responda, devemos condenar TODO POVO ALEMÃO por causa do Nazismo ? Tá vendo como vc é genérico?

Com relação a seus comentários, serão mantidos sim, desde que vc respeite sua palavra e compromisso com este espaço e nossos internautas de não baixar o nível com palavrões e ofensas pessoais, caso o faça como é exposto na parte superior da cx de comentários, NÃO SERÃO PERMITIDOS E EXCLUIDOS.

Com relação às falhas humanas da ICAR deixei o vídeo expondo este tema na nossa página de abertura.

Com relação aos Crentes retardados, os Católicos tradicionalistas não se enquadram neste perfil, mas tão somente o protestantismo como é de sue conhecimento, que com certeza deve ter sido o motivo de vc ter-se afastado, estou certo ?

Um abraço fraterno.

Shalom !!!

Anônimo
8 de janeiro de 2012 17:18

Muito bem! Depois de ver tamanho dialogo entre os dois, vejo que é inefável comentar aqui.
Mais não posso deixar de falar uma verdade...
Cristo disse, que o fim virá, mais antes que o fim venha a semente do evangelho cera pregado a toda a criatura, Muito bem,
Vos digo que a palavra da verdade não esta vindo da igreja católica, pois se pregasse a verdade o fim já teria vindo.

E é por isso meu caro, que eu AMO JESUS,
pois quando ele veio na terra ele não escolheu pessoas como ( VOCÊ ) para levar as boas novas, mas sim, comedores de feijão como você disse.
E tome cuidado com suas conclusões...elas podem estar erradas...e pode ser tarde demais para você.

VOS QUE CLAMA NO DESERTO

8 de janeiro de 2012 21:08

Prezado Anônimo auto intitulado Voz que Clama no Deserto,

Deveria Clamar na Cidade e fazer um curso de Português para escrecer melhor, pois ficamos que evangelho de CERA é este que vc anuncia no deserto, vai ver que é por isto que não é ouvido vc e sua seita a qual faz parte.

Não sei se vcs protestantes sabem mas,


O AMOR AO DINHEIRO É IDOLATRIA SABIA ?

1)-Os fiéis protestantes não são tão inocentes assim, pois são levados a doar tudo que tem na ganância de receber o dobro, o triplo,conforme as promessas dos seus pastores e bispos..."

2)-São Paulo classifica a avareza como idolatria:

´Mortificai, pois, os vossos membros terrenos: fornicação, impureza, paixões, desejos maus, cupidez e a avareza, que é idolatria´ (Cl 3,5). A razão do
Apóstolo ver como idolatria o apego aos bens materiais, sobretudo ao dinheiro, é que isto faz a pessoa amá´lo como a um deus.
3)-Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará o outro, ou dedica´se a um e desprezará o outro. Não podeis servi a Deus e a Mamom´ (Mt 6,24).

4)-São Paulo afirma que ´a raiz de todos os males é o amor ao dinheiro´. (1Tm 6,10) Veja que, portanto, o mal, não é o dinheiro em si, mas o ´amor´ ao dinheiro; isto é, o apego desordenado que faz a pessoa buscar o dinheiro como um fim, e não como um meio.


5)-Ajuntai para vós tesouros no céu, onde não os consomem nem as traças nem a ferrugem, e os ladrões não furam nem roubam´. (Mt 6,19´20) Se Jesus recomenda ´não ajuntar tesouros na terra´, é porque esta riqueza e segurança são ilusórias e não podem satisfazer´nos, por mais que o mundo nos diga que sim
6)-O nosso Catecismo diz: ´Toda prática que reduz as pessoas a não serem mais do que meros meios que têm em vista o lucro escraviza o homem, conduz à idolatria do dinheiro e contribui para difundir o ateísmo´. (CIC § 2424).

7)-Jesus recomendou ao povo: ´Guardai´vos escrupulosamente de toda avareza, porque a vida de um homem, ainda que ele esteja na abundância, não depende de suas riquezas´ (Lc 12,15). Depois de fazer esta recomendação o Senhor contou´lhes aquela parábola do homem rico, cujos campos produziam muito, e que mandou derrubar os celeiros antigos, para construir novos e maiores; e depois disse à sua alma: ´ Minha alma, tens muitos bens em depósito para muitíssimos anos; descansa, come, bebe, e regala´te´. Mas Deus lhe disse na mesma noite: ´Nesta noite ainda exigirei de ti a tua alma. E as coisas, que ajuntaste, de quem serão ? Assim acontece ao homem que entesoura para si mesmo e não é rico para Deus´. (Lc 12,16´21)
8)-O jovem rico rejeitou segui´lo, porque ´tinha muitos bens´ ! (Mc 10,22). Depois deste episódio Jesus disse aos discípulos: ´Filhinhos, quão difícil é entrarem no Reino de Deus os que põem a sua confiança nas riquezas´. (Mc 10,24)


9)-A grande crise dos nossos tempos é o conflito do ´ter´ e do ´ser´. Santo Agostinho dizia: ´não andes averiguando quanto tens, mas o que tu és.

Com relação aos protestantes adoradores de Mamom: I João 2,19: Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.

Shalom !!!

Anônimo
14 de janeiro de 2012 00:31

Não sou de "falar por internet", mas pra não passar em branco, diz aí pro Seu Isaias que a fonte dele(escola)sobre a inquisição é influecianda pelo ilunismo, protestantismo, ateísmo, modernismo, materialismo dentre outros "ismos".
Avisa à ele que os hisriadores que ele confia disseram que a igreja matou 30.000.000, quando na verdade em Toulouse não havia 300.000 nakela época!?
Avisa a ele que a inquisição espanhola não era da igreja católica. Essa era pelo estado e a história que confia coloca nos livros como se fosse da igreja.
Avisa a ele que Igreja nunca inquiriu um judeu, protestante ou islamista.
Agora avisa a ele que a inquisição protestante matou e exilou católicos.
(Sabe porque os colégios não falam da inquisição protestante? Por que os livros são feitos nos Eua, Alemanha... em fim países influentes protestantes.)

Quem fala aki é um ex-ateu que deixou ser influeciado pelos pensamentos modernos e protestantes. Hoje eu sou apaixonado pela Igreja Católica por que eu ESTUDEI. Aliás, ele está certo, ESTUDEM meus irmãos para vcs vêem como é bela a igreja, assim vcs não vão ter medo de falar sobre a Santa inquisição!

Vai estudar vc, Isaias.
Q Deus te abençõe meu velho!

André
25 de março de 2012 17:38

Olá, sou cristão ( se preferirem "evangélico") e antes de criticar qualquer outro seguimento religioso, crucifico a igreja evangélica pela sua postura atual. É verdade que há inúmeros falsos mestres se aproveitando da preguiça do povo que não gosta de pensar e procura uma varinha mágica para resolver seus problemas. Em qualquer seguimento religioso há aqueles que são sinceros e os charlatões. "O Joio cresce no meio do trigo" Mt 13.29.Em uma de suas respostas ao Wander você disse que o mesmo estava generalizando os deslizes cometidos pela Igreja no passado. Pois bem, você também está generalizando todo o seguimento protestante como se não houvesse um só honesto no meio e como se todos só pensassem em dinheiro. Apesar de no passado a Igreja ter se enriquecido confiscando bens, induzindo fiéis a deixar tudo para a Igreja quando morressem, recebendo em impostos ou despojos de guerra por serem partes do Estado,vendendo indulgências etc. Sei que existiam sacerdotes fiéis e descentes em sua postura cristã como poderia eu generalizar a Igreja como você está fazendo? A ganância e a sede de poder que induziu a Igreja ao erro no passado está sendo repetida pela Igreja protestante hoje. Isso, é uma denuncia verdadeira a qual sou denunciador junto a outros milhares de evangélicos que tem os olhos abertos. Fico revoltado quando alguém subestima minha inteligencia e infelizmente os caciques do meio protestante o fazem constantemente com suas mentiras, distorções da palavra de Deus (A Bíblia) e negações quando surpreendidos por alguém. sinto muito em dizer isso no seu blog, mas você está agindo como eles ao tentar inocentar, justificar ou amenizar os erros cometidos pela Igreja no passado. Digo isso porque apesar de dizer que não esconde nada, há argumentos acima que diz que o Estado é quem inquiriu, perseguiu, escravizou, matou, prendeu etc. Até onde conheço da história, e isso pode ser visto em qualquer livro de história ou busca na internet (duvido que todos sejam feitos por "manipuladores da hitória"). A Igreja era ou foi parte do Estado razão pela qual o protestantismo obteve apoio politico (do contrario não teriam ido tão longe) como dizer que a mesma não cometeu tais erros. Enquanto muitos morriam na escravidão aqui no Brasil, nosso ouro era levado pro Vaticano ou isso também é mentira e Por que tanta ostentação e riqueza acumulada em um só lugar? quando a ordem Bíblica é de que tenhamos uma vida modesta e visto que os Apóstolos distribuíam tudo entre os Crentes para que ninguém tivesse necessidade.Veja que erros todos cometemos se o homem pudesse chegar a condição de perfeição não seria necessário a vinda de Jesus e consequentemente a nossa transformação em corpo incorruptível I Co 15.52 e 53 . Só para finalizar, (Lucas 9.49-50)
Certa vez, Jesus foi surpreendido por uma afirmação de seu discípulo João: "Mestre, vimos um que em teu nome expulsava os demônios, e lho proibimos, porque não te segue conosco." Porém, Jesus lhes disse: "Não o proibais, porque quem não é contra nós é por nós." (Lucas 9.49-50)
Lembrem-se que os Judeus da época de Jesus se achavam os únicos com direito de representarem Deus na terra.

Anônimo
9 de abril de 2012 22:12

ai ai ai, depois os protestanes são preconceituosos... lamentavel.
é papa que apoia Hitler, é padre envolvido em escandalo sexual, as cruzadas, as 85.000 pessoas mortas em uma noite, as indulgencias para ter um parente no céu(e os protestantes que cobram pedagio pro céu), existem mtos ladrões disfarçados de pastores, mas a igreja catolica não é santa, resumindo, religiao veio pra confundir e manipular as pessoas, a igreja catolica não foi criada por Cristo, até por ser romana, e Pedro, o "primeiro papa", era casado, o que vai contra a igreja católica, nasci católico, e minha familia ainda é, respeito muito, mas não admito que faltem com respeito as outras crenças, como budismo, islamismo etc... abraço

9 de abril de 2012 22:25

Prezado anônimo e protestante incubado e com vergonha da própria fé que professa,


A PERSEGUIÇÃOS AOS CATÓLICOS É BÍBLICA e PROFÉTICA !!!


ISTO É CONSOLADOR PARA NÓS CATÓLICOS E UMA HONRA!!!

Apocalipse 12,1-17:"Apareceu em seguida um grande sinal no céu, uma Mulher revestida de sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. Estava grávida e gritava de dores, sentindo as angustias de dar à luz." Apo 12, 1-2. "Ela deu a luz um Filho, um menino, aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro. Mas seu filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono." Apo 12, 5. "O Dragão, vendo que fora precipitado na terra, perseguiu a Mulher que dera à luz o Menino" Apo 12, 13. "Mas à mulher foram dadas duas asas de grande águia, a fim de voar para o deserto, para o lugar de seu retiro, onde foi alimentada por um tempo, dois tempos e a metade de um tempo, fora do alcance da cabeça da sepente" Apo 12, 14." Este( o Dragão), então se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus" Apo 12, 17.
1)-Quem é a mulher grávida que Deus à luz um filho homem que irá governar um reino sem fim ?

2)-Cristo Gerou a Igreja, ou a Igreja gerou Cristo ?

3)-O Dragão com várias cabeças ? Não seria o protestantismo com seus vários fundadores de seitas ?

4)-ENTENDIMENTO FINAL DO ÓDIO PROTESTANTE AOS CATÓLICOS: Este( o Dragão), então se irritou contra a Mulher e foi fazer guerra ao resto de sua descendência, aos que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus" Apo 12, 17.

5)-No Antigo Testamento Deus ordena Moisés exterminar povos, Deus erra ? Poderia ter errado ao instituir a Inquisição e Cruzadas para combater os hereges e ímpios ? Ou foi um mal necessário , para se cumprir a promessa abaixo ?


Mateus 16,18 : Mas as portas do inferno jamais prevalecerão contra ela.

Com relação aos covardes que abandonam a Igreja: I João 2,19: Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.

Shalom !!!

Anônimo
11 de abril de 2012 13:45

Sou o André. Cristão ou se preferirem (protestante) Com relação aos covardes que abandonam a Igreja: I João 2,19: Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.
É disso que eu gosto de falar. Não odeio os católicos odeio a falta de conhecimento, odeio alienação, a preguiça de pensar que faz com que pessoas acreditem em qualquer coisa que alguém por se achar mais iluminada que elas diz.
O texto sem contexto vira pretexto para aqueles que por falta de conhecimento ou por vontade própria, distorce a Palavra de Deus a favor de seus próprios interesses. então vamos lá.
No texto de I João 2, João estava exortando os crentes a não desistir da Fé mesmo que viessem a cair em pecado (visto que somos fracos) pois eles deviam lembrar que Jesus era o justo advogado e perdoador. Por isso mesmo João os admoesta para que continuem a caminhada com Cristo guardando os mandamentos, amando uns aos outros, e principalmente não se esquecendo de que Jesus era o centro de tudo. Aqui está o principal motivo do texto mencionado por você. Jesus é o Filho de Deus ou o próprio Deus que desceu dos céus e morreu por nós. Negar essa verdade era o mesmo que negar o Pai (Deus) e os que assim procedessem estavam sendo como o anticristo. Como sempre haviam pessoas que se apostataram da Fé Cristã e estavam agindo como anticristo, a esses diz João: Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.
Como você é bom em interpretação de texto não é mesmo? conseguiu inserir os protestantes no meio dos anticristos que pregam que Jesus não é Deus ou que Ele nem existiu ou ainda que sua obra redentora não é suficiente. Até parece que nós protestantes pregamos que não basta crer em Jesus tem que pertencer a um grupo seleto, fazer rituais e cumprir tradições, comprar indulgências, pagar pecados no purgatório, fazer penitencias , pagar promessas, se alto flagelar mutilando-se e por ai vai.
Conhecer primeiro para depois argumentar é essencial. Isso me lembra da sua justificativa relacionada a violência da Igreja no passado. No velho testamento era olho por olho e dente por dente. No novo testamento caso não saiba(época da Graça)É amar, amar, amar, amar, amar, quantas vezes forem necessário se te pedirem a capa dê também a túnica se não te receberem bata a poeira do pé e saiam se te baterem dê a outra face. Não é por força nem violência as pelo Espirito não lutamos contra carne nem sangue e sim contra principados.
Parece que você e os Papas que cometeram esses atos de violência impondo sua crença a força não aprenderam nada com Pedro, Paulo, João. Para não dizer o próprio Rei dos Reis e Senhor dos senhores que demonstrou amor por todos nós e veio para tivéssemos vida e não morte. Ele morreu em uma Cruz, para que os pecadores não tivesse que passar por ela mas, isso foi ignorado pela Igreja que colocou muitos na cruz e os queimou na fogueira. Claro que isso é passado só estou argumentando que Deus não teve nada a ver com isso para te lembrar que infalível só Deus tanto os Papas como eu somos passíveis de erros.

11 de abril de 2012 16:33

Prezado protestante André,

Pelas suas "AMOROSAS" palavras acima percebemos o quanto vc ama a nós católicos, obrigado, mas dispensamos este seu amor, basta-nos a amor de Deus, que é puro e verdadeiro e não hipócrita como este seu.

Antes de tudo é importante ressaltar que a Própria Inquisição Católica foi o meio mais Justo de se aplicar a justiça humana da época - Era comum Criminosos pedirem a mudança de seus Crimes para Heresias, pois sabiam que seriam ouvidos e teriam julgamento justo - Era comum se ouvir dos réus : " É BOM ESTÁR SOB O BÁCULO DA IGREJA".


1)-INQUISIÇÃO PROTESTANTE NA ALEMANHA:


Na época era dividida em Principados.Como havia muito conflito entre eles, chegaram no acordo que cada Príncipe escolhesse para os seus súditos a religião que mais lhe conviesse. Princípio administrativo do "cujus regio illius religio". A opressão sangrenta ao catolicismo pela força armada foi a consequência de semelhante princípio.
( Pfanneri. Hist. Pacis Westph. Tomo I e seguintes, 42 apud Doellinger Kirche und Kirchen, p. 55)


2)- INQUISIÇÃO PROTESTANTE NA Holanda:Aqui foram as câmaras dos Estados Gerais a proibir o catolicismo. Com afã miserável tomaram posse dos bens da Igreja. Martirizaram inúmeros sacerdotes, religiosos e leigos. Fecharam igrejas e mosteiros. A fama e a marca destes fanáticos chegou até ao Brasil. Em 1645 nos municípios de Canguaretama e São Gonçalo do Amarante ambos no atual Rio Grande do Norte cerca de 100 católicos foram mortos entre dois padres, mulheres, velhos e crianças simplesmente porque não queriam se "batizar" na religião dos invasores holandeses. Foram beatificados como mártires recentemente. (A Reforma Protestante, Página 203, 7ª edição, em IRC. 1958 )



3)- INQUISIÇÃO PROTESTANTE NA Suiça:O Senado coagido pelo rei aprovou a proibição do catolicismo e proclamou o protestantismo religião oficial. A mesma maldade e vileza ocorreram.( J. B. Galiffe. Notices génealogiques, etc., tomo III. Pgna 403 )


4)- INQUISIÇÃO PROTESTANTE NA Suécia: Gustavo Wasa suprimiu por lei o Catolicismo. Jacopson e Knut, os dois mais heróicos bispos católicos foram decapitados. Os outros obrigados a fugir junto com padres, diáconos e religiosos. (A Reforma Protestante, Página 203, 7ª edição, em IRC. 1958 )


5)- INQUISIÇÃO PROTESTANTE NA Dinamarca: O protestantismo foi introduzido por obra e graça de Cristiano II, por suas crueldades apelidado de " o Nero do Norte". Encarcerou bispos, confiscou bens, expulsou religiosos e proclamou-se chefe absoluto da Igreja Evangélica Dinamarquesa.( Origem e Progresso da Reforma, página 204, Editora Agir, 1923, em IRC )


6)- INQUISIÇÃO PROTESTANTE NA Escócia: O poder civil aboliu por lei o catolicismo e obrigou todos a aderir à igreja "calvinista presbiteriana". Os padres permaneceram, mas tinham de escolher outra profissão. Quem era encontrado celebrando missa era condenado à morte.( Westminster Review, Tomo LIV, p. 453 )



7)- INQUISIÇÃO PROTESTANTE NA INGLATERRA:A "reforma protestante" se expandiu rapidamente porque foi imposta de cima para baixo sem exceção em todos os países em que logrou vingar. O povo foi obrigado a "engolir" as novas doutrinas porque os reis e príncipes cobiçavam as terras e bens materiais da Igreja Católica.Padres e bispos foram presos e decapitados, igrejas e mosteiros arrasados, católicos aos milhares foram mortos.( Macaulay.
A História da Inglaterra. Leipzig, tomo I, página 54 ).


--------------------------------------
Autor: Dr. Udson Rubens Correia

Anônimo
12 de abril de 2012 14:31

Olha o André. Cristão ou se preferirem (protestante)aqui de novo.
Como desde o inicio deixei claro que não passo a mão na cabeça de protestante (até porque se a Igreja católica cometeu erros no passado,a maioria das lideranças protestante de hoje estão repetindo os mesmos erros e outros ainda piores) . Você está totalmente correto nas informações a respeito dos massacres cometidos em nome de Deus pelos protestantes. Inclusive Lutero não era inocente neste sentido, Calvino então sem comentários.
Agora imagina eu um cristão que se diz imitador de Cristo concordando com tal coisa. Com certeza você poderia afirmar que de cristão eu não tenho nada e estaria certo.
Não vale apena debatermos sobre os erros cometidos só mencionei os mesmos, devido ao fato de você acreditar que tais eventos foram obra de Deus e achar que um homem por ser representante de Deus age sempre corretamente e não comete erros necessitando assim ser questionado ( ou estou errado quanto ao fato de que no catolicismo decreto Papal não é questionado).
Gostaria de debater sobre salvação e não sobre quem acertou ou errou mais. O que não entendo é essa coisa de querer achar que só católico é de cristo porque segue as tradições da Igreja e porque pertence a ela.
Se só a Igreja Católica salva, então haverá motivos para você querer que protestante professe a fé católica. Agora se não é esse o caso então não há motivos para segregação por sua parte como se não fossemos cristãos também.
Lembro aqui, que apesar de reconhecermos a importância histórica que os Reformadores representa para os protestantes. Não os seguimos cegamente como se os mesmos fossem donos da verdade pois, esses com convicções bem católicas pra época, jamais teriam a mesma mentalidade dos protestantes de hoje.
Então o que me diz: sendo eu um cristão praticante seguindo a doutrina da salvação em Jesus sou ou não digno de ser respeitado como tal e neste caso estar de igual pra igual com você apesar de eu não ser um católico.
Quanto a minha "hipocrisia" não sabia que falar sobre algo que dói por ser verdade era demonstrar falta de amor. Mas, não fico preocupado já tive queixas desse tipo de muitos lideres protestante que não gosta de serem contestados por se acharem "ungidos de Deus" até citam a vida de Davi como exemplo pois o mesmo já mais fez mal a Saul mesmo este sendo alguém totalmente errado em suas atitudes. Agora, o que você quer que eu faça? você citou um texto equivocadamente atacando o protestantismo como Anticristo, se valeu do Antigo Testamento para justificar o que não é justificável a luz do Novo testamento e queria que eu me fizesse de surdo. Porém, você tem toda razão. O amor de Deus é suficiente.

12 de abril de 2012 15:46

Prezado André,

Confiamos e cremos no mesmo Deus, Pai de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo ?

Então, entregamos toda a nossa vida em Suas Mãos.

Não há porque perdermos tempo com detalhes não esenciais, com isso ou aquilo.

Deus sabe todas as coisas.

Ainda a palavra não nos chegou á boca e Ele já sabe o que iremos dizer.

Ele conhece todos os nossos pensamentos, esquadrinha o nosso coração, conhece os nossos passos, o nosso andar e deitar.

Chamamos a existência os sonhos que se materializam por meio de nossa fé, fé que não teme o sacrifício, que crê contra todas as impossibilidades, e que por isso glorifica á Deus.

Não desgastemos nossas vidas em vãs preocupações, e contendas inúteis, pois não compete a nós separar o joio do trigo, Cristo fará isto ao final, compete a nós semear e lançar a boa semente da BOA NOVA...O mais Ele fará (Salmo 37,5).

Por mim esta querela inútil está encerrada.

Que Deus o abençõe e o mantenha sempre em seus caminhos.


Shalom !!!

Anônimo
13 de abril de 2012 16:54

Obrigado Beraká. Que Deus o abençoe também e vamos em frente pois o passado só nos serve para nos lembrar de não cometermos os mesmos erros afinal somos todos como crianças no que se refere ao conhecimento de Deus mas um dia o conheceremos face a face e então o que hoje achamos que sabemos não será nem uma sombra do que realmente Ele É.
Ass: André (O protestante)

Anônimo
25 de julho de 2012 09:50

Jeremias Cap 17 Vers 5, Como a Vossa senhoria publica em seu blog que confia no homem PAPa Bento XVI.

Me explica O PQ Disso????

25 de julho de 2012 10:18

Prezado anônimo protestantes revoltado com a verdade que doi mas cura,

A Doutrina protestante é a doutrina de Satanás ( Mistura verdades com mentiras,como Satanás fez a Cristo na tentação do deserto).


Todas as seitas protestantes incluindo a sua a qual vc pertence pregam:: Ódio a Maria e aos Santos,ao papa e à única Igreja de Cristo(Mateus 16,18), divisão dos Cristãos, teologia da prosperidade,defendem o aborto, uso de camisisnhas,o casamento não é indissolúvel, entre outras heresias demoníacas.




Os hereges protestantes devem antes se converterem, aceitarem a sã doutrina dos apóstolos, que SUBSISTE em sua INTEGRALIDADE unicamente na ICAR (Lumen Gentium 8), Coluna e sustentáculo da verdade (I Tim 3,15) e provarem não só pela fé mas, pelas boas obras e depois unirem-se a nós.




Precisam acreditarem na infalibilidade do MAGISTÉRIO PETRINO em virtude do auxílio do Esp. Santo que não erra em virtude da nossa Salvação.



É preciso entender que papa é infalível somente quando ensina para toda a Igreja, e não expressando opinião pessoal. Só é infalível usando o poder dado por Cristo a Pedro de ligar e desligar ( Mateus 16,18) ao tratar de Fé e de moral e definindo uma questão que implica questão de Salvação, ou condenação eterna.




Vocês precisam parar de pregar a heresia das TRÊS VINDAS DE CRISTO: Jesus Cristo virá apenas no fim do mundo para julgar os vivos e os mortos. Os protestantes que esperam uma segunda vinda de Cristo ANTES DA ÚLTIMA para reinar na terra, totalizando três vindas a terra,Isso não é católico e muito menos bíblico.




AVISO AOS PROTESTANTES ADORADORES DE MAMON: LUCAS 16,13: “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará a outro, ou se prenderá a um e desprezará o outro. Não podeis servir simultaneamente a Deus e a Mamon...”


PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: Por que os protestantes e suas lideranças pulam essa parte do Evangelho ?

Nunca os vi comentarem sobre esse trecho do Evangelho.

Devem sentir-se constrangidos em ter de enfrentar a esta verdade dita pelo Cristo, contradizendo suas pregações de bençolatria , dizimolatria , sucessolatria e seus altos padrões de vida a custo dos ignorantes.


Por fim, a Igreja é mãe e mestra, como mestra ensina a verdade, e como mãe está sempre disposta a acolher os filhos que a ela retornam.


Shalom !!!

Anônimo
25 de julho de 2012 12:19

Meu Amado, Vc nao tirou minha duvida sobre confiar no PAPA. nao tenho odio de ninguem, e a respeito de lucas 16.13, pelo um pouco de conhecimento que tenho o deus mamon é o dinheiro. Nao sirvo ao homem, sirvo ao Deus Todo poderoso, pois JEsus é o caminho a Verdade e a Vida.

Tambem desconheço no meio evangelico: "defendem o aborto, uso de camisisnhas,o casamento não é indissolúvel, entre outras heresias demoníacas".

A Respeito da Heresia da Tres vindas: Me explica a revelação do de apocalipse capitulos 19 e 20 por gentileza.

E a Respeito do dizimo Me fale sobre de Ananias e Safira, livro de atos Cap 5, E comente essa PAssagem do "PAPA PEDRO' ,para mim o Homem Apostolo PEDRO

25 de julho de 2012 17:24

Prezado Protestante revoltado e agora cego,

Com relação ao papa já respondi sim, vc é que na sua cegueira não prestou atenção, repito agora:

"Precisam RESPEITAREM e acreditarem na infalibilidade do MAGISTÉRIO PETRINO em virtude do auxílio do Esp. Santo que não erra em virtude da nossa Salvação.O respeito ao papa dar-se pela sua INFALIBILIDADE - É preciso entender que papa é infalível somente quando ensina para toda a Igreja, e não expressando opinião pessoal. Só é infalível usando o poder dado por Cristo a Pedro de ligar e desligar ( Mateus 16,18) ao tratar de Fé e de moral e definindo uma questão que implica questão de Salvação, ou condenação eterna."

O EVANGÉLICO VIVE DA NEGAÇÃO DO CATOLICISMO !!!

Pela Graça de Deus, Católico não se preocupa, como uma neurose, com quaisquer outra crenca, pois isto se torna doentio, mas unicamente em servir a Deus Gratuitamente.

Já imaginou, por exemplo, o PROTESTANTE ao acordar, a primeira coisa que lhe vem à cabeça ??? A preocupacão com a idolatria de quem?? Do Católico.

Vai tomar café da manhã, fazer oracão de gracas, NÃO pode ser igual à do Católico, pois acha que o Católico faz oracões repetidas, e procura fazer diferente,multiplicando palavras, ou seja: Trocando 6 por meia dúzia.

Vai atravessar a rua, não pisa no asfalto com o pé direito, porque acha que o Católico assim o faz.

No escritório não senta virado para a porta, por que acha que o Católico assim o faz.

No almoco, não pega a faca com a mão direita, por que acha que o Católico assim o faz.

Ao passar pela praça, em frente de uma Igreja Católica e vê uma cruz, JULGA que o Católico está condenado ao inferno e êle não.

Como deve ser difícil a vida de alguém que NÃO tem PERSANALIDADE própria, e para se JUSTIFICAR, tem que ficar, constantemente, se COMPARANDO com Católico, sendo que o Católico não está NEM está aí para o PROTESTANTE e suas neuroses patológicas.


Passam as procissões de ""Corpus Christi"", e os PROTESTANTES nas frestas das janelas comentando e se justificando e JULGANDO os Católicos. Êstes pediram autorizacão aos PROTESTANTES para fazer suas procissões??? E se questionam: Por que uma imagem que não fala e não pode fazer nada arrasta tanta gente ? Resposta: É o exemplo de seguimento a Cristo que arrasta.

Acredito que a vida dos PROTESTANTES, realmente, deve ser muito íntima com SATANÁS, por que viver SUBALTERNO ao que o Católico faz ou deixa de fazer, em constante julgamento, é muita falta de CARÁTER e do que fazer na vida não acham ?

AMADOS VIVAM SUAS VIDAS E DEIXEM O JULGAMENTO PARA DEUS.

Anônimo
7 de agosto de 2012 22:31

essa é pro ****** do dono desse blog .. já que vc é odeia tanto os evangelicos e enche a cabeça de todo mundo com criticas seu ******* me explica então , porque voçes adoram tanto a maria mãe de jesus que por sinal não foi virgem pelo resto de sua vida já que Jesus teve irmãos e irmãs , é também me explica porque vcs adoram tantos santos , se mesmo Jesus disse Só devemos nos prostar diante dele , e vcs dão mais importançia aos santos e a maria , do que o propio Jesus .. (quero resposta)

7 de agosto de 2012 22:41

Ora, ora presado e revoltado Protestante com atitudes nada Cristãs.

Terei o maior prazer em deixar exposta sua missiva, para que nossos internautas vejam o seu nível de Cristão.

Lhe responderei como um verdadeiro Cristão sem palavrões às suas dúvidas que serão importantes aos nosso internautas:

"... me explica então , porque voçes adoram tanto a maria mãe de jesus que por sinal não foi virgem pelo resto de sua vida já que Jesus teve irmãos e irmãs , é também me explica porque vcs adoram tantos santos , se mesmo Jesus disse Só devemos nos prostar diante dele , e vcs dão mais importançia aos santos e a maria , do que o propio Jesus ..."

RESPONDENDO:Vou dizer por que não adoro Maria

Porque ela não é deusa! E…ponto final!

Mas vou dizer por que a amo, respeito, louvo e venero. É porque não é todo dia que uma mulher dá à luz um filho como Jesus… Jesus é incomum e sua mãe também é.


E vou dizer por que, além de falar com Jesus, eu também falo com Maria; é que eu creio que Maria não está dormindo o sono da espera pelo último dia da humanidade; ela está no céu, santificada e elevada pelo seu Filho. Falo a cristãos que lêem a bíblia ta tudo isto escrito em Apoc. 12.

Como creio que o sangue de Jesus tem poder e que Jesus Cristo salva o céu está repleto de santos alguns dos quais nós, católicos, retratamos e lembramos em imagens para não esquecer deles. Como não há humanos perfeitos tiveram seus limites, mas assim mesmo eram crentes e pregadores melhores do que nós.


Se Jesus salva a quem o segue, então é claro que a mãe dele está no céu porque Maria foi quem melhor o seguiu. Raciocinem comigo. Se Jesus ainda não levou nem a mãe dele para o céu, então Mateus exagerou; todo o poder não foi dado a ele… Se até agora ninguém entrou no céu, então a estação de baldeação onde ficam as almas à espera do último dia do planeta deve estar superlotado.
Se você é cristão então não terá dificuldade de entender esse assunto de orar uns pelos outros. Se não for e achar essa doutrina estapafúrdia, continue achando. Ateus Protestantes e outras religiões também têm seus credos estranhos ou estapafúrdios. Em nome do nazismo e do comunismo ou da ditadura do proletariado ou de uma raça, não defenderam no século passado Marx, Lenin, Stalin, Che Guevara e Fidel e, os da direita, Hitler, apesar das mortes que causaram? Cada qual aceita seus dogmas e faz suas faz a suas escolhas. Não mataram em nome de Jesus e de Maomé? Eu proclamo que os que deram a vida e não mataram estão no céu… Meus dogmas aceitos são muito mais suaves.Escolhi crer que Deus existe e esteve entre nós e ainda se manifesta.
Respeito quem não crê em Deus ou crê, mas não crê como eu. Espero o mesmo respeito.

Não sou tão tolo quanto pareço, nem os que duvidam são tão espertos e humanitários quanto parecem.

Shalom !!!

Anônimo
3 de setembro de 2012 18:59

Olá Beraka sou eu André "o Protestante" voltei ao seu blog pra dar uma olhada e novamente te vejo dizendo que a doutrina protestante é de satanás. Pensei que tínhamos chegado a um termo a esse respeito. Mas, pelo visto você só quis me evitar no seu blog. Não sou a favor desses protestantes acima. Porém, a sua justificativa a respeito da infabilidade é no mínimo equivocada pois, os fatos mostram que vários Papas erraram. Se Pedro, "O Primeiro Papa" precisou ser censurado pelo Apóstolo Paulo "o mais novato entre o clero" imagina os Papas que o antecederam se o Papa não erra ao dar um veredicto que servirá como regra de fé ou moral então, como Pedro errou ao querer que os gentios vivessem como judeus sendo que nem esmo ele o fazia ( se não fosse Paulo a confrontar Pedro, provavelmente a Igreja nem existiria hoje).Depois disso muita coisa aconteceu tantos veredictos foram dados, tanta gente foi pra fogueira como hereges só por dizer que a terra girava em torno do sol e você afirma que o Papa não erra? É bom lembrarmos que o Apóstolo Paulo em questão doutrinaria foi o elaborador da nossa Base e no entanto deixou a orientação para que examinássemos, questionássemos e provássemos se suas ou qualquer outra doutrina mesmo que sendo pregadas por anjos eram verdadeiras. O mesmo declarou que qualquer outra doutrina (A respeito da Salvação por meio de Cristo) que não fosse aquela pregada pelos apóstolos nós deveríamos considerar anátema. Como posso agora acreditar em um veredicto Papal que inclui Maria como intercessora no processo de Salvação, que incluiu indulgencias como possibilidade de salvação, Purgatório como um jeitinho depois da morte, quando a Bíblia afirma que depois que morremos segue se o juízo ou seja não há mais nada a fazer? Quem morre em Cristo já está Salvo não passa por mais nada quem morre sem Cristo está condenado não tem mais o que fazer. Posso estar errado em alguma coisa porém, sei que todo homem também errará em algum momento. Abraão, Moisés, Davi, Salomão, Pedro, Paulo e tantos outros escolhidos por Deus, guiados pelo Espirito Santo erraram, porque outros não errariam? Um homem pode começar seu ministério escolhido por Deus e guiado pelo Espirito Santo e no fim de sua vida terminar totalmente fora da vontade de Deus e longe do Espirito Santo. Isso serve para qualquer mortal. Não devemos confiar cegamente no homem mas, sim nas Escrituras Sagradas se o mesmo estiver de total acordo com Ela então devemos dar lhe créditos.

3 de setembro de 2012 22:09

Prezado Protestante André,

A palavra de Deus diz que "o diabo só veio para matar roubar e dividir",e infelizmente é o que temos visto como resultado do protestantismo:Roubalheira e divisão dos Cristão e esfacelamento, distorção e pulverização da Sã doutrina da Salvação.

Seu conceito de infalibilidade está completamente equivocado, está confundindo infalibilidade com IMPECÃNCIA, o papa como qualquer um de nós peca,é tanto que se confessa regularmente, porém a infalibilidade, não é em virtude dele próprio, mas em virtude do auxílio do Espíriro santo que não erra em matéria de fé e moral para nossa salvação.

Continue com sua luta inútil contra a única e verdadeira Igreja de Cristo, coluna e sustentáculo da verdade(I Tim 3,15).

Caro Andre,lutar contra a Igreja Católica é lutar contra o próprio Deus, que nos assegurou que as portas do inferno jamais prevaleceriam contra ela.

Shalom !!!

Anônimo
4 de setembro de 2012 19:36

Beraká quero debater com você sem atacar ou ofender como você e os ditos "protestantes" fizeram nos textos anteriores. Não luto contra a Igreja Católica pois como você disse, é inútil. Só debato a respeito de algumas coisas porque acredito nelas e sei que muitos terão como verdades o que é dito neste blog. Assim, procuro expressar o meu parecer para mostrar os dois lados da moeda. Você não pode classificar a Doutrina Protestante como sendo do Diabo só porque há divisão no nosso meio,roubalheira, distorção e pulverização da Sã doutrina. Acaso no passado não houve divisão,Roubalheira,distorção,e pulverização da Sã doutrina dentro da Igreja Católica? É verdade que a Igreja Protestante deixa a desejar nos dias de hoje, no entanto Jesus disse que é licito que o joio cresça no meio do trigo, Paulo alertou que nos últimos dias teríamos no meio de nós lobos vorazes, as cartas as igrejas em apocalipse mostra coisas erradas em todas as igrejas citadas acha mesmo possível uma igreja perfeita em um mundo tão corrompido? O que define se somos de Cristo ou não é o que pregamos e vivemos e não os feitos de falsos profetas que habitam em nosso meio. Quanto a infabilidade Papal você continua argumentando que quando ele fala a Igreja em questão de moral e Fé, fala pelo Espirito Santo que não o deixa errar. Se isso é sempre uma verdade então os erros cometidos, as injustiças praticadas, as condenações de inocentes, os veredictos que citei (Purgatório, Indulgencias, Intercessão de Maria e dos Santos) são o que? Um equivoco do Espirito Santo? ou Deus após ter usado seus servos para escrever a Bíblia mudou de ideia e constituiu novos mandamentos? Raciocina comigo. Se eu seguir apenas o que a Bíblia me ensina sobre seguir a Cristo e sobre Salvação, e você seguir isso porém, acrescentar os conceitos católicos a respeito de Maria, os Santos e tantos outros sacramentos criados pela Igreja Católica e não registrados na Bíblia. Quem tem maior probabilidade de estar equivocado? Arão era um homem usado pelo Espirito Santo assim como você acredita que o Papa é. No entanto, Arão deixou se levar por pressão politica e consentiu que o Povo de Israel fizesse um bezerro de ouro o resultado foi desastroso, Salomão era um homem muito sábio e usado pelo Espirito Santo chegou a velhice adorando outros deuses e levando seu povo a fazer a mesma coisa.
Não posso deixar de dar créditos a um escolhido de Deus mas, também não posso confiar no mesmo cegamente pois temos o livre arbítrio para escolher o caminho que seguiremos e o Espirito Santo não interferirá simplesmente procurará outro para usar é fato não se pode negar. A Igreja somos Nós não uma instituição humana. É por isso que a Bíblia diz que as portas do inferno não prevalecerá contra Ela pois, sempre haverá pessoas sinceras em seu caminhar com Cristo assim a Igreja não morre.
Ass: André "O protestante"

4 de setembro de 2012 21:16


Caro O protestante André,

Olha só o que vc disse para refutar a Infalibilidade papal, agora já confundida não com impecância mas falhas administrativas, as quais nada tem haver com os DOGMAS DE FÉ, a Igreja só é infalível em seus dógmas de fé meu caro, entenda isto de uma vez por todas.

Vamos refrescar sua memória postando sua missiva:

"...Quanto a infabilidade Papal você continua argumentando que quando ele fala a Igreja em questão de moral e Fé, fala pelo Espirito Santo que não o deixa errar. Se isso é sempre uma verdade então os erros cometidos, as injustiças praticadas, as condenações de inocentes, os veredictos que citei (Purgatório, Indulgencias, Intercessão de Maria e dos Santos) são o que? Um equivoco do Espirito Santo? ou Deus após ter usado seus servos para escrever a Bíblia mudou de ideia e constituiu novos mandamentos?...”

Ora caro O protestante Andre, as injustiças praticadas pela Igreja não são dogmas de fé, mas erros administrativos, não confunda focinho de porco com tomada meu caro O protestante Andre.

Desde quando Purgatório,indulgências e Intercessão são questão de injustiças? São questões dogmáticas e a Igreja nunca voltou nem voltará atrás, pois dogmas são eternos e baseados na revelação Divina, quem não os considera são OS PROTESTANTES como você, ora os Ortodoxos que nem Católicos são e nem devem obediência ao papa não negam estes dogmas, portanto não é porque vc e seu pastor acha que não são dogmas que eles vão deixar de ser meu caro Andre O protestante.

Nós Católicos caro André O protestante, não somos politeístas, acreditamos em um só Deus que é Pai, filho e Espírito Santo ou vc nega a divindade do filho e do Espírito Santo como seus irmãos os testemunhas de Jeová?.

Caro André a Igreja é uma instituição divina, instituída por Cristo em Mateus 16,18 e entregue a Pedro e não a Lutero meu caro.

Shalom !!!

Anônimo
4 de setembro de 2012 21:52

Apenas uma voz que clama no deserto,

Beraká não perca tempo discutindo com um fanático e tolo,pois diz o livro de provérbios quando um sábio e tolo discutem ambos ficam no mesmo nível.

A cada dia que passa cada vez mais eu vou tendo a ceteza que o JESUS DOS EVANGELHOS NÃO É O MESMO JESUS DOS EVANGÉLICOS!!!

São tudo um bando de fanático e papagaio de pastor, só sabem repetir o que seus falsos pastores berram em seus cultos cheios de ódio aos católicos.


“Existem pouquíssimas pessoas neste mundo que realmente odeiam CEGAMENTE a Igreja Católica, mas infelizmente há milhões que odeiam o que eles PENSAM ser a Igreja Católica... (Fulton J. Sheen)”


Eduardo Almeida -RJ

Anônimo
10 de setembro de 2012 12:59

Beraká, citei as injustiças e coloquei uma virgula acrescentando depois pontos dogmáticos. Não coloquei os como praticas de injustiça. É verdade que a Igreja não voltou atrás nesses dogmas. Porém, no caso das indulgencias, por exemplo, não há mais venda das mesmas por parte da Igreja. Não sou fanático e tolo (ofensas que eu já mais pronunciei a alguém aqui), não sou levado por nenhum pastor (se olharem meus posts anteriores verão que antes de criticar catolicismo critico veementemente as atitudes erradas do protestantismo atual). Questiono algumas coisas como indulgencias, purgatório, intercessão (salvífica)que não seja a de Cristo. Porque isto é fruto exatamente da "infabilidade" Papal e tais dogmas encontram suas Bases mais solidas exatamente em textos considerados pela Igreja como sendo Apócrifos, pois nos textos canônicos a sustentação desses dogmas ficaria perdida em teses e nada mais. Inclusive, a instituição de Pedro como Pedra fundamental ( em tantos outros textos Jesus é a Pedra, fato ignorado na interpretação da Igreja Católica) onde Jesus faz um trocadilho e por causa de uma frase vem o veredicto da Igreja de que a Instituição Católica é a única que pode usufruir do privilégio da graça de Deus ( igual a ideologia do povo de Israel) Se a centralização do poder da Graça em torno de uma instituição é real porque isso não ficou definido pelos Apóstolos que fizeram questão de explanar as condições para que um individuo alcance Salvação em Cristo. A ideia de Salvação só através da Igreja Católica não é nascida nos primórdios da Igreja que se quer tinha características de instituição única, mas, sim concebida por fatores políticos que envolvem o Estado e é claro se o Estado entra no meio não há como manter a pureza sempre haverá sede de poder e nada melhor do que unificar. Para unificar é necessário acordos. Agora imagina um povo como os romanos e os Gregos que tinham inúmeros dogmas( bem parecidos com alguns descritos aqui) e intercessores( No caso deles deuses. cada um responsável por uma coisa) Sem contar a Grande Mãe, acordar no dia seguinte e descobrir que deverão adorar somente a um Deus e pedir intercessão a um só Cristo. Não ia dar muito certo não é?
Mas, digamos que eu esteja errado quanto a tudo que disse. Mesmo assim, o que a Bíblia me diz a respeito da Salvação não me obriga a seguir o catolicismo nem mesmo o protestantismo. E, é a respeito desse tipo de coisa que eu não posso me calar.
O catolicismo defende a ideia de que Pedro é o detentor da Graça e o chefe ( e consequentemente seus sucessores também o são) no entanto a pessoa com maior expressão de autoridade Bíblica( que não obstante, foi o responsável pela organização dos cristãos como Igreja) foi o Apóstolo Paulo que como todo historiador concorda, "sem ele não existiria o cristianismo hoje". São tantos detalhes ignorados, teses tidas como verdade absoluta e outras querelas mais que só colocando uma venda nos olhos “digo consciência” para crer que todos os Dogmas e verdades católicas não tiveram influencia humana.
A Igreja mesmo sendo guiada pelo Espírito Santo pode sim, perder sua essência no meio do caminho e até mesmo chegar a ter um líder não escolhido e totalmente fora da vontade de Deus. Exemplo bíblico é o que não faltam para comprovar isto. A afirmação de que as portas do inferno não prevalecerão contra Ela, é apenas para nos lembrar de que a mensagem de Cristo através do cristianismo mesmo em meio a tanta corrupção humana sobreviveria.
O que a Igreja ligar na terra é ligado nos céus sim. Desde que esteja de acordo (acordo. Não alusão ou texto isolado) com as Escrituras Sagradas e a vontade de Deus.
Com Base na Bíblia, um protestante praticante é tão Cristão Salvo quanto um católico praticante é claro.
Não há como a Igreja refutar isso a não ser com teses que não pode ser enquadrada como verdade absoluta ou com veredicto do Papa que também é passível de questionamento.
Ass: André "o protestante"

10 de setembro de 2012 18:14

Caro Andre " O protestante"

Quem tem teto de vidro vc sabe que não pode ficar a atirar pedras no teto dos outros, vc sabe também que existiu a INQUISIÇÃO PROTESTANTE que foi muit mais cruel que a Católica a ponto de matar familias inteiras incluindo Crianças por professarem a fé católica, fora a queima de bruxas praticadas pelo reformador protestante calvino.Bom o papa João paulo II em nome da Igreja Católica fez o mea culpa e pediu perdão pelos erros de alguns de seus predecessores (E não da Igreja), já no Protestantismo carece de um mea culpa por serem muitos esfacelados e divididos, o que é lamentável.

Caro André O protestante, o problema de comparar o Protestantismo com Catolicismo é a questão da legitimidade. O protestantismo surgiu em 1540 com Lutero e o Catolicismo remonta a Mateus 16,18.

Sua missiva em querer deslegitimar a ICAR por desvios é infundada pois diz a palavra:

Tiago 1,16: Deus é fiel e imutável.

Romanos 16,19-20: Os decretos de Deus são irrevogáveis e sem arrependimentos.

Romanos3,3-14: Nossa infidelidade não anula nem muda a fidelidade de Deus para conosco.

Shalom !!!

Anônimo
10 de setembro de 2012 18:26

Veleu Beraká fui buscar a passagem e é isto mesmo!!!

Deus permance fiel a sua Igreja mesmo ela lhe sendo infiel e muitas vezes se desviando.

Romanos 3,3-14:Mas então! Se alguns deles não foram fiéis, acaso a sua infidelidade destruirá a fidelidade de Deus?

Quanto às Indulgências Lutero denunciou os que vendiam, o que era contrário a orientação de Roma. Porém vc como é PAPAGAIO DE PASTOR, aposto como nunca leu as 95 TESES DE LUTERO e ficaria talvez escandalizado em ver Lutero defendendo a AUTÊNTICA INDULGÊNCIA que permanece até hoje:

TESE Nº 31 Tão raro como quem é penitente de verdade é quem adquire autenticamente as indulgências, ou seja, é raríssimo.

FONTE: http://www.luteranos.com.br/lutero/95_teses.html

Anônimo
13 de setembro de 2012 14:39

Beraká, se alguém encontrar em algum momento um texto meu discordando de erros cometidos pela Igreja Protestante por favor me mostre. Não estou aqui atirando pedra em ninguém, e essa do telhado de vidro serve para vocês também. Pois, atiram pedra para todos os lados no telhado dos protestantes. O que faço aqui é defender a ideia de que qualquer pessoa que tenha Jesus como seu Salvador e o segue ( digo isto porque falar que é de Jesus tem sido fácil, segui-lo poucos o fazem " eu tento")será Salvo pela Graça e não por fazer parte do protestantismo ou catolicismo. já que dizem que sou papagaio de pastor direi que vocês são papagaio também. Pois, como já disse antes, um único texto compreendido como bem querem não pode se tornar verdade absoluta como qualquer teólogo respeitado concordará.(Mt 16:18)se ficar como vocês querem invalida todos os outros que diz que Jesus é a Pedra ( Atos 4:11, I Corintios 3:11, Efésios 2:20, Lucas 20:17) e tem muito mais textos, no entanto isso não vai adiantar nada vocês continuarão afirmando o contrário. O legal nisso tudo é que ainda que a discussão teológica tenha razão, não invalida o fato de que em Jesus sou Salvo pela Fé e obediência aos seus mandamentos. Somos todos de Cristo como diria Paulo em I Corintios 3. Alias o texto mencionado nos esclarece exatamente essa querela que não é nova já nos primórdios da Igreja havia aqueles que achavam seu grupo mais digno do que o do outro.
Quanto a citação de Tiago 1,16: Romanos 16,19-20: e Romanos3,3-14 só prova que Deus é fiel já o homem o próprio Deus testemunha. Números 23:19.
Deus é fiel no entanto jamais compactuará com nossos erros. Agora, qual a relação entre a fidelidade de Deus e os nossos desvios, decretos ou crenças teológicas?
Não duvido da fidelidade de Deus, Ela não tem nada em comum com as nossas verdades que muitas vezes são permitidas por Ele (Deus) como o caso do divorcio Mt 19:8 essas nossas verdades não são verdades absolutas a ponto de ligarmos na terra que meu grupo é de Cristo enquanto os outros são do Diabo e isso ser ligado no céu.
A respeito de Lutero, tem razão. Eu nunca li as 95 teses e como um bom observador crítico sei que suas convicções eram bem diferentes do protestantismo atual. Compreensivo visto que o mesmo era um católico fervoroso redescobrindo particularidades bíblicas até então encobertas não podia esperar que ele fosse se tornar o dono da verdade não é?
Se a Igreja se permitisse ser questionada, Lutero nem teria deixado de ser católico e consequentemente talvez nem existiria o protestantismo. Mas, a politica, a ganância (coisa dos protestantes hoje né?)e a sede de poder (continuar com o povo nas mãos sem questionamentos) não permitiu que um padre questionasse a atitude da Igreja visto que o Papa é a autoridade máxima e sua voz é a voz de Deus. E não me venha dizer que eram só alguns representantes da Igreja que estavam cometendo o erro denunciado por Lutero não. O Papa soube do que estava acontecendo e nada fez para concordar com a denuncia de Lutero.
Ass: André "o protestante"

13 de setembro de 2012 22:36

Prezado André o prtestante,

Discutir sem conhecimento de causa é complicado, pois acaba-se como você cometendo a INDIOCINCRASIA.

Olha só a pérola indiocincrática que vc cometeu:

"Se a Igreja se permitisse ser questionada, Lutero nem teria deixado de ser católico e consequentemente talvez nem existiria o protestantismo. Mas, a politica, a ganância (coisa dos protestantes hoje né?)e a sede de poder (continuar com o povo nas mãos sem questionamentos) não permitiu que um padre questionasse a atitude da Igreja visto que o Papa é a autoridade máxima e sua voz é a voz de Deus. E não me venha dizer que eram só alguns representantes da Igreja que estavam cometendo o erro denunciado por Lutero não. O Papa soube do que estava acontecendo e nada fez para concordar com a denuncia de Lutero..."

Meu caro André o protestante, se a Igreja não tivesse se importado com as teses de Lutero não teria havido o concílio de Trento e nem a CONTRA REFORMA, estude mais meu caro.

Para seu conhecimento segue algo surpreendente:

Continua...

13 de setembro de 2012 22:37

ESES DE LUTERO ACEITAS PELA IGREJA CATÓLICA:



1 Ao dizer: "Fazei penitência", etc. [Mt 4.17], o nosso Senhor e Mestre Jesus Cristo quis que toda a vida dos fiéis fosse penitência.

3 No entanto, ela não se refere apenas a uma penitência interior; sim, a penitência interior seria nula, se, externamente, não produzisse toda sorte de mortificação da carne.

7 Deus não perdoa a culpa de qualquer pessoa sem, ao mesmo tempo, sujeitá-la, em tudo humilhada, ao sacerdote, seu vigário.

16 Inferno, purgatório e céu parecem diferir da mesma forma que o desespero, o semidesespero e a segurança.

17 Parece desnecessário, para as almas no purgatório, que o horror diminua na medida em que cresce o amor.
18 Parece não ter sido provado, nem por meio de argumentos racionais nem da Escritura, que elas se encontram fora do estado de mérito ou de crescimento no amor.

19 Também parece não ter sido provado que as almas no purgatório estejam certas de sua bem-aventurança, ao menos não todas, mesmo que nós, de nossa parte, tenhamos plena certeza.

25 O mesmo poder que o papa tem sobre o purgatório de modo geral, qualquer bispo e cura tem em sua diocese e paróquia em particular.

31 Tão raro como quem é penitente de verdade é quem adquire autenticamente as indulgências, ou seja, é raríssimo.

35 Não pregam cristãmente os que ensinam não ser necessária a contrição àqueles que querem resgatar ou adquirir breves confessionais.

36 Qualquer cristão verdadeiramente arrependido tem direito à remissão pela de pena e culpa, mesmo sem carta de indulgência.

38 Mesmo assim, a remissão e participação do papa de forma alguma devem ser desprezadas, porque (como disse) constituem declaração do perdão divino.
40 A verdadeira contrição procura e ama as penas, ao passo que a abundância das indulgências as afrouxa e faz odiá-las, pelo menos dando ocasião para tanto.
41 Deve-se pregar com muita cautela sobre as indulgências apostólicas, para que o povo não as julgue erroneamente como preferíveis às demais boas obras do amor.
42 Deve-se ensinar aos cristãos que não é pensamento do papa que a compra de indulgências possa, de alguma forma, ser comparada com as obras de misericórdia.
45 Deve-se ensinar aos cristãos que quem vê um carente e o negligencia para gastar com indulgências obtém para si não as indulgências do papa, mas a ira de Deus.
47 Deve-se ensinar aos cristãos que a compra de indulgências é livre e não constitui obrigação.
49 Deve-se ensinar aos cristãos que as indulgências do papa são úteis se não depositam sua confiança nelas, porém, extremamente prejudiciais se perdem o temor de Deus por causa delas.
56 Os tesouros da Igreja, dos quais o papa concede as indulgências, não são suficientemente mencionados nem conhecidos entre o povo de Cristo.
60 É sem temeridade que dizemos que as chaves da Igreja, que lhe foram proporcionadas pelo mérito de Cristo, constituem este tesouro.
61 Pois está claro que, para a remissão das penas e dos casos, o poder do papa por si só é suficiente.
71 Seja excomungado e maldito quem falar contra a verdade das indulgências apostólicas.
76 Afirmamos, pelo contrário, que as indulgências papais não podem anular sequer o menor dos pecados veniais no que se refere à sua culpa.
77 A afirmação de que nem mesmo S. Pedro, caso fosse o papa atualmente, poderia conceder maiores graças é blasfêmia contra São Pedro e o papa.
78 Afirmamos, ao contrário, que também este, assim como qualquer papa, tem graças maiores, quais sejam, o Evangelho, os poderes, os dons de curar, etc., como está escrito em 1 Co 12.
91 Se, portanto, as indulgências fossem pregadas em conformidade com o espírito e a opinião do papa, todas essas objeções poderiam ser facilmente respondidas e nem mesmo teriam surgido.
94 Devem-se exortar os cristãos a que se esforcem por seguir a Cristo, seu cabeça, através das penas, da morte e do inferno;
95 e, assim, a que confiem que entrarão no céu antes através de muitas tribulações do que pela segurança da paz.

FONTE PROTESTANTE:

http://www.luteranos.com.br/lutero/95_teses.html

Anônimo
14 de setembro de 2012 12:58

Beraká, um argumento como este é lastimável. Todo conhecedor da História sabe que a contra reforma veio depois que já era tarde. O fato é que a Igreja não aceitou os questionamentos de Lutero e de tantos outros que vieram antes e depois dele ou você acha que conheço apenas a História de Lutero. Quantas outras pessoas ousou questionar atitudes da Igreja e acabou na terra dos mortos. Se a Igreja se importou com os questionamentos de Lutero, porque o mesmo foi convocado ao tribunal da Inquisição e condenado?
Beraká, não sou teólogo, pastor, historiador ou qualquer outro titulo importante. Mas, também não sou um homem das cavernas e já percebi que sempre haverá um argumento seu esquivando o catolicismo de qualquer opinião contraria a Ele.
Vamos recapitular. No início do tema, Lutero é retratado aqui como um herege enviado de satanás que fundou o protestantismo e portanto todo protestante é contra o catolicismo e consequentemente está fora do Corpo de Cristo, seguindo a satanás. Agora Lutero não era tão herege assim só os protestantes atuais é que são. Já houve argumento de todo o tipo para provar que somos de satanás e não de Cristo. Vejamos: Não temos o Papa como Lider, não pertencemos a ICAR, não aceitamos os Santos, somos divididos e por aí se vai.
Em todos os argumentos não há provas teológicas que nos obrigue a Crer da mesma maneira que os católicos principalmente no que se concerne a tradição. Nossa fé não é perfeita. a de ninguém é. Ao longo do tempo, falhamos, interpretamos errado ou deixamos de interpretar, descobrimos e redescobrimos coisas esquecidas (como é o caso do Batismo com o Espirito Santo que ressurgiu como algo para os dias de hoje somente a 100 anos atrás) enfim, no entanto temos a Bíblia como regra de fé e ninguém pode provar que estamos indo pro inferno por causa dessa crença. As tradições da Igreja Católica, ainda que estivesse corretas não nos colocaria fora da Graça de Deus. Então amigo se há provas teológicas que nos exclui do Plano de Salvação e nos impede de Servir a Deus do nosso jeito mostre do contrario vamos ficar aqui discutindo picuinhas e ponto de vista, além de argumentos inválidos como este de que a Igreja não errou só alguns dela e que ela se permitiu ser questionada por Lutero.
Ass: André "o Protestante"

14 de setembro de 2012 14:02

Mais lastimável caro André o PROTESTANTE DESONESTO,é seu argumento mentiroso e cheio de ódio e revanchista e generalisante. em colocar palavras onde não coloquei e tirar suas conclusões tendenciosas, pensei que estaria diante de um protestante honesto, mas me decepcionei, infelizmente é sempre assim, querem fazer da Igreja Católica e de todos os seus líderes o demônio e se passarem por Santos.

Vou ser bem claro para que não reste nenhuma dúvida caro André O PROTESTANTE DESONESTO, Lutero, foi é , e sempre será um hesirarca, ou seja, herege desonesto no mais alto grau, o trabalho que ele fez foi diabólico,dividindo os Cristãos, e de santo não tinha nada, sugiro estudar mais a história de seu fundador.

É sempre assim caro André O PROTESTANTE DESONESTO,nos debates entre católicos e protestantes, nós, católicos, notamos que nossos opositores são bastante exigentes em relação ao detalhamento das doutrinas e conduta moral da Igreja.

Geralmente submetem-nos a diversas perguntas, sejam elas bem ou mal formuladas. O apologista católico, então, deve estar preparado, estudar a doutrina de sua Igreja, ler as obras dos padres apologistas, e responder a esses fundamentalistas satisfatoriamente (infelizmente, eles não se satisfazem com respostas).

Mas, será que os protestantes buscam nos seus “fundadores” a resposta para nossas questões?

Vocês, leitores, já perceberam que os protestantes geralmente buscam suas fontes a partir de grandes teólogos do passado e do presente, mesmo de Calvino, no caso dos calvinistas, e vários outros teólogos modernos?

Entretanto, geralmente falta um personagem, o personagem principal, no âmbito reformado: Martinho Lutero – Por que ?


Já é ampla a nossa cobertura da revolta protestante do século 16, mas muito ainda falta ser dito. Os protestantes costumam colocar Lutero como um príncipe, um homem iluminado, que trouxe à luz a Igreja que jazia nas trevas da “corrupção”.

Em todos os meios protestantes, Lutero foi um homem que, ao ler “um livro proibido”, a Bíblia, descobriu em suas letras simples a doutrina até então “obscura” de Cristo: a salvação somente pela fé. Desde então Lutero é uma figura ímpar na história do protestantismo. Inclusive alguns teólogos católicos reconhecem em Lutero valores dignos dos grandes doutores da Igreja.


Porém, seus escritos praticamente desapareceram da estante dos protestantes modernos (ou pelo menos, de suas obras). O que vemos hoje é que os protestantes fundamentalistas se baseiam mais em sua própria opinião “errada” das Escrituras do que num fundamento ao menos mais criterioso.

Entretanto, será que é válida a fundamentação da teologia protestante na herança dos estudos de Lutero?

Quantos protestantes, mesmo pastores, já leram obras de Lutero ???

Dificilmente um católico que não seja estudioso do assunto leria. Mas espera-se que os protestantes tenham uma certa noção dos escritos dos seus pais.

Nós católicos buscamos ler e entender o que pensavam e ensinavam os pais da Igreja: Inácio, Clemente, Leão, Tertuliano, Gregório, Agostinho, Vicente, Aquino. Entre milhares de outros.

É uma vasta literatura, mas todo católico que esteja interessado nas suas doutrinas busca conhecer a sua patrologia.


Lutero deixou uma obra extensa, da qual em português creio não existir nem metade. Suponho, também, que nem metade dos protestantes já leu as obras dele. O que será que encontrariam?

Talvez não gostem muito do que encontrarão, caso se aventurem. Na realidade, apesar de ser um estudioso da Bíblia, ter causado uma revolução no seio da Igreja, muitas vezes Lutero foi um blasfemo. Ao menos, pelos seus escritos, é o que nos parece.

Muitos protestantes questionam os católicos acerca do que falaram os seus teólogos do passado. Muitos dizem que Papas pecaram, disseram isso ou aquilo. Tudo isso, para eles, é prova de que a Igreja Católica não é a Igreja fundada por Jesus, nosso Senhor.



Continua...

14 de setembro de 2012 14:08

Caro Andre O PROTESTANTE DESONESTO,a ladainha de vcs é sempre esta: Que o Espírito Santo não pode conduzir uma Igreja que ensina a “venda do perdão”, por exemplo???...Outros alegam que a Igreja não podia ter transferido a um homem o poder que somente Deus contém. Entre várias outras alegações, os erros do passado são, para os protestantes, prova mais que suficiente de que a Igreja é demoníaca.

No nosso país, é comum o uso de “ditados populares”. Um deles, que podemos até aplicar aqui, é “Cuidado! O peixe morre pela boca”.

Muito do que Lutero escreveu, em confronto com o Papa e a autoridade da Igreja, é defendida até o fim pelos seus idealistas. Mas será que defenderiam com a mesma vontade o Lutero que vamos apresentar aqui?

Talvez fiquem surpresos, digam que ele não quis dizer o que está aparentado, que existem outros escritos dele que dizem o contrário.
Ora, pelo que vamos ler, parece que não há como entender outro contexto, o que faz com que entendamos exatamente o que Lutero quis dizer quando da redação das obras. E se existem outros escritos dele que dizem o contrário, isto não é um fator de alívio, mas de confusão e contradição.


Mas, de qualquer forma, o leitor julgue as palavras de Lutero…ditas pelo próprio reformador.

1ª) “Seja um pecador”

"Se és um pregador da graça, então pregue uma graça verdadeira, e não uma falsa; se a graça existe, então deves cometer um pecado real, não fictício. Deus não salva falsos pecadores. Seja um pecador e peque fortemente, mas creia e se alegre em Cristo mais fortemente ainda…Se estamos aqui (neste mundo) devemos pecar…Pecado algum nos separará do Cordeiro, mesmo praticando fornicação e assassinatos milhares de vezes ao dia". (American Edition, Luther’s Works, vol. 48, pp. 281-82, editado por H. Lehmann, Fortress, 1963. ‘The Wittenberg Project;’ ‘The Wartburg Segment’, translated by Erika Flores, de Dr. Martin Luther’s Saemmtliche Schriften, Carta a Melanchthon, 1 de agosto de 1521. )

Lutero está claramente dizendo que os nossos pecados, mesmo o pecado mais intenso imaginável, não importa.

Diz que podemos cometer os pecados de forma convicta, que mesmo assim não nos separaremos de Deus.

Imagine um católico dizendo tal coisa a um protestante, em um debate sobre o pecado, qual seria a resposta do protestante?
(não responda, caro Andre O PROTESTANTE DESONESTO, apenas abra sua Bíblia e leia o que ela diz sobre o pecado ? Mt 25,32; Mt 13,30; Mt 3,10; Hb 10,26-29).

14 de setembro de 2012 14:10

Caro André O PROTESTANTE DESONESTO seu ilustre e Santo fundador o hesicarca Lutero dizia: “Fazer o bem é mais perigoso que o mal”

"Estas almas piedosas que fazem o bem para chegar ao céu não somente não o alcançarão, como serão arranjados entre os ímpios; e importa mais em impedi-los de fazerem boas obras que pecados". (Wittenberg, VI, 160, citado por O’Hare, in “The Facts About Luther“, TAN Books, 1987, p. 122).

Sim, é isso que você leu! Deve-se evitar praticar boas obras, não pecados. Acaso foi isso que Jesus ensinou? Pense em Cristo exortando a pecadora, em vias de ser apedrejada, e, ao segurá-la pela mão, dizer: “vá, e não pratique mais boas obras”, e continue a pecar, basta apenas ter fé em mim e pode continuar com sua vida de pecados.

Na verdade, o que Lutero quer dizer é “não se preocupe com os pecados, Jesus os encobrirá. Preocupe-se com suas boas obras, isto lhe condenará“.

As Escrituras dizem que seremos julgados pela forma como vivemos a nossa fé. Paulo diz claramente, em Rm 2,5-11, que o justo julgamento de Deus será de acordo com nossas ações. De acordo com 2Cor 5,10, receberemos a recompensa de Deus de acordo com nossos atos, bons ou ruins. Segundo Lutero, seremos recompensados por não fazer boas obras, enquanto que nossos pecados não influirão no julgamento de Deus.

Você pode perguntar: mas não são os protestantes que acreditam “somente na Bíblia“? Bem, responderíamos, somente quando lhes convém…

3ª)- “Não há livre arbítrio”

"…Em relação a Deus, e a tudo que importa na salvação e condenação, o homem não possui livre-arbítrio, é um cativo, um prisioneiro, um escravo, seja da vontade de Deus, seja da vontade de Satanás". (Bondage of the Will, Martin Luther: SelectionsFrom His Writings, ed. by Dillenberger,Anchor Books, 1962 p. 190). "Tudo que fazemos é por necessidade, não por livre-arbítrio, pois o livre-arbítrio não existe…" (Ibid, p. 188)

"O homem é como um cavalo. Deus o está montando? Um cavalo é obediente e aceita as vontades de seu dono, e vai onde quer que ele queira. Acaso Deus soltou as rédeas? Então Satanás sobe em seu dorso, e o submete aos seus caprichos…Portanto, a necessidade, e não o livre-arbítrio, é o princípio controlador de nossa conduta. Deus é o autor do que é mal como do que é bom, e, da forma como concede a felicidade àqueles que não a merecem, assim também condena a outros que não desejaram seu destino". (‘De Servo Arbitrio‘, 7, 113 seq., citado por O’Hare, in ‘The Facts About Luther, TAN Books, 1987, pp. 266-267.)


A Bíblia discorda de Lutero. Lemos em Eclesiástico 15,11-20 (Livro que Lutero tirou da sua bíblia protestante):

“Não digas: É por causa de Deus que ela me falta. Pois cabe a ti não fazer o que ele abomina. Não digas: Foi ele que me transviou, pois que Deus não necessita dos pecadores. O Senhor detesta todo o erro e toda a abominação; aqueles que o temem não amam essas coisas. No princípio Deus criou o homem, e o entregou ao seu próprio juízo; deu-lhe ainda os mandamentos e os preceitos. Se quiseres guardar os mandamentos, e praticar sempre fielmente o que é agradável (a Deus), eles te guardarão. Ele pôs diante de ti a água e o fogo: estende a mão para aquilo que desejares. A vida e a morte, o bem e o mal estão diante do homem; o que ele escolher, isso lhe será dado, porque é grande a sabedoria de Deus. Forte e poderoso, ele vê sem cessar todos os homens. Os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, e ele conhece todo o comportamento dos homens“.

Os protestantes, claro, replicarão dizendo que Eclesiástico não é um livro canônico. Apesar de estarem errados, e Eclesiástico ser sim um livro canônico (leia os porquês em vários artigos de nossos site), podemos citar livros que eles apreciam como Escritura Sagrada:

14 de setembro de 2012 14:13

Continuamos Caro André O PROTESTANTE DESONESTO:

Olha ai na sua bíblia esta passagem: Dt 30,19-20: “Tomo hoje por testemunhas o céu e a terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade, amando o Senhor, teu Deus, obedecendo à sua voz e permanecendo unido a ele. Porque é esta a tua vida e a longevidade dos teus dias na terra que o Senhor jurou dar a Abraão, Isaac e Jacó, teus pais“. Vemos que o homem, além de ser livre para escolher, ele é obrigado a fazer tal escolha. Em Gn 4,7 lemos: ?Se praticares o bem,, sem dúvida alguma poderás reabilitar-te. Mas se precederes mal, o pecado estará à tua porta, espreitando-te; mas, tu deverás dominá-lo?.

Em Jo 15,15: “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai“. Não nos parece que João concorda com Lutero a respeito da natureza eqüina dos homens, nem de seu jóquei...


Lutero disse que Deus é o responsável pelo bem e pelo mal.

Porém Paulo também discorda dele, pois escreveu: “Pois, se nós, que aspiramos à justificação em Cristo, retornamos, todavia, ao pecado, seria porventura Cristo ministro do pecado? Por certo que não!“. Por certo que Lutero está errado.

4ª)- Os cristãos não estão sujeitos a autoridade alguma

"Todo cristão é pela fé tão exaltado sobre todas as coisas que, por meio de um poder espiritual, é senhor de todas as coisas, sem exceções, que nada lhe causará mal. De fato, todas as coisas foram feitas sujeitas a ele e são orientadas a servi-lo na sua salvação". (‘Freedom of a Christian,’ Martin Luther. Selections From His Writings, ed. por Dillenberger, Anchor Books, 1962 p. 63.)

" Injustiça é feita quando as palavras ?sacerdote, clérico, espiritual, eclesiástico? são transferidas de todos os cristãos para aqueles poucos que são chamados por costume mesquinho de 'esclesiásticos' "(Ibid., p. 65)

Segundo Lutero, não há necessidade de sacerdotes, e da hierarquia. Todo cristão tem uma relação livre com Deus.

Isto parece algo muito bom, e realmente nós podemos ter uma relação direta com Deus. Entretanto não podemos excluir o papel da hierarquia e dos sacerdotes. Lemos no livro de Números, capítulo 12, que a irmã de Moisés, Mirian (Maria), disse: “Porventura é só por Moisés, diziam eles, que o Senhor fala? Não fala ele também por nós“. A Bíblia mostra que “o Senhor ouviu isso” e disse “Por que vos atrevestes, pois, a falar contra o meu servo Moisés?” e logo depois “Maria foi ferida por lepra“.

A Bíblia nos ensina a não proceder contra os escolhidos por Deus:“Deus me guarde de jamais cometer este crime, estendendo a mão contra o ungido do Senhor, meu senhor, pois ele é consagrado ao Senhor!” (1Sam 24,7). Pela intercessão de Moisés, Mirian foi curada da lepra. Logo depois vemos Coré (Num 16) se rebelar contra Moisés e Aarão: “Basta! Toda a assembléia é santa, todos o são, e o Senhor está no meio deles. Por que vos colocais acima da assembléia do Senhor?“.

A Bíblia mostra que, por causa desta revolta, “Saiu um fogo de junto do Senhor e devorou os duzentos e cinqüenta homens que ofereciam o incenso“. Isto pode ser a semelhança do que espera aqueles que se rebelam contra os desígnios de Deus: “Voltar-se-á em seguida para os da sua esquerda e lhes dirá: – Retirai-vos de mim, malditos! Ide para o fogo eterno destinado ao demônio e aos seus anjos” (Mt 25,41).

Por fim o próprio Cristo nos disse:

Quem vos ouve a vós, a mim me ouve; e quem vos rejeita a vós, a mim me rejeita; e quem a mim me rejeita, rejeita aquele que me enviou. (Luc 10:16)

14 de setembro de 2012 14:17

Olha só mais esta pérola de seu santo fundador Caro André o protestante desonesto:

5ª)- Os camponeses mereceram seu destino

"Assim como as mulas não se movem até que seu dono lhe puxe as cordas, assim o poder civil deve conduzir as pessoas comuns, açoitá-los, enforcá-los, queimá-los, torturá-los e decapitá-los, para que aprendam a temer o poder estabelecido" (El. ed. 15, 276, citado by O’Hare, em ‘The Facts About Luther, TAN Books,1987, p. 235). "O camponês é um porco, e quando um porco é abatido, ele está morto, e da mesma forma os camponeses não pensam sobre a vida futura, pois do contrário se comportariam de outra maneira". (‘Schlaginhaufen,’ ‘Aufzeichnungen‘ p. 118, citado ibid., p. 241).

Trata-se do episódio da guerra dos camponeses de 1525. O próprio Lutero recomendava aos príncipes: “impeça-os da forma que puderem, como se matam cachorros loucos” (Ibid., p. 235).

Erasmo de Roterdã, contemporâneo de Lutero, relatou que mais de cem mil camponeses perderam suas vidas (Ibid., p. 237).

Provavelmente você,caro internauta que acompanha este debate, já foi defrontado por protestantes com o argumento de que a Igreja “matou milhões de pessoas na inquisição”, entre outras acusações (mal informadas, no caso das inquisições).

Porém, como estamos mostrando neste artigo, poucos são os que conhecem que Lutero, Calvino e Elisabeth promoveram massacres contra católicos ou não-católicos.

Muitos, na verdade, não sabem nem mesmo que Calvino mandou queimar Miguel de Serveto, ou porque Thomas Moore foi decapitado, na Inglaterra…

6ª)- Poligamia

"Confesso não poder evitar que uma pessoa despose muitas mulheres, pois tal não contradiz as Escrituras. Caso um homem escolha mais de uma mulher, deve procurar saber se está satisfeito com sua consciência de que o fará em acordo com o que diz a Palavra de Deus. Neste caso, a autoridade civil nada tem a fazer". (De Wette II, 459, ibid., pp. 329-330)

Somente pela Escritura Lutero não pôde descartar a poligamia. Talvez ser bígamo, ter várias mulheres ao mesmo tempo, sem ser fiel a nenhuma delas, não influencie na conduta cristã de buscar na Bíblia somente o que diz respeito à salvação…

7ª)- A Bíblia poderia melhorar

"A história de Jonas é tão monstruosa que é absolutamente inacreditável". (‘The Facts About Luther, O’Hare, TAN Books, 1987, p. 202)

"Eu jogaria o livro de Esther no Elbe. Sou de tal forma inimigo deste livro que preferiria que não existisse, pois é judaizante demais e com grande parte de idiotices pagãs". (Ibid.)

" A carta de Tiago é uma carta de palha, pois não contém nada de evangélico". (‘Preface to the New Testament,’ed. Dillenberger, p. 19.) " Se algo sem sentido foi falado, este é o lugar. Eu confirmo o que muitos já haviam dito que, com muita probabilidade, esta epístola não fora escrita pelo apóstolo, e não merece o nome do apóstolo". (‘Pagan Servitude of the Church‘ ed. Dillenberger, p. 352.).

" Para mim tal livro* não possui qualquer característica cristã. Que cada um julge este livro; eu mesmo tenho aversão, e isto é o suficiente para rejeitá-lo". (Sammtliche Werke, 63, pp. 169-170, ‘The Facts About Luther,’ O’Hare,TAN Books, 1987, p. 203).

14 de setembro de 2012 14:22

Caro André O PROTESTANTE DESONESTO,

É dito que Lutero entendeu a Bíblia “como se Deus falasse ao coração”. Mas é difícil de imaginar que o próprio Deus, que lhe “falou ao coração”, revelasse que Tiago escreveu uma epístola sem valor. Tal confusão é bem parecida com a “inspiração pelo Espírito Santo” que os evangélicos têm hoje em dia para confirmar a veracidade de suas interpretações bíblicas. É interessante também notar que, para os protestantes, a Bíblia é a autoridade final, correto? Porém vemos que Lutero se coloca acima da autoridade da Bíblia, escolhendo quais livros devem pertencer ou não a ela, e ainda com a “autoridade” de definir determinado livro. Na realidade, Lutero se colocou acima da Bíblia que afirma estar sujeito. Sem perceber, os protestantes de ontem e de hoje fazem o mesmo.

Os protestantes, debatendo sobre os deuterocanônicos, citam passagens que dizem que os que acrescentam qualquer coisa à Palavra de Deus serão condenados.


Demonstramos com vários artigos que, na realidade, quem acrescentou ou retirou algo da Bíblia foram os reformadores. E o próprio Lutero admite tal feito, com a adição da palavra “somente” em Rm 3,28 de sua tradução para o alemão:

"Se um papista lhe questionar sobre a palavra “somente”, diga-lhe isto: papistas e excrementos são a mesma coisa. Quem não aceitar a minha tradução, que se vá. O demônio agradecerá por esta censura sem minha permissão". (Amic. Discussion, 1, 127,’The Facts About Luther,’ O’Hare, TAN Books, 1987, p. 201)

8ª)- Judeus para o inferno

"Os judeus são pequenos demônios destinados ao inferno". (‘Luther’s Works,’ Pelikan, Vol. XX, pp. 2230). "Queime suas sinagogas. Negue a eles o que disse anteriormente. Force-os a trabalhar e trate-os com toda sorte de severidade…são inúteis, devemos tratá-los como cachorros loucos, para não sermos parceiros em suas blasfêmias e vícios, e para que não recebamos a ira de Deus sobre nós. Eu estou fazendo a minha parte". (‘About the Jews and Their Lies,’ citado em O’Hare, in ‘The Facts About Luther, TAN Books, 1987, p. 290)

Mesmo se os judeus fossem inimigos, Lutero deveria amá-los, e não tratá-los como cachorros loucos, muito menos recomendar tal tratamento. Os cristãos devem reconhecer nos judeus o povo chamado por Deus e portador de sua revelação, e que possuem um papel na história da salvação. De fato, o chamado descobridor da doutrina de Deus encoberta pelos católicos, não parece ser familiar com a doutrina cristã que alegam ter resgatado.

9ª)- Cristo pecador

"Cristo Adúltero. Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte [do poço de Jacó] de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: “Que fez, então, com ela?” Depois, com Madalena, depois, com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer". (Lutero, Tischredden,Table Talk, Weimar, Vol. II, p. 107, apud Franz Funck Brentano, Martinho Lutero, Ed Vecchi Rio de Janeiro 1956, p. 15).


Creio que não se pode comentar tais palavras, assegurando que vieram do nome daquele que cultuam hoje como “a estrela que brilhou no meio à escuridão da idade média”. Não há dúvida: Lutero está errado. Cristo se assemelhou em tudo a nós, menos ao pecado. Isto é evidente pela Sagrada Escritura e pela autoridade da Igreja, pois Cristo é Deus.

Imagine, leitor, o que aconteceria se você apresentasse este fragmento a um protestante, esperasse este identificar quem o disse, e depois revelar que foi dita por nada menos que Martinho Lutero?

Infelizmente, os protestantes se recusarão a buscar as obras de Lutero e de outros reformadores. Sua metodologia “minha consciência é meu guia” lhe impede de aderir a qualquer semelhança com a doutrina de algum ser humano, ainda mais se este ser humano ensinou o que mostramos acima.



14 de setembro de 2012 14:26

Caro Andre O PROTESTANTE DESONESTO,

Na realidade, os protestantes, que acham que retiram suas doutrinas da Bíblia, na realidade copiam as conclusões de outras pessoas, como Lutero (o que é um mau negócio), Calvino (também), ou o que pode ser ainda pior, de suas próprias conclusões.

Talvez a única conclusão que podemos retirar destas, e de várias outras frases, é a que o apóstolo Paulo nos incentiva:

“Examinai-vos a vós mesmos, se estais na fé. Provai-vos a vós mesmos…A menos que a prova vos seja, talvez, desfavorável” (2Cor 13,10).


Deixe o nosso julgamento para Deus e procure ser um Cristão mais honesto, pois diz a palavra que nem todo aquele que diz MEU SENHOR E MEU ÚNICO SALVADOR JESUS entrará no reino dos céus.

Shalom !!!

1 de novembro de 2012 10:31

Beraká, estou curioso pra saber onde está minha desonestidade e onde está o meu argumento mentiroso e cheio de ódio e revanchista e generalizante.
Quanto a colocar palavras onde você não colocou, dê uma olhada aqui no seu blog um pouco mais a cima e me diga que não foi você quem disse tudo isso que está postado abaixo. Depois me diga se tirei conclusões precipitadas ou tendenciosas.

Beraká:
25 de março de 2011 22:47hs
“É assim tão simples, mas os protestantes não podem compreendê-lo; e suas milhares de dezenas de seitas comprovam isso.”
“I João 2,19: Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.”

Beraká:
25 de novembro de 2011 16:56hs
“No protestantismo só impera a Livre Interpretação e seus nefastos frutos: A divisão, portanto conclusão sadia no protestantismo é impossível.
Mt. 12:30, onde se lê: “quem não é por mim, é contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha”. ...
Como toda heresia que se preze, o protestantismo não poderia deixar, mais cedo ou mais tarde, de cair no ridículo. Pois bem, recentemente nos chegou em mãos uma lista com diversos títulos de igrejas protestantes brasileiras.”

Beraká:
30 de novembro de 2011 02:13hs
“Agora me prove que você , ou vocês covardes protestantes tem a mesma coragem que nós.”

Beraká:
1 de dezembro de 2011 12:02hs
“Com relação aos Crentes retardados, os Católicos tradicionalistas não se enquadram neste perfil, mas tão somente o protestantismo como é de sue conhecimento, que com certeza deve ter sido o motivo de vc ter-se afastado, estou certo ?”
Beraká:
8 de janeiro de 2012 21:08hs
“Com relação aos protestantes adoradores de Mamom: I João 2,19: Eles saíram dentre nós, mas não eram dos nossos. Se tivessem sido dos nossos, ficariam certamente conosco. Mas isto se dá para que se conheça que nem todos são dos nossos.”

Beraká:
9 de abril de 2012 22:25hs
“3)-O Dragão com várias cabeças ? Não seria o protestantismo com seus vários fundadores de seitas ?”

Beraká:
25 de julho de 2012 10:18hs
“A Doutrina protestante é a doutrina de Satanás ( Mistura verdades com mentiras,como Satanás fez a Cristo na tentação do deserto).”
“Todas as seitas protestantes incluindo a sua a qual vc pertence pregam:: Ódio a Maria e aos Santos,ao papa e à única Igreja de Cristo(Mateus 16,18), divisão dos Cristãos, teologia da prosperidade,defendem o aborto, uso de camisisnhas,o casamento não é indissolúvel, entre outras heresias demoníacas.”
“Os hereges protestantes devem antes se converterem, aceitarem a sã doutrina dos apóstolos, que SUBSISTE em sua INTEGRALIDADE unicamente na ICAR (Lumen Gentium 8), Coluna e sustentáculo da verdade (I Tim 3,15) e provarem não só pela fé mas, pelas boas obras e depois unirem-se a nós.”
Beraká:
25 de julho de 2012 17:24hs
“Acredito que a vida dos PROTESTANTES, realmente, deve ser muito íntima com SATANÁS, por que viver SUBALTERNO ao que o Católico faz ou deixa de fazer, em constante julgamento, é muita falta de CARÁTER e do que fazer na vida não acham ?”

continua..

1 de novembro de 2012 10:36

Você disse que nós protestantes somos exigentes e que por isso o apologista católico deve estar bem preparado. Tem razão somos exigentes por isso volto a te pedir que me responda com embasamento bíblico e não com afirmações da tradição católica ou história de Lutero; para provar que um protestante não pode servir a Cristo fora da ICAR.
Não busco nos fundadores do protestantismo respostas para os questionamentos da ICAR em relação a nós. Aliás, nisto somos muito diferentes, você sempre busca respostas na tradição. Nós apenas analisamos em quais pontos estavam corretos nossos predecessores e quando percebemos algo de errado procuramos corrigir os erros. Fato que pode ser percebido ao verificar nossa posição relacionada a Fé querer nos colocar lado a lado com os erros teológicos de Lutero é difícil, hoje é quase impossível encontrar um católico que não tenha convívio com um protestante seja como vizinho ou como parente e o próprio católico dirá se somos esses hereges descrito por você. Já que nos conhece tão bem deve saber qual é a nossa posição em relação ao pecado, as obras e outros pontos importantes no Plano de Salvação.
Está vendo a diferença caro Beraká? Você sempre terá como verdade o que disseram os Doutores da Igreja independente de base bíblica ou não. Nós teremos como verdade o que disseram os Doutores, Lutero, Calvino ou qualquer outro desde que apoiados pelas Escrituras.
A Igreja protestante errou muito no desenvolvimento teológico ao longo desses séculos, no entanto estamos sempre procurando na Bíblia se nossa convicção está ou não correta isso tem feito a diferença e o resultado? É só comparar o passado e o presente. Não vejo nada de errado em buscar fontes no que alguém já tenha dito também não acredito que o fato de alguém estar errado em uma tese o torne invalido em todas as suas convicções. Porém, não temos em homens nossa Base ainda que alguns ditos protestantes o façam isso não coloca todos no mesmo barco.
Não me satisfaço com respostas vazias nem com acusações baseadas no passado de um homem que apesar de ser o responsável por uma revolução se quer é conhecido pela maioria dos protestantes. Não é o passado de Lutero que pode me condenar nem o fato de eu acreditar em algumas de suas convicções até mesmo um Ateu pode dizer uma verdade e eu acatarei por ser uma verdade e não a desprezarei pelo fato de ser um Ateu quem a disse.
Meus questionamentos a respeito do que disseram teólogos do passado ou Papas, não são para provar se a ICAR é ou não fundada por Jesus Cristo. É para mostrar que não existe verdade absoluta baseada no que homens disseram sem que os veredictos sejam apoiados à luz das Escrituras. A tradição é boa, foi graças a Ela que sobrevivemos mas, não podemos basear nossa Fé nela pois, á tradição vem do homem duvido que permaneça com a verdade absoluta.
1ª)Não pregamos para que sejam pecadores pregamos arrependimento e mudança de vida. Não pregamos para que continuem no pecado e de vez enquanto se confessem, façam penitencias e serão perdoados. Pregamos para que mudem de vida e sejam novo homem mas, caso venham a pecar existe um advogado para nos defender por isso não desistimos da Fé mesmo se cairmos em fraqueza. Isso é diferente de ser um pecador contumaz. Alias, somos ridicularizados como caretas e bitolados por pregarmos contra a prática do pecado.
2ª)- Alguém ai já nos viu pregando contra o praticar boas obras? Pelo contrario, cremos que a Fé sem obras é morta. Não se achega a Deus apenas dizendo Creio em Deus Pai... Se temos Fé, praticamos boas obras e consequentemente produzimos frutos dessa Fé. Contudo, sabemos que não seremos salvos pelas obras.

1 de novembro de 2012 10:38

3ª)- Há o livre arbítrio. Razão pela qual cremos que a Salvação é individual e por esse motivo o homem é livre para escolher a Cristo ou permanecer no pecado e consequentemente condenado a viver separado de Deus para sempre. O individuo é responsável Por sua Salvação. É uma decisão pessoal e por isso não há nada que um parente possa fazer pelo morto em relação a sua Salvação. A ICAR também, já cometeu o mesmo erro de Lutero com relação ao livre arbítrio pois, no passado forçou a conversão de multidões e no entanto não ando dizendo que Ela é totalmente errada por causa disso. Já disse e vou dizer de novo. Os erros do passado só nos servem como exemplos para não tropeçarmos novamente.
Só que você ignora tudo isso para tentar provar algo que não tem como provar. Não nesta linha de pensamento. E ainda por cima utiliza se de um livro considerado canônico só após a reforma protestante. (claro para ajudar na defesa da Igreja). Os “pais da Igreja” (Orígenes, Tertuliano, Hilário, Atanásio, Jerônimo, Melito) não pensavam assim sobre Eclesiástico e todos os outros Apócrifos validos pela Igreja para usar contra os protestantes. Antes não valia não é mesmo? Agora vale.
Para provar que existe o livre arbítrio você tem outras bases dentro dos verdadeiros Canônicos. Pode usa-los.
Os Cristãos estão sujeitos a autoridades sim. Desde que estas não estejam em desacordo com o compromisso individual que temos com Deus. Cada um será responsável por sua Salvação e seus atos quando estiver diante dele. Não dá pra deixar rolar e querer colocar a culpa no Papa, Bispo, Padre ou Pastor naquele dia dizendo que seguimos o que eles nos disseram e se estava errado a culpa é deles.
Sei que é um conceito perigoso para quem não sabe lidar com a liberdade. E o povão já provou que não sabe lidar com a liberdade. Mas, não deixa de ser verdade.

1 de novembro de 2012 10:39

4ª)- Judeus para o inferno
Beraka, você me acusa de ser desonesto no entanto é você que tem usado dois pesos e duas medidas para mostrar onde esta o verdadeiro cristianismo. Para mostrar que o protestantismo é falso argumenta que há divisão. A ICAR também já foi dividida, já teve suas intrigas disputas etc. Para você isto não importa. No protestantismo há confusão de ideias. Na ICAR também já ouve confusão de ideias mas, isto não conta. No protestantismo ouve lideres pregando heresias. Na ICAR também, até Pedro chegou a pregar uma heresia a ponto de ser repreendido por Paulo. Para você isso é irrelevante. Lutero barbarizou os camponeses por isso o protestantismo é falso, no entanto o que a ICAR fez com o povo por meio do Estado durante mil anos para você foi plano de Deus conforme suas palavras postadas aqui no blog. “Antes de tudo é importante ressaltar que a Própria Inquisição Católica foi o meio mais Justo de se aplicar a justiça humana da época”. “No Antigo Testamento Deus ordena Moisés exterminar povos, Deus erra? Poderia ter errado ao instituir a Inquisição e Cruzadas para combater os hereges e ímpios? Ou foi um mal necessário, para se cumprir a promessa abaixo?”. Você nos acusa de sermos hereges porque Lutero não aceitava a carta de Tiago. No entanto a ICAR ironicamente rejeitou a tradição dos pais da Igreja (Orígenes, Tertuliano, Hilário, Atanásio, Jerônimo, Melito e vários outros) e para reforçar a Contra Reforma, depois de 1500 anos de cristianismo resolveram canonizar os Apócrifos. Isso não é alteração da Bíblia? Beraká você esta agindo como político quando quer atacar o oponente. Se não encontra nele um podre, utiliza o podre de outros do mesmo partido ainda que isso seja passado. Esse tipo de ataque é antiético e não corresponde co a Verdade visto que tenta nos incriminar baseado no credo de um homem que viveu a 500 anos atrás. De lá pra Ca muita coisa mudou meu caro Lutero não fez a Reforma ele só começou é como um cientista dando um passo em direção a uma descoberta não a uma solução. Quer defender sua Fé? Defenda teologicamente dentro da Bíblia que é a bússola para quem quer encontrar e caminhar com Cristo. Para você o que Lutero disse sobre os Judeus prova que não há verdade no protestantismo. Mas, e o que disseram os representantes da ICAR não conta?

1 de novembro de 2012 10:41

88 – 97
O papa S. Clemente responsabilizou os judeus pela perseguição de Nero aos cristãos.
200
Quando o imperador Severo criou leis impedindo que pagãos, sob pena de severa punição, abraçassem o Judaísmo, o bispo de Alexandria, Orígenes, escreveu: “Podemos então asseverar com absoluta certeza que os judeus não retornarão à sua situação anterior, pois têm cometido os mais abomináveis crimes, formando a conspiração contra o Salvador da raça humana… Por isso, a cidade em que Jesus sofreu foi necessariamente destruída, a nação judaica expulsa do seu país e um outro povo (quer dizer a Igreja) foi chamado por Deus para ser a eleição abençoada.
300
Eusébio, bispo de Cesaréia, declarou que os judeus em cada comunidade crucificaram um cristão no seu festival de Purím como rejeição de Jesus. Usava a acusação de assassínio ritual feita pelos pagãos Demócrito e Apião, a qual os romanos fizeram antes contra os primeiros cristãos. Eusébio distinguiu entre hebreus que eram boas pessoas no Antigo Testamento e judeus que caracterizou como maus.
306
O Sínodo Eclesial e Elvira (Espanha) baniram todos os contatos comunitários entre cristãos e os maus hebreus e estabeleceu que cristãos não podiam casar com judeus.
325
O Concílio Eclesial de Nicéia, convocado por Constantino, para assentar uma controversa teológica referente à natureza de Cristo, continuou os esforços de separar a Cristandade do Judaísmo decidindo que a Páscoa não pudesse mais ser determinado pela páscoa dos hebreus (Peçah): Porque é demasiadamente imprópria que nestes mais santos festivais sigamos os costumes dos judeus. De ora em diante, não tenhamos mais nada em comum com esse odioso povo…
367 – 376
S. Hilário de Poitiers escreveu e falou de judeus como gente perversa para sempre maldito por Deus. S. Efrém se refere nos seus hinos a sinagogas como prostíbulos.
379 – 395
O imperador Teodósio protegeu os judeus das perseguições da Igreja aos heréticos. Crisóstomo e Ambrósio de Milão – ambos santos – quiseram incluir judeus na perseguição. Crisóstomo: Os judeus são os mais desvalidos de todos… São os pérfidos assassinos de Cristo. Veneram o diabo, sua religião é uma doença… Ambrósio reprimiu o imperador por reconstruir uma sinagoga e propôs que ele mesmo a queimasse. S. Gregório de Nissa caracterizou judeus como assassinos de profetas, companheiros do diabo, raça de víboras, sinédrio de demônios, inimigos de tudo que é belo, porcos e cabras na sua lasciva grosseria. O Concílio Eclesial de Laodicéia proibiu que cristãos respeitassem o Sábado Judaico.
395 – 408
O imperador bizantino Arcádio resistiu ao fanatismo cristão. Não permitiu a destruição de sinagogas. S. Epifânio caraterizou os judeus como desonestos e indolentes.
415
S. Cirilo, o bispo de Alexandria, incitou o populacho contra os judeus. O bispo Severo queimou uma sinagoga e incitou gente a agredirem e apoquentarem judeus nas ruas. Muitos judeus converteram-se ao Cristianismo por medo. S. Agostinho, bispo de Hipo: O verdadeiro judeu é Judas Iscariotes, que vende o Senhor por prata. O judeu nunca pode entender as Escrituras e para sempre vai carregar a culpa pela morte de Jesus.

1 de novembro de 2012 10:42

418
O bispo Severo de Maiorca forçou judeus a se converterem. Violenta luta de rua irrompeu com um populacho incitado pelo bispo. A sinagoga foi queimada. Finalmente, os líderes da comunidade judaica se renderam e 540 judeus foram convertidos. S. Jerônimo, que estudara com cientistas judaicos na Palestina e traduziu a Bíblia ao latim (a Vulgata), escreveu sobre a sinagoga: Se a chamares um prostíbulo, um covil e vício, um lugar de depravar a alma, um abismo de qualquer desastre concebível ou qualquer coisa que quiser, estarás ainda dizendo menos do que merece.
Sob o imperador Justiniano, a Lei Romana foi sistematizada e codificada como Corpus Iuris Civilis, também conhecido como o Código Justiniano. A Lei e doutrina Eclesiais chegaram a ser política de estado. Aos judeus não era permitido testemunhar contra cristãos. Não podiam celebrar Peçah antes da Páscoa e não lhes era permitido senão uma versão prescrita da Escritura nas suas sinagogas, e lhes era proibido usar orações consideradas anti-trinitárias.
535
O Sínodo Eclesial de Clermont decretou que judeus não pudessem ocupar cargos públicos ou ter autoridade sobre cristãos.
538
Aos judeus foi (outra vez) proibido ter criados ou escravos cristãos, o que os efetivamente excluía da agricultura. O Terceiro e o Quarto Concílios de Orleans proibiram aos judeus aparecerem em público durante os períodos da Paixão e Páscoa.
554
O bispo Avito de Averna tentou converter judeus sem resultado. Então incitou um populacho que destruiu as sinagogas. Os judeus tiveram de escolher entre batismo e expulsão. Um judeu se converteu. Durante a procissão depois do seu batismo, um judeu o borrifou com óleo rançoso. Isso enfureceu o populacho e muitos judeus foram mortos. 500 judeus permitiram ser batizados. Os restantes fugiram para Marselha.
561
O bispo de Uzes na França forçou os judeus na sua diocese a decidirem entre batismo e expulsão.
582
João de Éfeso transformou sete sinagogas em igrejas. Sob o rei merovíngio Chilperico, todos os judeus no seu reino tinham de escolher entre a conversão ou ter os seus olhos arrancados.
633
O Terceiro Concílio de Toledo decidiu contra conversões compulsórias. Contudo, judeus que no passado foram convertidos à força não podiam voltar ao Judaísmo, tendo de separar-se das comunidades judaicas. Crianças judaicas foram tiradas dos seus parentes e criadas em mosteiros. Nem a judeus, nem a convertidos à Cristandade era permitido ocupar cargos públicos. O Concílio era presidido por Isidoro, bispo de Hispalis (Sevilha).
638
O Quarto Concílio de Toledo decretou que crianças judaicas batizadas como cristãs não sejam devolvidas aos seus pais de sangue. Convertidos tinham de ser rigorosamente supervisionados pelas autoridades eclesiais. Judeus tinham de jurar que teriam abandonado a Lei e prática judaicas. Punições estendiam-se de açoites, perda de membros, confisco de propriedade a ser queimado na estaca. Os bispos de Sevilha e de Toledo, Isidoro e Juliano, escreveram documentos polêmicos contra os judeus.
653
O Oitavo Concílio de Toledo concordou com o rei Recesvindo da Espanha que apareceu perante o Concílio chamando o Judaísmo de uma poluição do seu país e pediu a remoção de todos os infiéis. Os judeus tiveram de assinar um juramento (placitum) que tornou a prática do Judaísmo quase impossível. Violações foram punidas por cremação ou apedrejamento.
655
O Nono Concílio de Toledo prescreveu que judeus convertidos passassem todas as festas judaicas e cristãs na presença dum bispo.
681
O rei Erviges da Espanha proibiu que judeus praticantes entrassem em portos do mar. Mandou que todos os judeus fossem batizados. Os convertidos tinham de ouvir sermões cristãos e não tinham permissão observar as leis dietéticas. O Duodécimo Concílio de Toledo confirmou as ordens do rei que decretaram queimar o Talmude e outra literatura judaica.
692
O Sínodo trulanico do Império Oriental proibiu que cristãos assistissem festas judaicas, e que tivessem relações amigas com judeus e amparo de médicos judeus.

1 de novembro de 2012 10:43

693 – 694
O Décimo Sexto e Décimo Sétimo Concílios de Toledo, presidido pelo rei Egiza e o sucessor do bispo Juliano, Félix, restringiram outra vez severamente os direitos dos judeus, acusando-os de minarem a Igreja, de massacre de católicos, de conspiração com mouros e de destruição do país. Judeus foram declarados escravos, sua propriedade foi confiscada e suas crianças forçosamente educadas em famílias católicas ou mosteiros.
829
O arcebispo de Lião, S. Agobard, escreveu nas suas epístolas que judeus nasceram escravos, e que estariam roubando crianças cristãs para vendê-las aos árabes.
845
Os bispos de Lião, Rheims, Sens e Bourges convocaram o Concílio de Meaux para renovar restrições antijudaicas. O imperador Charles de Bald recusou implantá-las no Concílio de Paris (846).
1021
Roma foi golpeado por um terremoto e um vendaval na Sexta Feira Santa. Vários judeus foram detidos e acusados de terem metido um prego através duma hóstia no dia anterior, causando por isso o desastre natural. Sob tortura confessaram profanação de hóstia e foram mortos por cremação. Profanação de hóstia chegou a ser uma acusação muito difundida. foi muitas vezes piorada por rumores de que a hóstia sangrara. Para as incultas e supersticiosas massas, isso confirmava o dogma da Eucaristia.
1078
O papa Gregório VII decretou que judeus não pudessem ocupar cargos públicos ou ser superiores de cristãos. Em 1081, Afonso VI de Toledo, Espanha, foi reprimido pelo papa por apontar judeus em cargos de estado. judeus tinham de pagar taxas extra para sustentar a Igreja.
1095 – 1096
O monge cisterciense Rudolf excitou gente contra os judeus na França e Alemanha. Massacres correram em Colônia, Worms, Speyer e Estrasburgo. Os arcebispos de Mogúncia e Colônia solicitaram Bernardo de Clairvaux que silenciasse Rudolf e ordenar o povo a não molestarem os judeus. Como isso não deve efeito nenhum, Bernardo finalmente veio à Alemanha e mandou Rudolf de volta ao mosteiro. Embora Bernardo se opunha a matar os judeus, demonizou-os também e convocou uma Segunda Cruzada.
1146
A pregação do monge Rudolf continuou a ter efeito em ataques de populacho, massacres e batismos forçados através de todo o vale do Reno. Simão o Pio de Trier e uma mulher judia de Speyer foram mortos quando se recusaram a serem batizados, apesar de tentativas de autoridades civis e eclesiais para proteger os judeus.
1215
O Quarto Concílio do Latrão, presidido pelo papa Inocêncio III, ordenou que os judeus usassem um distintivo amarelo em forma dum anel. Isso era a primeira vez no ocidente que se exigiu dos judeus que se distinguissem do resto da população por seu vestuário. (O Código de Omar tivera isso decretado antes em países moslins.) Aos judeus não era permitido vestir as suas melhores roupas aos domingos ou andar em público em dias especiais como Páscoa.
1222
Durante o Concílio de Canterbury, os bispos ingleses emitiram uma injunção impedindo que cristãos vendessem provisões a judeus. Para neutralizar isso, o justiciário do rei, Hubert de Burgh, emitiu uma ordem que proibiu aos súditos do rei, sob pena de prisão, recusar-se a prover judeus com as necessidades da vida.
1231
O papa Gregório estabeleceu a Inquisição para contrabalançar muitas heresias cristãs que brotaram devido a maiores liberdades no renascimento de países europeus. A Inquisição era para desarraigar heresias antes e que se espalhassem às massas. Tribunais, compostos pela maior parte de monges, serviam de polícia, persecução, juiz e júri. Autoridades seculares executaram as torturas e queimações no posto de impenitentes hereges, pois os inquisidores quiseram evitar derrame de sangue. Os judeus, naturalmente, eram especialmente vulneráveis a ataques durante esses expurgos.
1232

1 de novembro de 2012 10:44

O papa Gregório IX lamentou aos bispos na Alemanha que os judeus ali estariam sendo tratados demasiadamente bem. Proibiu relações amigas entre cristãos judeus.
1235
O bispo de Lincoln declarou que os judeus teriam de ser cativos para os príncipes da terra. Têm o labéu de Caim, sendo condenados a migrar pala face da terra. Mas teriam também o privilégio de Caim. Não devem ser mortos.
1239 – 1242
Por ordem do papa Gregório IX, todas as cópias do Talmude tiveram de ser entregues às ordens dos franciscanos e dominicanos para serem examinadas. Parece que o decreto papal foi executado somente na França. Livros judaicos e o talmude foram apreendidos também na Inglaterra, havendo cremação de livros. Em Paris, 24 carradas de cópias do talmude foram queimadas. O papa Inocêncio IV parou as confiscações e mandou devolver as cópias de talmude, embora não sem expurgar as passagens que pareciam objetáveis à Igreja.
1255
O corpo do Pequeno S. Hugo de Lincoln foi descoberto numa fossa sanitária perto da casa dum judeu. Sob tortura confessou que Hugo tivera sido assassinado para um ritual. O rei Henrique III ordenou seu enforcamento depois de arrastado vivo pelas ruas, atado num cavalo. 100 judeus foram levados a Londres para processo. 18 foram enforcados sem processo. 2 foram perdoados e um absolvido.
1261 – 1264
Estudantes, presbíteros e monges de Canterbury atacaram o bairro judaico. Populares saquearam a seção judaica de Londres em 1262 e 1264.
1267
O Sínodo de Viena decretou que cristãos fossem proibidos a atender cerimônias judaicas. Judeus eruditos foram proibidos a discutir com cristãos simples. Os judeus tinham de usar chapéus cornudos, chamados de pileum cornutum. As pessoas realmente criam que os judeus tinham cornos que estavam escondendo embaixo desses chapéus, sendo crianças o diabo. Tomas de Aquino (1226-1275) disse que os judeus não poderiam ser tratados como vizinhos, mas deveriam viver em perpétua servidão.
1272
A sinagoga principal de Londres foi fechada. A razão apresentada foi que o canto perturbava a devoção dos monges na vizinhança. Os judeus tinham de reunir-se em casas particulares, mas até isso era restrito por ordem do bispo de Londres.
1280
Na Polônia, autoridades civis tentaram atrair judeus estabelecendo vida judaica numa base racional. Mas a Igreja insistiu que os judeus ficassem isolados do resto da população. O Sínodo de Buda introduziu o distintivo judaico. Na Espanha, os judeus foram forçados a ouvir sermões de conversão de monges nas suas próprias sinagogas. Fanáticos populares agrediram judeus contra as ordens das autoridades civis.
1282
O arcebispo de Canterbury fechou todas as sinagogas na sua diocese.
1290
Em 18 de julho, o rei Eduardo I, em Concílio, mandou que todos os judeus, sob pena de morte, deixassem o país até o dia primeiro de novembro.
1308
O bispo de Estrasburgo, João de Dirpheim, inquiriu os judeus de Sulzmatt e Rufach por acusação de profanação de hóstia. Foram queimados vivos.
1320
O papa João II ordenou a inquisição em Toulouse. Aí e em Perpignan, o talmude foi queimado. Durante a Cruzada, 40.000 pastores e camponeses marcharam de Agen a Toulouse, matando qualquer judeu que não se dispôs a ser batizado. Em Verdun, 500 judeus fugiram de uma torre. Quando foram assediados, cometeram suicídio. 120 comunidades judaicas no sul da França e no norte da Espanha foram exterminadas.
1328
Milhares de judeus foram assassinados por populares ao redor de Estella, quando um monge pregou inflamantes sermões antijudaicos.
1338
O bispo João de Dirpheim causou o massacre de judeus em Estrasburgo no aniversário da Conversão de S. Paulo.

1 de novembro de 2012 10:45

1391
A Inquisição virou-se contra os judeus que se tinham convertido à Cristandade. Em muitos casos, continuaram secretamente praticar o Judaísmo, sendo por isso considerados heréticos. Por toda a Inquisição, um número estimado de 50.000 judeus foram mortos, e outros 160.000 batizados à força. Em muitas cidades da Espanha, sinagogas e mesquitas foram transformadas em igrejas, e comunidades judaicas sofreram terríveis perseguições. Depois, 300 judeus foram assassinados ou cometeram suicídio em Barcelona, 11.000 judeus permitiram que fossem batizados.
1419
O papa Martinho V e os reis espanhóis restauram direitos judaicos. Sinagogas e cópias de Talmude são-lhes devolvidos.
1422
A Cruzada contra os hussitas na Boêmia e Morávia causaram muito mal a comunidades judaicas. Na sua marcha a Praga, o exército do imperador alemão Sigismundo, com mercenários holandeses, destruiu comunidades judaicas ao longo do rio Reno, na Turíngia e na Bavária, tudo para vingar o insultado Deus dos cristãos.
1427 – 1429
Uma bula, editada pelo papa Martinho V, proibiu os capitães do mar de transportarem judeus à Terra Santa. Também, numa outra bula, exigiu a proteção dos judeus, estabelecendo direitos da comunidade, entre estes permitindo aos judeus estudarem em universidades.
1431
Uma acusação de assassínio ritual levou à destruição de comunidades judaicas alemãs em Ravensburg, Überlingen e Lindau.
1432
Os judeus foram expulsos de Saxônia.
1434
O Concílio de Basiléia, presidido pelo papa Eugênio IV, revogou as liberdades que Martinho V tinha conferido. Os judeus tinham de viver em bairros separados das cidades, atender sermões de conversão e não tinham permissão de atender universidades.
1451
O papa Nicolau V, numa bula, confirmou as velhas exclusões de judeus da sociedade cristã e de todas as profissões honestas. João de Capistrano foi apontado pelo papa para orientar a Inquisição dos judeus. Nos seus sermões repetia as acusações de assassínio ritual e profanação de hóstia, o que levou a perseguições em Breslau sob o rei Ladislau da Silésia.
1517
No tempo da Reforma, o papa editou uma bula: Cum nimis absurdum. Essa é reconhecida como o documento cristão antijudaico mais devastador que jamais foi escrito. Requis que os judeus usassem distintivos de ignomínia, vivessem em guetos e vendessem qualquer propriedade fora dos muros do gueto.
1541
João Eck, o polemista católico romano, escreveu um tratado contra Davi Gans, um judeu. Gans esperava que o protestantismo fosse mais tolerante ao judaísmo. O panfleto de Eck, Refutação dum Livro Judaico, revivifica todas as antigas acusações: assassínio ritual de crianças, profanação de hóstia, etc. Além disso, chama os protestantes da Alemanha aduladores e amadores de judeus.
1871
O padre Augusto Rohling de Praga publicou seu panfleto O Judeu do Talmude, Der Talmudjude. Era um vicioso ataque anti-semita vastamente circulando entre católicos.
1937
Os campos de concentração de Sachsenhausen, Buchenwald e Lichtenburg foram estabelecidos na Alemanha. Todos os professores judaicos perderam os seus empregos na Itália. Crianças judaicas foram segregadas. Os Protocolos foram publicados na Itália e circularam largamente.
1938
Durante a noite de 9-10 de novembro, cerca de 7.000 lojas e negócios judaicos foram pilhados, a maioria das sinagogas queimadas e 91 judeus mortos na Alemanha. Cerca de 30.000 judeus mais ricos foram levados a campos de concentração. Mais tarde, a maioria desses foram soltos e receberam papéis de emigração, depois de todas as suas posses terem sido confiscadas. Uns poucos cem mil judeus podiam emigrar da Alemanha, Áustria, Boêmia e Morávia, transferindo tudo que tinham aos nazistas. Os judeus foram excluídos da vida pública, de escolas e universidades. Tinham de usar distintivos amarelos em forma da Estrela de David na sua roupa todo o tempo. Foram acusados de qualquer mal embaixo do sol, e estavam sempre com receio de levar uma batida ou ainda ser morto nas ruas.

1 de novembro de 2012 10:46

1939 – 1941
O início da Segunda Guerra Mundial trouxe uma mudança da política de emigração para a de exterminação. Milhares de judeus foram arrebanhados pelos comandos de ação (Einsatzkommandos) da SS atrás da frente alemã que avançava e fuzilados ou levados a campos de concentração na Polônia. A GESTAPO (Geheime Staatspolizei = Polícia Secreta do Estado) arrebanhava judeus, ciganos, Testemunhas de Jehovah, comunistas, homossexuais e outros, e os pôs em campos.
1942
Em 20 de janeiro, a conferência de dezesseis oficiais nazistas de alto patente em Berlim-Wannsee planejou a solução final, a completa exterminação da Judiaria Européia.
1942 – 1945
Aproximadamente seis milhões de judeus, entre eles cerca de um milhão de crianças, foram mortos em campos especiais de extermínio, todos situados na Polônia, que estava ocupada pelo exército alemão. O mais proeminente desses campos era Auschwitz. Holocausto é um termo bíblico que significa oferta queimada. O povo judaico se refere a esse evento mais devastador da sua história como à Shoáh. Muitas Igrejas na Alemanha suportaram Hitler como herói nacional. Algumas lhe resistiram. Mas a Cristandade como um todo falhou miseravelmente no resistir ao mal feito aos judeus e a outras minorias. E quando judeus refugiados bateram nas portas das nações opostas aos nazistas, esses refugiados foram rejeitados. Por todo o mundo ocidental, as Igrejas ficavam geralmente caladas, quando os judeus necessitavam de ajuda, sendo eventualmente massacrados. O Holocausto é, portanto, também a culminação do antijudaísmo cristão dos séculos. O seu próprio ensinar antijudaísmo paralisava os cristãos de agirem apropriadamente, quando seculares forças anticristãs e pagãs assumiram a linguagem de antijudaísmo das Igrejas Cristãs, levando este à mortífera conclusão. No início havia a palavra antijudaica – no fim a Solução Final.
Nota
Fonte : INPR
Texto inglês em A Short Review of a Troubled History , by Fritz B. Voll
See also: Paul E. Grosser and Edwin G. Halperin, Anti-Semitism: The Causes and Effects of a Prejudice. Secaucus, NJ: Citadel Press, 1979 (1976) / Don Mills, Ontario: George J. McLeod Ltd. and bibliography.

Beraká você esta agindo como político quando quer atacar o oponente. Se não encontra nele um podre, utiliza o podre de outros do mesmo partido ainda que isso seja passado. Esse tipo de ataque é antiético e não corresponde co a Verdade visto que tenta nos incriminar baseado no credo de um homem que viveu a 500 anos atrás. De lá pra Cá muita coisa mudou meu caro Lutero não fez a Reforma ele só começou é como um cientista dando um passo em direção a uma descoberta não a uma solução. Quer defender sua Fé? Defenda teologicamente dentro da Bíblia que é a bússola para quem quer encontrar e caminhar com Cristo.
Se tiramos nossas conclusões do que outros disseram, você não o faz diferente pois, esta sempre dizendo o que os Lideres da ICAR disseram. Tanto é que não encontra nada de cristão em nós o que para um estudioso de pensamento livre seria impossível. Todos nós Protestantes ou Católicos falhamos no passado em questões Doutrinárias, Convicções e Ações nada Cristãs ainda estamos sujeitos a erros dos dois lados, mas, para você os nossos erros é sinal de que somos banidos da comunhão com Deus já os erros da ICAR são irrelevantes visto que “ela tem a chave para ligar e desligar o que quiser” Deveria aproveitar isso e em um ato de misericórdia nos perdoar nos dando a benção para vivermos nossa Fé mesmo não estando filiado a Ela. Abraão Pai da Fé fez isso com Ló que gesto de misericórdia não é mesmo.
Ass: André " o protestante"

1 de novembro de 2012 11:37

Prezado Andre,

Respondendo em bloco as suas três missivas:


1)- Beraká, estou curioso pra saber onde está minha desonestidade e onde está o meu argumento mentiroso e cheio de ódio e revanchista e generalizante...( ACABOU DE PROVAR COM SUAS MISSIVAS ACIMA).



2)-Você disse que nós protestantes somos exigentes e que por isso o apologista católico deve estar bem preparado. Tem razão somos exigentes por isso volto a te pedir que me responda com embasamento bíblico e não com afirmações da tradição católica ou história de Lutero; para provar que um protestante não pode servir a Cristo fora da ICAR...( O acréscimo ICAR é seu e não dos documentos da Igreja – Veja o polêmico Dominus Iesus – A afirmação é simples:” FORA DA IGREJA, NÃO HÁ SALVAÇÃO”).



3)- Beraká você esta agindo como político quando quer atacar o oponente. Se não encontra nele um podre, utiliza o podre de outros do mesmo partido ainda que isso seja passado. Esse tipo de ataque é antiético e não corresponde co a Verdade visto que tenta nos incriminar baseado no credo de um homem que viveu a 500 anos atrás. De lá pra Cá muita coisa mudou meu caro Lutero não fez a Reforma ele só começou é como um cientista dando um passo em direção a uma descoberta não a uma solução. Quer defender sua Fé? Defenda teologicamente dentro da Bíblia que é a bússola para quem quer encontrar e caminhar com Cristo...


Bom já que vc pediu resposta dentro da bíblia, que porém vcs nunca aceitam, pois só quem está certo são as sua interpretações protestantes, segue conforme sua solicitação:


QUAL A VERDADEIRA IGREJA “VISÍVEL” QUE CRISTO NOS DEIXOU ?

Apresento cinco Critérios bíblicos para você confirmar:


1. Possui unidade: Consenso de doutrina e crença (Atos 2:46; Efésios 4:3 e 13)

2. É universal (CATÓLICA): Prega o evangelho no mundo todo (Hebreus 12:23; Apocalipse 14:6; Marcos 16:15)

3. Está de acordo com a doutrina dos apóstolos: Apostolicidade (Atos 2:42) – (Pergunta que não cala: Teologia da Prosperidade,campannhas, votos e desafios é bíblico ? e faz parte do ensino dos apóstolos ?).

4. NÃO É POPULAR NEM DEMOCRÁTICA – VAI CONTRA O PESAMENTO DO MUNDO : Contra o aborto, contra a homosexualidade,a favor da família e bons constumes (Apocalipse 12:17; Romanos 9:27; Lucas 12:32)


5. Ensina a salvação pela fé em Jesus Cristo, acompanhada da BOAS OBRAS: Mateus 25,35

Analise e veja em qual Igreja você encontrará estes 5 pontos em um só lugar ?

Observação final: Não fiquem espantados com a saída de falsos católicos e a diminuição dos fieis e verdadeiros católicos por alguns motivos BÍBLICOS:

a) Quando Jesus vier buscar a sua igreja ele não irá levar a maioria, pois será salvo apenas um resto como está profetizado em Romanos 9,27.


b) 1Jo 2,19 - "Eles Saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos; pois, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas, [saíram] para que se mostrasse que nem todos são dos nossos, nem do número dos eleitos.

c) - “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará a outro, ou se prenderá a um e desprezará o outro. Não podeis servir simultaneamente a Deus e a Mamon...”


d)- PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: Por que os protestantes e suas lideranças pulam essa parte do Evangelho ? - Nunca os vi comentarem sobre esse trecho do Evangelho - Devem sentir-se constrangidos em ter de enfrentar a esta verdade dita pelo Cristo, contradizendo suas pregações de bençolatria , dizimolatria , sucessolatria e seus altos padrões de vida a custo dos ignorantes.


Shalom !!!!

Anônimo
29 de dezembro de 2012 12:38

Reze, reze muito e com amor,pois a grande maioria desses nossos irmão do outro lado nem tem conhecimento dessas diferenças religiosas,eles apenas estão buscando preencher o seu amâgo com o "divino"

6 de janeiro de 2014 21:45

Amar ao próximo: Segundo Jesus, significa "fazer aos homens aquilo que se deseja que os homens vos façam", em resumo, dar para receber.

Salvação: Segundo Jesus, a salvação é obtida ao Crer em suas palavras, amar a Deus e ao próximo, pois disso depende Toda lei (cumprida em seu sacrifício) e os profetas.

Essas instruções se encontram explicitadas em Mateus, Lucas, João e Marcos. Creio ser mais produtivo refletir sobre as palavras de Jesus do que discutir religião ou mesmo doutrina religiosa, a final, são os ensinamentos de Jesus a base da fé... ou não?!

8 de janeiro de 2014 18:18

Prezado Protestante Rodrigo Pimenta

Quanta hipocrisia de sua parte bem como de todos os protestantes que debato neste espaço.

Vocês adoram atacar a Igreja Católica, e dizem que estão falando a verdade, porém quando rebatemos assuas ofensas,vocês vêm com este papo de amor, não julgar, etc e tal. É o velho ditado meu caro, quem diz tudo o que quer houve o que não quer, aprenda isto caro Rodrigo.

Lucas 19,45-48: Jesus entrou no Templo e disse: “Está escrito: ‘Minha casa será casa de oração’. No entanto, vós fizestes dela um antro de ladrões”.


Sem querer ofender aos protestantes, mas é explicito que no protestantismo existe muita hipocrisia e apenas ADORADORES DE MAMON , a começar pelos seus humildes e pobresinhos pastores com seus carros e luxuosas mansões, enquanto os fieis, ficam na miséria a sustentá-los.


Não leêm a bíblia completa, só o que lhes interessa, e lá nos ensina que o dizimo era obrigatório a pagar para ajudar os Levitas .Os primeiros cristãos nem faziam mais isso conforme o texto abaixo:



Cristãos Não estão Sujeitos e nem ordenados a Pagar Dízimos. Em nenhuma ocasião se ordenou aos cristãos do primeiro século pagar dízimos. O objetivo primário do dos dízimos, sob a Lei, era sustentar o templo e o sacerdócio de Israel; conseqüentemente, a obrigação de pagar dízimos cessaria quando aquele pacto da Lei mosaica chegasse ao fim, por estar cumprido, por meio da morte de Cristo na estaca de tortura. (Ef 2:15; Col 2:13, 14) É verdade que os sacerdotes levitas continuaram a servir no templo em Jerusalém até que este foi destruído em 70 EC, mas os cristãos, a partir de 33 EC, tornaram-se parte de um novo sacerdócio espiritual que não era sustentado por dízimos. — Ro 6:14; He 7:12; 1Pe 2:9.



POR TUDO ISTO CONCLUIMOS:
A igreja católica foi fundada por Cristo, as seitas evangélicas por pecadores comedores de feijão, portanto,não tem autoridade , a católica é uma igreja séria e milenar , o resto é enganação.

Na Igreja Católica a Igreja é rica e abençoada em virtude da Missão: Anunciar Cristo e seu Reino ao mundo e não para enricar missionários mercenários como no protestantismo.


Sair de uma igreja protestante e ir para outra é torcar 6 por meia dúzia - É a mesma coisa que decidir parar de cheirar cocaína e passar a usar crack.



Pregam o medo e não o amor.E criam sua próprias regras fora da bíblia,e tudo relacionada a arrecadação de dinheiros de seus,fieis...Dizimolatria, sucessolatria,campanhas, desafios,votos, arrastões da fé, fogueirinha de Israel, etc, etc...


Nas igrejas protestantes só há adoração ao dinheiro. Não estou criticando à questão dos dízimos, mas estou criticando às outras formas de doações que permitem pastores e pastoras a terem mansões luxuosas e com o máximo de conforto em nome de Jesus. Jesus já disse, no evangelho, que esta gente já recebeu a sua recompensa.


Enquanto estas pessoas adoram o dinheiro ainda muita gente continua passando fome, não tem abrigo, não tem onde morar e são rejeitadas por todo e qualquer motivo que se possa imaginar em (Deus me perdoe) "nome de Jesus".

DETALHE: “E os fiéis diga-se de passagem, não são tão inocentes assim, pois são levados a doar tudo que tem na ganância de receber o dobro, o triplo”, conforme as promessas dos pastores e bispos.

O dízimo NÃO passa de um assalto evocando Malaquias 3:8
Um imposto agrícola para o Israel SOB AS LEIS DA ANTIGA ALIANÇA.


O dízimo,fazia parte das leis ceremoniais, e como sabemos,
as leis ceremoniais,foram extintas na cruz, PORTANTO, as igrejas que
insistem em recolher dízimos praticam UMA FRAUDE. LEIAM Hebreus 7:12 e 18.

É muito rato para pouco queijo...Misericórdia Senhor !!!




Cada dia que passa me convenço que:

"Um Católico ou leigo ignorante tende a ser um futuro Protestante."

O Jesus dos Evangelhos não é o Jesus dos evangélicos.

1Jo 2,19 - "Eles Saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos; pois, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas, [saíram] para que se mostrasse que nem todos são dos nossos, nem do número dos eleitos.

14 de abril de 2014 18:03

CONCORDO COM OS ITENS 1 2 3 4 5 , O 6 , IGREJA NÃO SIGNIFICA MONTE DE CIMENTO ENFEITADOS E SIM CRISTO JESUS . O 7 CONCORDO , O 8 CONCORDO , NÃO DEVERIAM TER TIRADO LIVROS DA PALAVRA DE DEUS , O 9 CONCORDO MAS NÃO É O QUE VEMOS NEM MESMO NA IGREJA CATÓLICA , PROVA É O ITEM 10 QUE ESTÁ CORRETO , PORÉM A MANEIRA COMO É EXECUTADO NÃO ACHO QUE ESTÁ CORRETO POIS EM MARCOS 1:10 JESUS SAI DA ÁGUA E SE ERA PRA JOGAR ÁGUA NA SUA CABEÇA NÃO PRECISARIA DE ENTRAR NO RIO , ATOS 8:38,39 , SE FOSSE PARA FILIPE BATIZAR EUNUCO JOGANDO LHE ÁGUA NÃO PRECISARIA TEREM DECIDO NO RIO , ROMANOS 6:4 FOMOS POIS SEPULTADOS COM JESUS NA MORTE PELO BATISMO , ORA NÃO SE SEPULTA SEM SER POR IMERSÃO , PORTANTO CONCORDO QUE O BATISMO CORRETO É POR IMERSÃO .
ESPERO NÃO TER MAGOADO NINGUÉM , DEIXO UM ABRAÇO E A PAZ DE DEUS SEJA COM TODOS NÓS , AMÉM .

17 de abril de 2014 09:43

Prezado Lucas,

Batizar significa imergir somente???

Quanto a isto temos duas objeções:
1ª) Supondo (somente supondo) que no grego secular batizar significa somente imergir, não se segue necessariamente que o NT tenha empregado a palavra com o mesmo sentido exclusivo.Ainda que no grego clássico batizar significasse somente imergir, não podemos pretender que esse tivesse de ser o seu sentido no NT. Há muitas outras palavras que tem no NT sentido completamente diferente do que tem no grego clássico.

2ª) A palavra “baptizo” não significa somente imergir. Pode expressar a idéia de imersão parcial, imersão total, absorção ou efusão. Também pode ser empregada com o sentido de derramar sobre, lavar, limpar, tingir, manchar. Tudo isso pode ser comprovado consultando-se qualquer bom dicionário de língua grega.

A expressão aplicada a João, o Batista: “João batizava também em Enon (...) porque havia ali muitas águas” (Jo 3:23).
Em Enon havia “muitas águas”. Essas “muitas águas” na verdade eram muitas fontes ou arroios. Não há dúvida que eram fios d’água, pois não havia rios caudalosos perto de Enon. Essas fontes eram preciosas para saciar a sede das multidões que atendiam ao ministério de João. Tais fontes, porém, não serviam para a imersão. Para a imersão é necessário muita água, mas a frase diz muitas águas. João não podia usar mais água que a de um pequeno arroio, e isso era perfeitamente adequado! Se o modo de administrar o batismo era a imersão, por que João deixou o Jordão para fixar-se em Enon? Onde estava, no Jordão, havia muita água. Para quê buscá-la em outro lugar? Portanto esta frase não tem nenhuma força para determinar o modo do batismo.

Quanto a expressão de Paulo em Rm. 6.4 “fomos, pois, sepultados com ele na morte pelo batismo...” ???
Que modo de batizar parece com um sepultamento? Se pensarmos num ataúde baixando à terra e por ela sendo coberto, a imersão pode parecer mais com um sepultamento. Mas estamos tratando de um símbolo. E um símbolo pode parecer tanto com aquilo que significa quanto uma aliança de casamento “parece” com a fidelidade. De fato, esta semelhança perde qualquer sentido quando vemos que Paulo se refere ao sepultamento de Cristo! E como Cristo foi sepultado? “e o depositou no seu túmulo novo que fizera abrir na rocha; e rolando uma grande pedra para a entrada do sepulcro, se retirou.” (Mt. 27.60). Portanto Rm. 6.4 nada acrescenta sobre a forma de batismo e esta não é a intenção do apóstolo ao escrever o capítulo 6. Provavelmente ele se entristeceria ao constatar como cristãos se deixaram distrair das questões importantes, ensinadas neste capítulo, acerca do pecado e da graça para se deterem em exterioridades. O Apóstolo não tinha em mente fixar norma sobre a forma de batismo, nem aqui nem em nenhum outro trecho de suas epístolas.Há, talvez, outros argumentos de menor peso, porém cremos que eles se desfarão se tratarmos logo de demonstrar o que afirmamos: o modo “correto” de batizar é a aspersão.
Vejamos alguns textos:
“Quando voltam da praça, não correm sem se aspergirem (no original grego “batizarem”); e há muitas outras cousas que receberam para observar, como a lavagem (“batismo”) de copos, jarros de metal e camas. (Mc 7.4)
“O fariseu, porém, admirou-se ao ver que Jesus não se lavara (batizara) primeiro, antes de comer. (Lc 11.38)
Também Eclesiático[6] 34.25 diz: “Ao que se lava (batiza) depois de haver tocado um corpo morto, e torna a tocá-lo outra vez, de que lhe valerá o ter-se lavado?”


Continua...

17 de abril de 2014 09:44

Os batismos dos judeus não eram feitos por imersão
A esta altura poderíamos pedir, àqueles que acham a forma essencial, que demonstrem que os batismos que os judeus praticavam eram sempre por imersão. Levando-se em conta os seus princípios exclusivistas (“nós estamos certos, eles errados”), são necessariamente obrigados a fazê-lo.Porém, tentaremos demonstrar uma proposição negativa. Tais batismos nunca eram feitos por imersão:
a) a imersão não está estabelecida
Apesar de aqueles diversos batismos serem “impostos” ao povo como qualquer outra parte do ritual judaico, em lugar algum da Lei de Moisés se estabelece a imersão. Não se pode dar um só exemplo de que se exigisse do judeu a imersão em água em cumprimento a uma cerimônia religiosa.
Se não se pode provar a imersão, se não existe um mandamento, como poderíamos concluir que “era assim”, e mais, que “quem não faz assim” está errado!
b) Os batismos eram por aspersão ou efusão
Não vemos a imersão em nenhum lugar do AT, mas a Lei Mosaica ordena expressamente o modo destes batismos:
“Assim lhes farás para os purificar: asperge sobre eles água da purificação ....” (Nm 8.7);
“Eleazar, o sacerdote, tomará do sangue com o dedo e dele aspergirá para a frente da tenda da congregação ... (Nm 19:18).[8]
Vemos, pois, que na Antiga Aliança o modo de purificação estava claramente ordenado. Supor que se batizavam ou purificavam por imersão é supor que agiam sem mandamento, ou pior, contra o mandamento. Os batismos judaicos eram “impostos” (Hb 9:10) pela Lei. Eram simples purificações, como os textos demonstram e o modo era a aspersão, nunca a imersão.
c) As aspersões e efusões são chamados batismos.
Mostramos que a aspersão era ordenada e praticada e a imersão era desconhecida. Além disso, a tradução grega dos escritos judaicos refere-se a este método de purificação por aspersão usando a palavra “batizar”. Preste atenção: Esta palavra que, tantas e tantas vezes e em tanta confiança nos dizem significar submergir — e nada além disso —, se aplica a estas aspersões judaicas. A tradução grega de Eclesiástico 34:25 diz:
“Aquele que se batiza depois de haver tocado num corpo morto, e torna a tocá-lo, de que lhe valerá a ter-se lavado?”
Já vimos que o modo como se realizava este batismo por haver alguém tocado num corpo morto, está claramente ordenado na Lei de Moisés:
“Todo aquele que tocar o cadáver de qualquer pessoa e não se purificar, contaminou o Tabernáculo do Senhor, e essa pessoa será cortada de Israel; porquanto a água da purificação não foi aspergida sobre ele, [por isso] imundo será, e a sua imundícia será sobre ele” (Nm 19:13).8

Portanto, vemos que o NT utilizou uma palavra que já era usada há pelo menos 200 anos para designar estas cerimônias. Se a palavra batizar era usada, por centenas de anos, para indicar a aspersão, por que ensinar que no tempo do Senhor e de João Batista os judeus realizavam seus batismos de outro modo?
Muito antes da vinda de Jesus já se havia lido que aspergir-se por causa dos mortos era como batizar-se por eles [9]. Dizer que o método era a imersão é ir contra toda a evidência, visto que a aspersão aparece ensinada universalmente no AT.


Continua...

17 de abril de 2014 09:45

“batizar” equivale a “lavar”:


Por exemplo Mt. 15:2 - “Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos quando comem. Comparado com Lc 11:38 “O fariseu, porém, admirou-se ao ver que Jesus não se lavara (no grego: batizara) primeiro, antes de comer”.
Aquele se batiza por haver tocado num corpo morto, e torna a tocar nele, de que se valerá o ter-se lavado? Portanto lavar e batizar podem ser usadas para descrever a mesma ação.

O livro de Hebreus confirma os batismos por aspersão ou efusão
O livro de Hebreus (9.10) faz menção às “diversas abluções (batismos) impostas” ao povo. Já vimos que a Lei de Moisés não ordena a imersão, portanto estes “batismos impostos não podiam ser realizados dessa forma.
Também, pelo contexto imediato, fica claro que eram batismos “com o sangue de bodes, touros e as cinzas de uma novilha aspergidos sobre os contaminados” (9.13).Sem discussão, estes são os “diversos batismos” a que se refere o v.10.E sempre por aspersão!

A figura do Batismo com o Espírito Santo favorece a efusão ou aspersão
Observe a linguagem bíblica empregada em relação a este tema.
“Porque João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo.” (At 1.15).


Temos aqui, indiscutivelmente um batismo por efusão, um batismo no mais elevado sentido da palavra. E já que o próprio Espírito o representou como um derramamento e o chamou de batismo nas Escrituras que Ele mesmo inspirou, por que querer impor uma forma diversa? Por que afirmar, contra toda evidência, que a imersão é a única forma correta? Quando, em imediata relação com o derramamento do Espírito, se menciona o batismo com água de cerca de três mil pessoas, não é duvidoso, para dizer o mínimo, que estas pessoas tenham sido metidas na água ao invés de se aplicar água sobre elas?

Continua...

17 de abril de 2014 09:46

A simplicidade dos batismos no NT:


Cremos já ter estabelecido solidamente o fato de que, se havemos de invalidar o batismo de alguém por causa da maneira como foi aplicado, não será o daqueles que foram batizados por aspersão. Se o leitor tiver um pouco mais de paciência poderemos ainda nos deter no exame dos batismos descritos no NT.
Uma evidência em favor da aspersão no NT é o fato de que as pessoas eram batizadas imediatamente, no lugar em que se convertiam, quer fosse na cidade, quer no deserto; numa casa ou em uma estrada; na prisão ou à margem de um rio; no inverno ou no verão. Não havia demora, não há referência alguma à saída para um lugar adequado para a imersão.
Quando alguém cria, no mesmo instante e no mesmo lugar havia sempre o necessário para ser batizado. Por isso, é muito difícil crer que fosse assim, se se praticasse a imersão. Pode-se supor, sim, mas é uma suposição altamente improvável. Vejamos alguns exemplos:
Paulo (At 9). Após sua queda e cegueira no caminho de Damasco, Paulo permaneceu três dias em jejum na casa de Judas. Ananias, guiado por Deus, entra na casa e, após breve instrução, batiza Paulo. Diz o texto: “a seguir, levantou-se e foi batizado”.
Havia um tanque na casa? foram a outro lugar? O texto não diz. A única “prova” seria o pretendido significado de “batizar”. Todas as circunstâncias são contra a imersão: na mesma casa, em pé, sem demora para preparar-se, sem sair nem entrar, pondo-se imediatamente a serviço de Cristo.
O carcereiro de Filipos (At 16). Convertido na prisão a altas horas da noite e, lá mesmo, imediatamente batizado junto com os seus. Foram a algum rio em plena noite? Havia um tanque na prisão? Quantas dificuldades o texto apresenta se partirmos do pressuposto de que batizar significa imergir, e nada mais. Por outro lado, quão simples se torna o relato, se se leva em conta que, para o povo judeu, era coisa natural o batizar-se por aspersão ou efusão.
Cornélio e sua casa (At 10). Sobre este episódio, se diz que o “Espírito Santo caiu sobre todos os que ouviam a palavra. “Admiraram-se, porque também sobre os gentios foi derramado o dom do “Espírito Santo”. “Quando comecei a falar, caiu o Espírito Santo sobre eles, como também sobre nós, no princípio. Então me lembrei da palavra do Senhor quando disse: João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo (At 10.44; 11:15-16).
“Porventura pode alguém recusar a água, para que não sejam batizados estes que, assim como nós, receberam o dom do Espírito Santo?” (At 10:47). Pedro batizou estas pessoas por imersão? De um lado somente uma suposição contra toda evidência. De outro porém, além da forte impressão que Cornélio foi batizado em sua própria casa, há o registro de que o “derramamento” do Espírito fez Pedro pensar que os termos batizar, derramar e cair — aplicados ao Espírito Santo — implicavam uma idéia semelhante à água.

Continua...

17 de abril de 2014 09:47

Filipe e o batismo do eunuco (At 8:26-39).


Comumente este é um texto julgado claramente em favor da imersão. Em sua viagem, o etíope lia Isaías 53; provavelmente ele tinha acabado de ler o último versículo do capítulo 52 “ele aspergirá muitas nações”. Filipe lhe explicou a passagem e, quando chegaram a um lugar onde havia água, desceram a ela e Filipe batizou o eunuco. Por imersão? Mesmo entendendo o texto como uma entrada real na água, nem por isso fica demonstrada a imersão. Leve-se em conta que as sandálias podiam ser facilmente tiradas, e que isto estaria de acordo com os costumes orientais e que, depois de descerem à água, Filipe lhe administrou o rito do batismo por aspersão ou efusão. Por outro lado, é muito duvidoso que no lugar deserto onde se encontravam houvesse uma corrente de água com profundidade suficiente para submergir o eunuco.
Tudo indica que não esperaram para obter roupas próprias para o batismo e não é provável que o viajante se submergisse com a roupa que trazia ao corpo. O texto diz simplesmente que, após o batismo o eunuco “foi seguindo seu caminho cheio de júbilo”. Diz o texto, também, que Filipe foi “arrebatado pelo Espírito do Senhor” para Azoto. Não podemos presumir que o Eunuco seguiu viagem pingando água e Filipe achou-se repentinamente em Azoto com as roupas encharcadas.
Os três mil de Atos 2 (vv 37-41). No mesmo dia em que os discípulos foram batizados do alto pelo derramamento do Espírito sobre eles, mais três mil almas foram acrescentadas à Igreja. Foram submergidos estes convertidos? Para responder que sim, só se pode dar como prova o pretenso significado da palavra batismo, o qual já descartamos. Nada mais no texto pode sugerir a submersão. Porém, para negá-la, amontoa-se uma série de circunstâncias: Não havia lugar para realizar essa forma de batismo, nem no templo, nem nos arredores onde estavam reunidos. Quem sabe foram em procissão até a porta dos ovelhas onde havia um tanque, pediram licença à multidão de enfermos que lá jazia (Jo 5:1-3) e passaram horas e horas, provavelmente até tarde da noite, submergindo três mil pessoas.
Será que naquele dia Jerusalém presenciou multidões de pessoas andando pelas ruas, a caminho de suas casas com as roupas gotejando, encharcadas, coladas a seus corpos?


Shalom !!!

27 de abril de 2014 11:48

As religiões em geral querem fazer das verdades do Senhor Jesus, a suas verdades, para se aproveita e escravizar as pessoas em seus sistemas religiosos de entenrece próprio, tornando a obra do Senhor Deus um comercio em prol de si e dos que lhes arrodeia. Ora a igreja católica foi e é uma religião que sempre pregou o seu monopólio, perdeu o monopólio em nossos tempos, devido termos o evangelho hoje em nossas mãos, e devemos este legado a Lutério, quem o critica, é porque defende uma religião e não o conhecimento da palavra do Senhor Jesus. Não existe uma verdade uma determinada religião, a verdade esta na Bíblia a palavra do Senhor Deus. A verdade é que o ser humano quer apenas um titulo de uma determinada religião, desde que ela não interfira em seus mal abito e maus comportamentos, veja só a religião evangélica; hoje já não se prega os comportamentos éticos, porque tem medo de perde seus seguidores, adquirindo nestes tempos sintomas da igreja católica, que se você for apenas católico, não importa com os comportamentos irreverentes e corruptos dos seus seguidores, pois o que importa é que os seus seguidores carreguem apenas o titulo do seu sistema religioso, pois se o evangélio que as igreja católica prega fosse uma verdade, a humanidade não estaria assim vivendo em estado de confusão e tanta criminalidade pois o que a palavra do Senhor Jesus ensina é que uma pessoa que se diz lhe seguir, deve viver como Ele viveu e nos ensinou a viver. Porem tenho a certeza que vai chegar um tempo, que a igreja católica ira possuir devota o monopólio, mais dessa vez por meio do governo mundial que logo ira se levantar, este logo que digo sera revelado no relógio dos acontecimentos mundiais, envolvendo toda a humanidade a nesse cidade difícil de se sobreviver, e devido esta nesse cidade de sobrevivência, da nescidade das coisas básicas de sobrevivência serão testados a fé dos que agora se dizem evangélicos. O relógio do Senhor Deus, é o único, que não atrasa um mi- lesmo de segundo, o tempo esta próximo.

27 de abril de 2014 13:29

Prezado protestante de alma temperada pelo pai da mentira,

CONTRADIÇÃO PROTESTANTE: “SÓ JESUS PODE FUNDAR UMA IGREJA!!!???”

Se Jesus só autorizou UMA IGREJA (Mt 16,18) e deu AS CHAVES DO CÉU AO PRIMADO DESSA IGREJA (Mt 16,18).

O que sucede quando alguém se converte a um corpo SEPARADO DESSE CORPO sabendo-se que a Igreja de DEUS TEM UM SÓ CORPO(Ef 4,4)?

PERGUNTA QUE NÃO CALA: SE A IGREJA CATÓLICA É CHEIA DE DEFEITOS,ESCÂNDALOS, NÃO FAZ PROMESSAS DE BENÇÃOS MATERIAIS E FELICIDADES TERRENAS – ENTÃO... O QUE ATRAI AS PESSOAS A ELA ?


É a Cruz que atrai: "Quando Eu for levantado, atrairei tudo a Mim" ( João 12,20).


Quando se levanta a Cristo, e a Verdade, bem alto, Ele atrai, tudo e todos, a Si.


Os homens, e especialmente a juventude,são atraídos pelo heroísmo, pela Parresia, e nunca pela frouxidão e pela covarde complacência, por um pacifismo falso, que só adia a derrota para amanhã. E que recebe, já hoje, imediatamente, a vergonha do silêncio cúmplice e covarde !!!



O combate pela causa de Cristo nos faz felizes, já que o Espírito Santo fez escrever na Sagrada Escritura que "Militia est vita homini super terram":A vida do homem sobre a terra é uma luta (Jó 7,10).


Sem luta não vale a pena viver, e a greja Católica é militante, e um católico que não está sempre em luta, em defesa da Fé e dos Valores Cristãos possui uma alma tristemente aposentada.Não sabe você que o Crisma nos faz soldados de Cristo?


E o combater nos traz enorme alegria, porque nos permite defender a Verdade católica, confirmar os irmãos na Fé, e, muitíssimas vezes, converter inúmeras almas, graças aos argumentos que Deus nos inspira quando na ponta dos dedos, golpeamos verdades incontestes nos teclados de católicos fieis mundo afora, contra os sofismas e as mentiras dos hereges e dos inimigos de Deus, pois assim está escrito:

“Bendito seja o Senhor, rocha minha, que me adestra as mãos para a batalha e os meus dedos, para a guerra”. (Sl 144.1)


Como Católicos da Igreja militante o nosso combate tem um único objetivo: “Pregando a Verdade e confirmando os irmãos na verdadeira fé, com a graça de Deus, almejamos construir Catedrais nas almas para que nelas possam habitar o Espírito Santo de Deus” ( Pierry de Craon).



Preferiria você que como católicos cordiais e irenistas fôssemos estimados pelos ímpios, por manter uma cordialidade superficial, que acoberta uma covardia profunda, ou a impotência de reagir ? Ou que fizéssemos muitos "amigos" por aqui que aplaudissem uma cumplicidade simpática? Apenas para ser mais popular, querido, e admirado ? e que se calasse quando Deus e sua Igreja no seu sagrado magistério são atacados?


Não!!! Jamais!!!Mas lutar, cantar, aceitar desafios, não temer e não tremer, e estar sempre na primeira linha de combate, recebendo todos os ataques,injúrias e incompreensões possíveis quando se trata de defender a honra de Deus e a de sua Santa Igreja.Assim Cristo nos prometeu:

“Bem aventurados sois vós quando por causa de mim, sois atacados e injuriados, alegrai-vos e exultai, pois grande será a vossa recompensa nos céus...”


Existem pouquíssimas pessoas neste mundo que realmente odeiam CEGAMENTE a Igreja Católica, mas infelizmente há milhões que odeiam o que eles PENSAM ser a Igreja Católica... (Fulton J. Sheen)”

Shalom !!!

8 de maio de 2014 15:15

algumas coisas sei ser verdade, outras sei serem falsas, e outras muitas não sei.
Por isso peço fonte.

E gostaria de comentar que a lista de pontos ruins embora justa em si mesma até certo ponto, não deveria ignorar as muitas boas obras (seja de lutero seja de protestantes) e tb ficou ocultado ai os n erros da católica, como a morte de muitos na iniquisição, fato de que ela mesma lutou contra o heliocentrismo, fato que ela proibiu a biblia na tradução própria, padres causando escando, etc. Nesse ultimo item sei que é injusto tratar a todos por uma minoria, mas é exatamente esse o numero de pontos escandalosos.

Exemplo de erro: Jesus não OBRIGOU a ser celibato, disse as condições pra fazer o casamento certo, os discipulos que disseram que não era bom casar e ele fechou que quem pudesse aceitar isso, não todos, que aceitasse.
Paulo tb disse que quem casar não peca e tem passagem em que diz "não podemos tb casar como os apostolos e pedro?" 1Co9.5

8 de maio de 2014 23:38

Prezado Protestante papagaio de pastor e mal informado,

As fontes em farta abundância (61 fontes) para seu deleite e conferência estão ao final da matéria, só cego para não ver (Ou não querer ver ?).Com relação ao Celibato querido por Cristo e incentivado pelo apóstolo Paulo:

O casamento poderia trazer muitas dificuldades aos sacerdotes:



1)-Jesus Cristo é o verdadeiro sacerdote e foi celibatário; então, a Igreja vê n'Ele o modelo do verdadeiro sacerdote que, pelo celibato, se conforma ao grande Sacerdote. Jesus deixou claro a Sua aprovação e recomendação ao celibato para os sacerdotes, quando disse: “Porque há eunucos que o são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos céus. Quem puder compreender, compreenda” (Mateus 19,12).

2)-É por isso que, desde o ano 306, no Concílio de Elvira, na Espanha, o celibato se estendeu por todo o Ocidente, até que em 1123 o Concílio universal de Latrão I o tornou obrigatório.

3)-É preciso dizer que a Igreja não impõe o celibato a ninguém; ele deve ser assumido livremente e com alegria por aqueles que têm essa vocação especial de se entregar totalmente ao serviço de Deus e da Igreja. É uma graça especial que o Senhor concede aos chamados ao sacerdócio e à vida religiosa. Assim, o celibato é um sinal claro da verdadeira vocação sacerdotal. No início do Cristianismo a grandeza do celibato sacerdotal ainda não era possível; por isso São Paulo escreve a Timóteo, que o grande Apóstolo colocou como bispo de Éfeso, dizendo: “O epíscopo ou presbítero deve ser esposo de uma só mulher” (1Tm 3, 2). Estaria, por isso, o padre hoje obrigado a se casar? Não.

4)-O Apóstolo dos gentios tinha em vista uma comunidade situada em Éfeso, cujos membros se converteram em idade adulta, muitos deles já casados. Dentre esses o Apóstolo deseja que sejam escolhidos para o sacerdócio homens casados (evitando os viúvos recasados). Já no ano 56, São Paulo, que optou pelo celibato, escrevia aos fiéis de Corinto (cf. 1Cor 7,25-35) enfatizando o valor do celibato: “Aos solteiros e às viúvas digo que lhes é bom se permanecessem como eu. Mas se não podem guardar a continência que se casem” (1Cor 7,8). “Não estás ligado a uma mulher? Não procures mulher”.

5)-São Paulo se refere às preocupações ligadas ao casamento (orçamento, salário, educação dos filhos...). E enfatiza: “Quem não tem esposa, cuida das coisas do Senhor e do modo de agradar à esposa, e fica dividido (I Coríntios 7,32-33).


6)-Alguns querem culpar o celibato pelos erros de uma minoria de padres que se desviam do caminho de Deus. A queda desses padres no pecado não é por culpa do celibato, e sim por falta de vocação, oração, zelo apostólico, mortificação, etc; tanto assim que a maioria vive na castidade e por uma longa vida. Quantos e quantos padres e bispos vivendo em paz e já com seus cabelos brancos! O casamento poderia trazer muitas dificuldades aos sacerdotes. Não nos iludamos, casados, eles teriam todos os problemas que os leigos têm, quando se casam.

7)-O primeiro é encontrar, antes do diaconato, uma mulher cristã exemplar que aceite as muitas limitações que qualquer sacerdote tem em seu ministério. Essa mulher e mãe teria de ficar muito tempo sozinha com os filhos. Depois, os padres casados teriam de trabalhar e ter uma profissão, como os pastores protestantes, para manter a família. Quantos filhos teriam? Certamente não todos que talvez desejassem. Teriam certamente que fazer o controle da natalidade pelo método natural Billings, que exige disciplina. A esposa aceitaria isso?

Como conciliar a vida Paroquial, profissional e pastoral ? Já que a messe é grande e os operários são poucos ?





“Pregando a Verdade e confirmando os irmãos na verdadeira fé, com a graça de Deus, construo Catedrais nas almas, para que nelas possam habitar o Espírito Santo de Deus” ( Pierry de Craon).

25 de junho de 2014 15:12

OS CEGOS DO INDUSTÃO:
“Há uma parábola a respeito de seis cegos do Industão que foram conhecer um elefante. O primeiro dando de encontro ao flanco do animal disse: Percebo que o elefante é tal qual uma parede. O segundo, encontrando o dente, afirmou, com certeza: o elefante é parecido com uma lança. O terceiro, agarrando-se à tromba que se retorcia, asseverou: o elefante é parecido com uma cobra. O quarto, esbarrando numa das grandes pernas disse: o elefante é igual a uma árvore. O quinto, que encostou a mão numa das orelhas, exclamou: este grande animal é parecido com um leque. Finalmente o sexto, apoderando da cauda bamboleante, disse: o elefante é parecido com uma corda.”
E assim discutiam longamente esses homens do Industão, firme e insistentemente, cada um segundo o seu modo de pensar. Todos, porém, enganados, apesar de cada qual ter certa dose de razão.
Gostaria de fazer algumas colocações:
1º A Igreja não é uma organização, mas um organismo vivo! (Rm 12:5; 1Co 12:12,27;etc)
2° A realidade da unidade não é física, mas Espiritual. (Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós. Efésios 4:3-6)
3° Todas as chamadas igrejas (católicas ou protestantes são conseqüências de divisão; aos católicos estudem a cisma do oriente, também chamado de Grande Cisma ou Cisma Ocidente-Oriente, foi o cisma que separou definitivamente a Igreja Católica Apostólica em Igreja Católica Romana e a Igreja Ortodoxa.)
4º Pastor na bíblia não é cargo, (16x no N.T) 9x refere-se a pastor de ovelha, 6x ao Senhor Jesus Cristo e 1x como dom (não é titulo);
5º Padre (pai), Papa (Pai) o Senhor Jesus Cristo se referido aos líderes religiosos disse: "E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus. Mateus 23:9
6º Cada membro do corpo tem ligação direta com a cabeça que ordena e dirige todo o corpo; os membros do corpo estão ligados entre si e trabalham em um propósito. Cristo é o cabeça deste corpo (Ef 1:22). Qual sua ligação com Ele? Vocês tem pregado igreja, dogmas, homens e etc. Quando todos os discípulos pregavam a Cristo! “Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.” (1 Coríntios 1:23-25)
"Assim nós, que somos muitos, somos um só corpo em Cristo, mas individualmente somos membros uns dos outros. Romanos 12:5"
"Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. Romanos 7:4"
7º A verdade é UMA. "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32""Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6"
Lembre-se das palavra de 2 Pedro 2:1-3: "E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita."

QUE OS VOSSOS OLHOS SEJAM ABERTOS
No amor de Cristo,

27 de junho de 2014 09:14

Prezado protestante cego e confuso do industão,

A única e verdadeira Igreja de Cristo é aquela que foi confiada a Pedro, conforme podemos confirmar Mateus 16,18 e a seus legítimos sucessores chegando até nosso atual papa Francisco. Igreja esta que é coluna e sustentáculo da verdade ( I Tim 3,15), portanto, a verdade não muda, e é por isto que a Igreja Católica é tão odiada e perseguida, pois não aprova nada que o mundo aprova: Uniões homossexuais,divórcio,abortos e divisões de doutrina, etc.

Ora,no protestantismo só impera a Livre Interpretação e seus nefastos frutos: A divisão, portanto doutrina única e verdadeira no protestantismo é impossível, pois uns acreditam na Trindade, outros não, uns dizem que Jesus é Deus, outros não, uns batizam crianças, outros não,uns falam em ecumenismo, outros não,uns usam os dons carismáticos outros não, uns respeitam Maria e os santos, outros não...e por ai vai.


Mt. 12:30, lemos que : “quem não é por mim, é contra mim, e quem comigo não ajunta, espalha...” ( O protestantismo desde seu fundador Lutero só tem causado espalhamento e divisão dos Cristãos).


LIVRE INTERPRETAÇÃO ? – “Pois nenhuma interpretação das escrituras é de condição particular.."( II Pedro 1,20).



O malfadado livre exame das escrituras, proposto pelo heresiarca Lutero como sendo o verdadeiro método de ler e de entender a Bíblia, tem mostrado, nos dias atuais, sua verdadeira face. Por recusar a unidade de governo e de ensino da Santa Igreja, os protestantes, logo na infância, se dividiram em diversas seitas, que, com o passar do tempo, foram se dividindo sempre mais, estilhaçando-se em milhares de igrejolas.

Como toda heresia que se preze, o protestantismo não poderia deixar, mais cedo ou mais tarde, de cair no ridículo. Pois bem, recentemente nos chegou em mãos uma lista com diversos títulos de igrejas protestantes brasileiras.

O protestantismo tupiniquim se nos apresenta como uma estupidez vergonhosa; e digo vergonhosa porque justamente o Brasil, que tem a honra de ser o maior país católico do mundo, é aquele em que se aparece tamanha loucura.

Seitas dos mais variados falsos quilates escolhem os nomes mais ridículos possíveis para se auto-proclamarem envidadas de Deus, apresentando-se como salvadoras.

Deixamos ao juízo dos internautas estas "pérolas espalhadas por ai", que se nos causam risos !!!



Listas de nomes de igrejolas protestantes brasileiras

Assembléia De Deus Com Doutrinas E Sem Costumes (Rio De Janeiro - RJ)
Associação Evangélica Fiel Até Debaixo D'água
Bola De Neve Church (Esta garante que vai para o Abismo)
Catedral Evangélica Pentecostal Do Grande Deus (Bragança Paulista - SP)
Comunidade Arqueiros De Cristo
Comunidade Do Coração Reciclado
Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!
Comunidade Porta Das Ovelhas
Congregação Anti-Blasfêmias
Congregação J.A.T. (Jesus Ama A Todos)
Cruzada De Emoções
Cruzada Do Poder Pleno E Misterioso
Cruzada Evangélica Do Ministério De Jeová, Deus Do Fogo
Cruzada Evangélica Do Pastor Waldevino Coelho, A Sumidade
Igreja "A" De Amor
Igreja "Eu Sou A Porta"
Igreja Cuspe de Cristo
Igreja A Serpente De Moisés, A Que Engoliu As Outras (Rio De Janeiro - RJ)
Igreja Aceita A Jesus
Igreja Bola de Neve.
Igreja Atual Dos Últimos Dias (Araras - SP)
Igreja Automotiva Do Fogo Sagrado
Igreja Batista A Paz Do Senhor E Anti-Globo
Igreja Batista Coluna De Fogo (Belo Horizonte - MG)
Igreja SASSARICANTE ???!!! ( Esta é demais !!!).
Igreja Batista Ô Glória!
Igreja Batista Ponte Para O Céu
Igreja Batista Renovada Lugar Forte
Igreja C.R.B. (Cortina Repleta De Bênçãos)
Igreja Caverna De Adulão
Igreja De Deus Da Profecia No Brasil E América Do Sul
Igreja De Deus Que Se Reúne Nas Casas (Itaúna - MG)
Igreja De Jesus Cristo No Universo (Porto Velho - RO)
Igreja De Novo Amanhã (Canoas - RSs)
Igreja Dekanthalabassi

1Jo 2,19 - "Eles Saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos; pois, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas, [saíram] para que se mostrasse que nem todos são dos nossos, nem do número dos eleitos.

9 de agosto de 2014 21:01

Amigo não diga bobagem

Não temos como odiar os alemães pois não continuam com as práticas do nazismo. Mais é muito diferentes de vocês católicos.

9 de agosto de 2014 21:03

Caro amigos.
Leitores desde blog e o próprio criador.

lamentável esses comentários.
Mais en primeiro adorei as informações sobre Lutero. Mas a nivel histórico.

Mas por favor não venham defender a igreja católica ( só para o amigo lembrar ela também esta dividida em varios pedaços- cade uma só igreja?) e a evangélica que por sua vez vergonhosa. Nojenta.

Meu nome Jorge Luiz ribeiro

Um mero amante da literatura.

Sempre digo o seguinte nunca comece uma discussão se não tem resposta.
Essa bíblia que tento a católica e os crentes usam é uma fabula incoerente, espero que todos saibam oque estou escrevendo. Toda bíblia foi montada 300 anos após Cristo morrer. E só em por volta dos 1500 anos ela veio a se tornar livro.
Totalmente editada, reeditada, traduzida ao bel prazer, modificada e alterada, e o engraçado que tudo isso foi feito logo na inquisição. Tenho nojo de escrever, isso perde toda credibilidade. Acho que dessa loucura da ICAR não preciso falar mais nada. Todos estão bem por dentro oque eles fizeram, faz e sempre vão fazer.
E vocês crentes, se eu fosse um de voces ( na verdade já fui )
Agradeceriam ao nosso amigo por esclarecer a trajetória desse louco assassino. E o inicio de uma era escrupulosa. E vocês não tem uma palavra pra falar dos católicos pois estão no mesmo barco. Nasceram da mentira e vivem pelo dinheiro. Vieram e vão para o mesmo lugar.

Para os amigos leitores não possuo religião nem crenças. Agora alguem ai me réplica o homem veio do criacionismo ou da a evolução?
Pois pra queles que ainda acredita na bíblia me respondam sobre os nephilins? Estudem primeiro a biblia em hebraico.
Estudem oque significa HELOIN.

Pra quem quiser
Jorge_pribeiro@hotmail.com

11 de agosto de 2014 11:18

Prezado José Zezim,

Você parece um protestante envergonhado de sua fé. não esqueça o que Cristo disse: Aquele que se envergonhar de mim perante os homens, eu me envergonharei dele também na presença do meu pai. Só existe uma fé e Igreja fundada por Cristo, foi aquela que ele entregou a Pedro e seus legítimos sucessores conforme lemos em Mateus 16,18. O resto é conversa fiada de seitas divididas.


Shalom !!!

27 de setembro de 2014 00:36

Não gosto que fale mal do Lutero estripador, digo deformad... ihhh, reformador. Se você tiver prova não mostre, digo vai com calma que somos de barr... puxa vida!!! se tiver prova não faça, não, não, ahhh, você sabe...

protesto de uma protestante que protesta contra a Verdad... digo contra as acusações coerent... digo contra os católicos.

18 de novembro de 2014 19:37

esses protestantes não enxergam a vdd. acusam a nós católicos por muitas barbaridades feitas no passado e ate mesmo cometidos no presente por pessoas más de coração, por isso se acham no direito de nos julgar e formar varias igrejas hereges, tanto é q só aki no brasil nascem 3 novas seitas todos os dias justamente por enxergarem os erros umas das outras e pelas livres interpretações. Simplesmente não veem q ate mesmo no começo dessas religiões e seitas acontecia de maneira errada, por meio de brigas e confusoes.

21 de fevereiro de 2015 23:38

Meus amigos , a biga de vocês está no campo denominacional , portanto vocês tratam igreja como negócio , seja protestante o católico.
A salvação não vem da igreja católica e sim dos Judeus :
Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.
João 4:22
Vocês católicas são responsáveis pelo homicídio de milhares de judeus , o nome Tomás de Torquemada lembra alguma coisa ?
O papa que se diz representante de Cristo aqui na terra é Argentino e não judeu , uma pergunta : Se Pedro era Judeu , quando foi que tivemos uma Papa Judeu ?
A verdade não está na instituição religiosa e sim na na palavra do eterno.
Deixem de lado esses rancores , esse blog só revela rancores , mostrando tudo que é contrário sobre o amor , se vocês católicos querem ensinar alguém alguma coisa , comece ensinando o amor .
Não se transmite os ensinamentos do eterno por meio do ódio .
Abraço a todos , voltem-se para o D´us e deixem a política religiosa de lado .

25 de fevereiro de 2015 11:56

Prezado Pastor protestante Elias Venâncio de Freitas,


Para uma pessoa que nos recomenda pregar o amor, sua missiva começa de forma muito desamorosa, acusando AS CATÓLICAS de terem sido responsáveis pela morte de milhares, de Judeus, na contramão da história, pois os próprios Judeus são gratos à Igreja Católica de terem salvo milhares de Judeus durante a segunda Guerra. Quem matou milhares de Judeus foram os Nazistas e não Tomás de Torquemanda meu caro pastor completamente desinformado.Coitadas de suas ovelhas, fico a pensar no nível de formação e informação que o V. Senhoria deve passar as mesmas. Estude um pouco mais de história, termine o seu primeiro grau, para aprender a escrever direito antes de vir falar idiotices que nada nos acrescentam.Lamento lhe informar que a VERDADE ESTÁ SIM COM A IGREJA fundada por Cristo e entregue a Pedro nosso primeiro papa conforme lemos em Mateus 16,18. E lhe provo pela escrituras sagradas que a verdade está com ela, leia na sua bíblia incompleta, e talvez encontre esta passagem se Lutero o seu fundador não a tiver tirado em I Tim 3,15: A Igreja É A COLUNA E O SUTENTÁCULO DA VERDADE....E agora Sr falso pastor ? Devemos acreditar em Vossa Senhoria ou na palavra de Deus ? Tá vendo no que dá falar besteiras sem conhecimento de causa ?

No mais ficamos gratos pela sua visita e sugerimos que não se restrinja ler somente os artigos sobre apologética Cristã.


Shalom !!!

14 de março de 2015 00:25

E cadê a pior de todas do que essas daí, mas que estar oculta por trás do nome, "IGREJA CATÓLICA, A IGREJA CRIADA POR ROMA E QUE MATOU JESUS"

16 de março de 2015 08:22

Prezado Protestante Emerson Souza,

Quer dizer que é isto que seu pastor ensina em seus cultos espalhafatosos ? Sugiro a você que é papagaio de pastor e a ele a estudar um pouco de história Universal e da Igreja.

QUEM SÃO OS PROTESTANTES DE UM MODO GERAL ?


1) São os seguidores de várias doutrinas que surgiram 1500 anos depois da era Apostólica. Protestam a qualquer custo contra a Igreja Católica,não importando se o protesto é falso ou verdadeiro, usa a Bíblia aleatoriamente, porém, não possui nenhuma autoridade superior, infalível, para declarar que uma palavra tem tal sentido, e exprime tal verdade.

2) O evangélico tem sua fé alicerçada na emoção. A fé, para ele, resume-se em um estado de espírito agradável, em uma sensação, tomam uma experiência emocional por uma revelação de Deus, um critério portanto muito superficial e subejetivo.

3) O evangélico gosta de apoiar-se em ameaças de castigos e de fim de mundo, usando trechos da Bíblia. Acredita ter uma iluminação “direta” do Espírito Santo, sem intermediários, ou seja, sem a Igreja. No fundo, cada protestante se julga juiz da Bíblia.

4) Todo evangélico sem exceção se afirma salvo, porém, crê em um “Jesus” diferente, sendo que o “Jesus” dos Batistas parece ser diferente do “Jesus” dos Metodistas , que parece ser diferente do “Jesus ” dos Adventistas, que também parece ser diferente do Jesus das Testemunhas de Jeová, que é diferente do Jesus de Edir Macêdo e demais igrejas evangélicas. São mais de 33.000 denominações pregando vários “JESUS CRISTOS ” diferentes um do outro.

5) O evangélico Costuma Memorizar “versículos-chave” para tanto. Não se preocupa muito com o contexto das citações e nem com a verdade histórica de suas afirmações.


6) O evangélico vive num ambiente de “supostos fiéis do povo escolhido”. Segundo tal, o mundo os persegue porque somente eles têm permanecido fiéis ao que Deus quer. Isto provoca uma profunda suspeita frente ao mundo. Cria a idéia de que a salvação dos homens será possível apenas dentro dos estreitos limites das igrejas protestantes.

7)-Os líderes evangélicos fazem o possível para ocupar todo o tempo livre dos membros. Abarrota-lhes de reuniões, serviços, estudos e outras atividades que fazem com que a vida diária do adepto gire em torno das “supostas igrejas”. Costumam proibir categoricamente qualquer contato com culturas diferentes, avanço científico, literatura ou programas que não estão explicitamente escritos na Bíblia.


8) Os líderes evangélicos também criam uma forte expectativa em seus membros quanto ao fim do mundo e a segunda vinda de Cristo. Esta postura de milenarismo ou adventismo resulta em um fanatismo dificilmente compreensível para aqueles que não compartilham da visão do fim iminente.

9) Já, os grupos de espiritualidade pentecostal, dão muita importância aos sinais exteriores como o falar em línguas, o transe místico, as visões, as choradeiras, etc…


AVISO AOS PROTESTANTES ADORADORES DE MAMON: LUCAS 16,13: “Ninguém pode servir a dois senhores, porque ou odiará a um e amará a outro, ou se prenderá a um e desprezará o outro. Não podeis servir simultaneamente a Deus e a Mamon...”PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR: Por que os protestantes e suas lideranças pulam essa parte do Evangelho ? - Nunca os vi comentarem sobre esse trecho do Evangelho - Devem sentir-se constrangidos em ter de enfrentar a esta verdade dita pelo Cristo, contradizendo suas pregações de bençolatria , dizimolatria , sucessolatria e seus altos padrões de vida a custo dos ignorantes.

Shalom !!! Obrigado pela visita e volte sempre !!!

25 de setembro de 2015 22:47

Lutero foi um grande pesador e só foi excomungado por causa da venda de indulgencias postas pela igreja Católica . Mas foi a partir dele que erros foram postos nas igrejas protestantes como a igreja Anglicana que foi criada para satisfazer o o querer real de Henrique viii ou Joao Calvino colocando a predestinação em sua igreja . Devemos e temos que seguir a jesus e saber olhar atentamente pois surgiram falsos profetas Mateus 24:24 . Sou adventista e sou perseguido por guardar o sábado ou ate pela irma Ellen White mas falo que suas profesias estao se cumprindo com o poder papal sobre o Decreto dominical ! Procure ler O Grande Conflito !

29 de setembro de 2015 13:40

Prezado Protestante Unknown,

Responda-nos se puder a esta pergunta e peça auxílio aos dirigentes de sua seita:

O SÁBADO FOI FEITO PARA O HOMEM E NÃO O HOMEM PARA O SÁBADO – ( Marcos 2,27)

Jesus não guardava o Sábado e ai ? Pecou e Transgrediu a Lei ? Ou a levou a plenitude?


1)-É completamente falso que foram os cristãos de Roma que, para agradar aos romanos pagãos, teriam adotado o dia do sol, o domingo, como dia dedicado ao culto.

2)-Cristo ressuscitou no Domingo, os Apóstolos e discípulos reuniam-se no Domingo, e, portanto, o Domingo obedece o preceito divino e aperfeiçoa sua obediência ao separar a Antiga Aliança (preparatória) da Nova Aliança selada por Cristo, e por consagrar a Deus não o último, mas o primeiro dia da semana.

3)-Se o você ler bem o texto dos Atos dos Apóstolos, verá que lá está escrito que os cristãos se reuniam no primeiro dia da semana:

"No primeiro dia da semana, tendo-nos nós reunidos para a fração do pão”(Atos 20, 7).

E São Paulo, escreveu: "No primeiro dia da semana, cada um de vós ponha de parte e junte o que lhe parecer..." (I Cor.16, 2).

E no Apocalipse, diz São João:"Um dia de domingo, fui arrebatado" (Apocal. I, 10).

4)-São João morreu nos anos 90. Santo Inácio de Antioquia, no ano 107, diz aos cristãos de seu tempo que "de nenhuma maneira os cristãos devem sabatizar". São Justino, no ano 152, diz que os cristãos festejavam o primeiro dia da semana e não o sábado. (Apologia). E Tertuliano, lá pelo ano 200, diz que os cristãos festejavam o dia da Ressurreição de Cristo, que foi no domingo.


5)-A Didaché, que é um dos documentos mais antigos da era cristã diz:

"No dia do Senhor (no domingo) reuni-vos todos juntos para a fração do pão E dai graças (oferecendo a Eucaristia) depois de confessar os vossos pecados para que vosso sacrifício seja puro" (Didaché, XIV).

6)-E o historiador romano Plínio, em carta ao imperador Trajano, no ano 96, escreveu: "Os cristãos tem um dia fixo para reunir-se e louvar o seu Deus".


Já no Antigo Testamento mesmo, em que se considera como dia do descanso às vezes o PRIMEIRO, às vezes o OITAVO DIA !!!???!!!

Veja Levítico 23, 36 sobre a festa da Expiação: Deus reserva o oitavo, e não o sétimo dia ao descanso:

"E durante sete dias oferecereis holocaustos ao Senhor; o dia OITAVO será também soleníssimo e santíssimo, e oferecereis um holocausto ao Senhor, PORQUE É DIA DE AJUNTAMENTO E ASSEMBLÉIA...”

7)Aliás, todo o trecho que vai do versículo 23 até o final do capítulo (XXIII), mostra que o dia santificado é ora o primeiro, ora o oitavo, mostrando que o espírito da lei (descanso e santificação) não se prende ao nome do dia (sábado).

O FILHO DO HOMEM É Sr. DO SÁBADO – E O SÁBADO FOI FEITO PARA O HOMEM E NÃO O HOMEM PARA O SÁBADO – ( Marcos 2,27)

AVISO AOS PROTESTANTES SEPARATISTAS :1Jo 2,19 - "Eles Saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos; pois, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas, [saíram] para que se mostrasse que nem todos são dos nossos, nem do número dos eleitos.


Shalom !!!

21 de fevereiro de 2016 16:12

Pura verdade! Pai dos Hereges! Por isso que essa religião hoje é o que é...

1 de outubro de 2016 22:37

Amigos
Jesus não fundou nem uma religião, nem católicos, nem evangélicos, ele próprio é a religião, porque só ele tem o poder de religar, unir as pessoas através do amor e da caridade.
A igreja católica tem uma historia triste de torturas e domínio, desconheço o relato sobre Lutero e sua morte.
O rés um de tudo é isso, que preguem o evangelho de Cristo sem interesse, sem usura, sem contendas, sem disputas, pois, Paulo ao afirmar ser aquele templo sem imagens, sem deuses estranhos dedicado ao Deus desconhecido. o templo em que o Deus verdadeiro habitasse. Claro estar, que nos somos seu templo, a sua igreja.

10 de outubro de 2016 16:47

Prezado protestante Daniel

Pelo conteúdo do seu comentário fica claro que você não possui o necessário conhecimento a respeito dos assuntos sobre os quais pretende opinar. Neste caso, é tão grave ignorar a verdade quanto, além de não saber, manter esta acirrada convicção de que sabe, que é “doutor” abalizado para criticar e impor suas visões parciais como se fossem fatos insofismáveis e de aceitação obrigatória. Assim não se aprende nada de novo. Quem acredita que já sabe tudo o que há para se saber sobre determinado assunto está enclausurado nas próprias convicções; tapa os ouvidos para tudo o que soa diferente do conjunto das suas “certezas” e deixa escapar o mais importante: a verdade.


Em primeiro lugar, este site não serve, absolutamente, às “contendas e disputas” simplesmente.Tratamos aqui, primordialmente, de catequese, procurando evitar o desrespeito e as agressões, tanto as que aparecem nas perguntas que nos são feitas (são muitas as que não publicamos, infelizmente, justamente por este motivo) e nem nas respostas dadas – embora sejamos forçados a reconhecer que a religião é um tema sempre delicado, já que envolve convicções profundas e acalentadas com zelo.


E então você vem com aquele discurso tão comum, e infelizmente tão medíocre quanto falso da maioria dos protestantes: “Jesus não tem religião,Jesus não criou nenhuma religião”... Bem, o mínimo que você terá que fazer, pelo bem da verdade, é admitir que essa afirmação depende direta e completamente do seu ponto de vista e que é, no mínimo, controversa. “Jesus não criou religião” na opinião de quem? Baseado em quê, exatamente, você o afirma com tanta convicção?Na sua própria achologia, ou de seus pastores?


Entenda bem, Daniel: antes de qualquer coisa, para saber se Jesus criou religião ou não – se religião é importante ou não, se religião salva ou não – precisamos estabelecer o ponto fundamental desta afirmação, que é definir o que é Religião, afinal de contas. Como é que se pode apresentar qualquer proposição, a respeito de qualquer coisa, sem compreender bem o que essa coisa é, antes de tudo? concorda? Você sabe o real significado de religião para emitir opinião sobre este assunto? Sem isso você estará simplesmente impondo seu “achismo” como verdade absoluta.


Continua...

10 de outubro de 2016 16:48

Para começarmos a compreender a questão, comecemos pelo começo: o que, afinal, é “religião”? Aqui não importa saber o que eu acho, nem o que você supõe. Precisamos encontrar a definição pura e precisa da palavra, livre do que sugerem as deduções suas, de seus pastores, e imaginações particulares. Façamos então o mais simples e certo: consultemos o pai dos burros: O DICIONÁRIO. Nem o que você pensa nem o que eu suponho, mas sim o que este vocábulo realmente quer dizer em nosso idioma. Pois bem; no Michaelis, constam as seguintes definições para “religião”: “Serviço ou culto a Deus; sentimento consciente de dependência ou submissão que liga a criatura humana ao Criador; culto externo ou interno prestado à divindade; fé; prática dos preceitos divinos ou revelados”1. Já o Caldas Aulete digital traz: “Respeito ou reverência às coisas sagradas; fé; piedade. Concepção de vida ou atitude diante do mundo. Vínculo a uma forma de pensamento ou crença que encerra uma concepção filosófica, ética etc. O que se considera dever sagrado”. .Ao reproduzir acima o texto dos dicionários, quis destacar as assertivas mais importantes; acabei por notar, porém, que as definições são vitais por inteiro! Cada sinônimo dado à palavra ajuda sobremaneira a esclarecê-la e torna bem clara a sua compreensão. Em nosso idioma, a palavra religião quer dizer simplesmente:

• O culto a Deus, seja externo (que se presta por meio dos nossos atos, das posturas que adotamos perante a vida, das nossas obras) ou interno (em nossa fé mais profunda, nossa espiritualidade, nossa devoção e santo amor a Deus e ao próximo).

• O sentimento de dependência que nos liga ao Criador: em outras palavras, reconhecer nossa pequenez, humildade e insuficiência diante da infinitude, supremacia e onipotência divinas – o que afinal significa, simplesmente, adoração.

• A fé. Note-se bem que fé e religião são sinônimos. Ter fé é ter religião, e quem não tem religião não tem fé. Mesmo quem não integra alguma instituição religiosa específica ou não adota determinada doutrina formal, se professa fé na existência de Deus, isto já é uma forma de confissão religiosa, que no caso de nós Cristãos se divide em fé religiosa: Católica, Ortodoxa e Protestante.


Continua...

10 de outubro de 2016 16:48

A partir da simples compreensão do significado literal, toda a questão vai-se tornando bem clara. Já no seu sentido original, a palavra, que deriva do latim religio, religionis, quer dizer “culto, prática religiosa, cerimônia, lei divina, santidade”. Existe alguma controvérsia quanto à etimologia da palavra, no sentido de se definir de qual verbo esse substantivo seria a forma nominal: de religare ou de religere, mas o fato é que essa definição não é muito importante, já que os significados de um e de outro são muito próximos, e o sentido que para nós interessa permanece o mesmo.Religare significa “religação”: quer dizer “religar, reatar, [voltar a] ligar bem e justamente”. A tese de que a palava deriva do religare vem desde Lactâncio (séc III/IV dC). No caso que ora estudamos, por óbvio, religare quer dizer religar ao Divino, a Deus. O ser humano, por seu egoísmo, ignorância, fraquezas, apegos e desejos desordenados (Pecado) encontra-se afastado, separado, "desligado" de seu Criador. Religião, assim, é o ato ou a prática de se retomar essa ligação perdida, sendo que, no contexto do Cristianismo, Jesus Cristo veio para nos trazer exatamente isto.Na outra versão, a forma derivaria de relegere, que quer dizer “retornar, reler, rever, reaver, revisitar, retomar o que estava largado ou perdido”. O filósofo Cícero (em 'De Natura Deorum', de 45 aC), defendeu esta etimologia. Nesse caso, para os cristãos, religião se referiria ao ato de ler e reler incessantemente a Palavra ou Verbo de Deus, Cristo, ou, mais profundamente, de retornar incessantemente ao Caminho, que para nós, cristãos, é o mesmo Cristo; ou, ainda, retomar a Comunhão original com Deus. Religião, assim, é recuperar ou retomar a dimensão verdadeiramente espiritual da vida, da qual as preocupações e cuidados mundanos tendem a nos afastar. Mais certo caro Daniel, é impossível. Quem procura realmente conhecer a verdade, sem antepor outros interesses ao desejo sincero de saber o que é verdadeiro, não se confunde. O fato é que, se estamos falando de Cristianismo, sim, Deus criou Religião, e a verdadeira Religião é fundamental para que nos aproximemos d'Ele.





Quanto ao restante da sua mensagem, perdoe-me a sinceridade, mas é o mesmo blablabla de sempre. Sobre essa pequena coletânea de sofismas, só posso lhe deixar uma dica de ouro: estude, estude e estude, e estude interessado unicamente em conhecer a verdade e peça isto a Deus. Não queira comprovar esta ou aquela opinião, mas busque antes e acima de tudo a verdade. Ao final deste artigo, deixo uma pequena lista de bons livros sobre o assunto, de autores isentos e respeitados. São obras acadêmicas e outras de leitura mais fácil, mas todas para quem quer realmente aprender e não se deixar afundar no poço do preconceito e da alienação.



Deus o abençoe e lhe conceda discernimento


Shalom !!!


15 de novembro de 2016 21:50

Com que base sólida retirou essa frase de Lutero? " A Salvação se dá SOMENTE PELA FÉ, portanto, crê no Senhor Jesus e podes pecar a vontade, pois uma vez salvo pela fé em Cristo, salvo para sempre..."

Se não tem fontes seguras, isso é uma injuria. E pode propagar a discórdia em vez do ensinamento correto. Meu irmão, fomos chamados para sermos santos e pregar o evangelho e a sã doutrina de Cristo. Não fomos chamados para servimos a religião e sim a Deus, mas se queres uma religião que seja esta: (Tiago 1…26 Se alguém se considera religioso, mas não refreia a sua língua, engana-se a si mesmo. Sua espiritualidade não tem valor real algum! 27A religião que Deus, o nosso Pai, aceita como sincera e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades e, especialmente, não se deixar corromper pelas filosofias mundanas.) Não existe evangélicos ou católicos, e sim seguidores de Jesus. Não servimos dogmas e sim a bíblia, a igreja católica foi corrompida pelo homem e a verdade de Deus não está na intenção dela, assim como as igrejas ''evangélicas'' também vem sendo corrompidas,mas nós servimos e amamos a SAntidade de Deus e a sua verdade. Pense bem!

17 de novembro de 2016 13:13

Bem Ludmyla LAra...

Vc como grande conhecedora da Sua Fé, notasse que das Sagradas Escrituras entende muito pouco.
Concordo com vc que devemos servimos a Deus, meu senhor e salvado e com as sagradas palavras de Tiago, mas confio mais ainda na palavra do Meu Pai que se faz Carne e através da Virgem Maria escolhida por Deus, abitou entre nós, para que pudêssemos ser salvos.

" Jesus Disse Eu te declaro: tu é Pedro, e sobre esta pedra edificarei a MINHA IGREJA; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. (Mateus 16:18)

Existe Uma só Igreja, Uma só Palavra de Salvação, Um só Deus, Um só Jesus e Salvador;
A Igreja é UNA, SANTA, CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA, minha IGREJA é a IGREJA deixada por JESUS, e não vem de um revolucionário revoltado humano de carne e osso.
Dógmas tem que ser respeitados sim, mas observa-se que a senhora não deve nem saber o significado, mas te explico:
É o sentido, deve ser suficientemente manifestado como sendo uma autêntica verdade revelada por Deus;

Por tanto, concordo que se corrompeu, MAS NÃO a IGREJA e sim o próprio homem, sendo usado pelo maligno para adentrar nas IGREJA CATÓLICAS e corromper homens Mornos ou de Fé distorcida. Sendo que as Protestante são SEITAS e não Igrejas.

Isaías 42, 1 Eis meu Servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião. 2.Ele não grita, nunca eleva a voz, não clama nas ruas. 3.Não quebrará o caniço rachado, não extinguirá a mecha que ainda fumega. Anunciará com toda a franqueza a verdadeira religião; não desanimará, nem desfalecerá,4.até que tenha estabelecido a verdadeira religião sobre a terra, e até que as ilhas desejem seus ensinamentos. 5.Eis o que diz o Senhor Deus que criou os céus e os desdobrou, que firmou a terra e toda a sua vegetação, que dá respiração a seus habitantes, e o sopro vital àqueles que pisam o solo: 6.Eu, o Senhor, chamei-te realmente, eu te segurei pela mão, eu te formei e designei para ser a aliança com os povos, a luz das nações; 7.para abrir os olhos aos cegos, para tirar do cárcere os prisioneiros e da prisão aqueles que vivem nas trevas.
A verdadeira Igreja de Cristo possui 3 características, além da própria unidade:
É Católica: porque o Evangelho deve chegar a todos os homens de todas as nações, isto é, ser universal (v. Is 2,2-5; 56,6-8; 1Cor 12,13; Gál 3,27-28; Col 3,11).
É Apostólica: pois a mensagem de Cristo passa * necessariamente * pelos Apóstolos, que representam as 12 tribos de Israel (Mt 19,28) e se tornaram colunas da Igreja (Ap 21,14).
É Romana: porque o chefe visível da Igreja - o papa - legítimo sucessor de São Pedro, está estabelecido em Roma; com ele, todos os bispos do mundo (sucessores dos demais Apóstolos) devem estar em plena comunhão (At 15) - (obs.: o título "romana" não tem sentido de nacionalidade ou restrição, em contraste com o título "católica", que tem o sentido de universalidade; "romana" simplesmente indica a localizaçã da sede mundial da Igreja, e apenas isso...).
O NOME “IGREJA CATÓLICA”, DESDE OS APÓSTOLOS - CITAÇÕES DOS CRISTÃOS PRIMITIVOS

18 de outubro de 2017 14:46

Um dia todo joelho vai prostra diante de Jesus Cristo. Um dia. Apaz do Senhor Jesus Cristo

Postar um comentário

Conforme a lei o blog oferece o DIREITO DE RESPOSTA a quem se sentir ofendido, desde que a resposta não contenha palavrões e ofensas de cunho pessoal e generalizados.Serão analisadas e poderão ser ignoradas e ou, excluídas.

Quem sou eu?

Minha foto
CIDADÃO DO MUNDO, NORDESTINO COM ORGULHO, Brazil
Neste Apostolado promovemos a “EVANGELIZAÇÃO ANÔNIMA", pois neste serviço somos apenas o Jumentinho que leva Jesus e sua verdade aos Povos. Portanto toda honra e Glória é para Ele.Cristo disse-nos:Eu sou o caminho, a verdade e a vida e “ NINGUEM” vem ao Pai senão por mim." ( João, 14, 6).Como Católicos,defendemos a verdade, contra os erros que, de fato, são sempre contra Deus.Cristo não tinha opiniões, tinha verdades, a qual confiou a sua Igreja, ( Coluna e sustentáculo da verdade – Conf. I Tim 3,15) que deve zelar por elas até que Cristo volte.Quem nos acusa de falta de caridade mostra sua total ignorância na Bíblia,e de Deus, pois é amor, e quem ama corrige, e a verdade é um exercício da caridade.Este Deus adocicado,meloso,ingênuo, e sentimentalóide,é invenção dos homens tementes da verdade, não é o Deus revelado por seu filho: Jesus Cristo.Por fim: “Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é nega-la” - ( Sto. Tomáz de Aquino)

As + lidas!

 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2013. O BERAKÁ - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger